terça-feira, 11 de setembro de 2018

D. António Francisco: Um ano depois da sua partida para o seio de Deus


«Faz hoje um ano que o inesperado se apresentava na notícia da morte de D. António Francisco dos Santos. Afável, de sorriso pronto, bondoso… todos sabemos que os adjetivos definem esta figura da Igreja que não deixava ninguém indiferente. A sua memória não pode ser um dado de agenda, é desde logo uma interpelação a que o seu exemplo se concretize também em cada gesto do que somos. Pelas 19h00 será celebrada uma missa na Catedral do Porto, e a data passará a ser, na diocese, o dia anual de sufrágio pelos bispos, sacerdotes e diáconos já falecidos.»

Notaa:

1.Texto e foto da Ecclesia;

2. Associo-me a todas as homenagens que nos possam trazer à memória a bondade rara de um Bispo que soube, desde a primeira hora que o conheci, ainda no quarto de cuidados intensivos do hospital de Aveiro, depois de um enfarte que me prostrou à entrada da sé aveirense, cativar-nos e aproximar-nos de Deus. Um bispo próximo, afetuoso, acolhedor, sem pressa, com a palavra certa no conselho que delicadamente sabia transmitir-nos. Deus, que já o tem consigo há um ano, continua a permitir-lhe que permaneça connosco.

Sem comentários: