segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Ditos populares e estufa de chicória

Chaminé da antiga estufa

Do espaço ajardinado da ANGE (Associação Náutica da Gafanha da Encarnação), registei há bons meses esta imagem, que hoje encontrei, quando buscava motivo para me animar neste dia de frio de cortar à faca, como se dizia na minha meninice. Penso que hoje pouca gente haverá que utilize ditos populares. Novos tempos, novas influências, novas formas de dizer, que não condeno, mas até aprecio.
Houve tempo em que se falava do linguajar dos gafanhões, um linguajar sadio que curiosos e estudiosos vão debitando nas redes sociais, porventura com vontade de o preservar, ouso sugerir agora que se inicie a compilação de palavras e termos caídos em desuso. Os vindouros agradecerão.
Ora, a fotografia que reproduzo mostra a chaminé da antiga estufa de chicória da Gafanha da Encarnação de que sabemos pouco. Seria interessante que alguém desse passos no sentido de mostrar à saciedade como nasceu aquele edifício, quem foram os proprietários e por que fases passou até chegar a restaurante. 
Aqui ficam, portanto, duas propostas de trabalho. 

FM

Sem comentários: