sexta-feira, 24 de maio de 2019

Dia Europeu dos Parques Naturais

Serra da Estrela (Foto da rede global)

O Dia Europeu dos Parques Naturais celebra-se todos os anos a 24 de maio, com o objetivo de contribuir para a preservação da fauna e da flora existentes na respetiva área. Nesse sentido é suposto programar ações que levem as pessoas a tomar consciência da importância da biodiversidade. 
Um parque natural é uma área protegida por lei, tendo em conta as paisagens e as pessoas que as habitam. 
O Dia Europeu dos Parques Naturais foi criado pela Federação EUROPARC, neste dia, em 1999.
Escusado será dizer que todos nós devemos, realmente, respeitar na íntegra os parques naturais que visitamos.

Ver mais Parques Naturais em Portugal

Georgino Rocha: Somos a morada de Deus

Georgino Rocha

«Quem está desperto para esta presença dinâmica do Espírito vive na alegria e na confiança, aprecia e valoriza a rectidão da consciência e a sabedoria do coração, é cada vez mais humano no seu ser e no seu agir.»


Jesus está na hora das grandes confidências, pois é o tempo da despedida, de dizer aos discípulos o que lhe vai no coração, e quer deixar como distintivo da sua identidade. Em diálogo franco, faz declarações que suscitam perguntas. Judas, não o Iscariotes, não entende como é que Jesus se vai manifestar, nem porque escolhe a quem o irá fazer. E formula a correspondente pergunta a que Jesus dá resposta, abrindo horizontes surpreendentes e interpelantes. Os contemplados são aqueles que acolhem o seu amor e guardam a sua palavra; a estes, Jesus dá a garantia de serem morada de Deus e de receberem o Espírito Santo. Assim, terão companhia em todas as circunstâncias da vida e nada os poderá perturbar. Assim, a saudade da despedida é compensada pela nova forma de presença. E Jesus destaca a alegria como testemunho da fé dos que compreendem o alcance destes factos.
Somos a morada de Deus que vem viver na nossa consciência, no mundo interior de todos os que são fiéis à palavra de Jesus, Seu Filho. Esta opção de Deus evidencia a direcção correcta da realização humana. É a partir de dentro, da interioridade, que se faz a humanização, se alimenta a relação, se aprende a amar, a servir, a crescer na grandeza de ser pessoa, a viver em comunidade. É a partir da consciência iluminada e esclarecida por Deus, mediante os ensinamentos de Jesus e a sabedoria das culturas humanizadas, que têm consistência as opções e os critérios condicionantes das nossas atitudes pessoais e colectivas. É a partir das atitudes que a sociedade manifesta os valores predominantes e a qualidade do sentido da convivência entre os seus membros. Que contraste coma situação actual do nosso mundo?!

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Exercício Europeu de Proteção Civil no Porto de Aveiro



«Portugal vai realizar, de 28 de Maio a 1 de Junho, o exercício europeu de Protecção Civil CASCADE’19, o maior de sempre em território nacional. A Administração do Porto de Aveiro participa no exercício nos dias 29 e 30 de Maio, com cenário de um derrame de hidrocarbonetos na ria e um cenário de controlo de fuga de matérias perigosas envolvendo incêndio, no Terminal de Granéis Líquidos e um contentor no Terminal Norte.»

Fonte: Newsletter do Porto de Aveiro

Eleições para o Parlamento Europeu: Um direito e uma obrigação


É já no próximo domingo que teremos mais umas eleições, desta feita para o Parlamento Europeu, com diversos partidos políticos a apostarem na vitória, ou no aumento do número de deputados. Todos se propõem defender os interesses dos povos e países-membros, de acordo com as ideologias mais diversas e até contrastantes, mas não podemos nem devemos admitir que agem de má-fé. Há várias formas de pensar sobre o que é melhor para uma sociedade mais justa, mais livre e mais participada, mas também mais igualitária, quanto a direitos e obrigações, sem abismos enormes entre os que têm tudo e os que nada têm para uma vida digna. 
Votar, portanto, é uma obrigação moral e cívica. Votando, para além de participarmos na escolha de quem nos há de representar no Parlamento Europeu, ficamos com o direito de reclamar o que consideramos ser melhor para as nossas vidas. Fugindo na hora da escolha, perdemos o direito de criticar seja o que for.

Banco Alimentar com mais uma campanha - 25 e 26 de maio

Voluntários em ação

Os Bancos Alimentares contra a Fome, espalhados pelas mais diversas cidades do país, vão proceder a mais uma Campanha de Recolha de Alimentos no próximo fim de semana, 25 e 26 de maio. Trata-se de mais uma iniciativa que todos podemos apoiar, pois é sabido que o objetivo é fornecer alimentos a famílias e pessoas carenciadas. 
Sabemos que os alimentos não são fornecidos diretamente pelos Bancos Alimentares (BA), mas vão chegar a quem precisa através das instituições vocacionadas para isso, pois conhecem as realidades concretas das zonas em que estão inseridas. Contudo, as empresas produtoras e revendedoras de produtos alimentares terão outras formas de colaborar, entrando em contacto com os BA. Há também a hipótese de todos participarem com donativos, dirigidos à organização. 

Ler mais aqui

Papa Alexandre III confirma independência de Portugal

Efeméride: 23 de maio de 1179 


Neste dia, em 1179, há 840 anos, o Papa Alexandre III confirma a independência de Portugal e o título de rei a D. Afonso Henriques,  com a emissão da Bula “Manifestis Probatum". Por ela, o Papa declara o Condado Portucalense independente do Reino de Leão, ao mesmo tempo que reconhece a validade do Tratado de Zamora, assinado a 5 de outubro de 1143 pelo Rei de Leão e por D. Afonso Henriques. 

quarta-feira, 22 de maio de 2019

AVEIRO: Feira do Livro dedicada a Sophia


A Feira do Livro vai realizar-se, em Aveiro, pela 44.ª vez, sinal de que se continua a apostar na promoção da leitura e da venda de bons livros, que podem, até, ser edições muito antigas. Embora tenha por casa livros, comprados ou oferecidos, à espera de vez e de tempo, que os meus olhos precisam de ser poupados, é certo e sabido que passarei por lá. Porque é nas feiras que frequentemente encontramos obras de autores menos conhecidos ou menos lidos, por não estarem integrados nas redes de publicidade organizadas para lançarem escritores que, suposta ou garantidamente, dão mais lucros às empresas editoras.

F.M.

Um Poema de Sophia

A Paz sem Vencedor e sem Vencidos

Dai-nos Senhor a paz que vos pedimos
A paz sem vencedor e sem vencidos
Que o tempo que nos deste seja um novo
Recomeço de esperança e de justiça
Dai-nos Senhor a paz que vos pedimos

A paz sem vencedor e sem vencidos

Erguei o nosso ser à transparência
Para podermos ler melhor a vida
Para entendermos vosso mandamento
Para que venha a nós o vosso reino
Dai-nos Senhor a paz que vos pedimos

A paz sem vencedor e sem vencidos

Fazei Senhor que a paz seja de todos
Dai-nos a paz que nasce da verdade
Dai-nos a paz que nasce da justiça
Dai-nos a paz chamada liberdade
Dai-nos Senhor a paz que vos pedimos

A paz sem vencedor e sem vencidos

In "Cem poemas de SOPHIA"


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...