terça-feira, 5 de junho de 2018

ADERAV lança Patrimónios e distingue Mons. João Gaspar


Mons. João Gaspar

No passado dia 26 de maio, na Igreja de Jesus do Museu de Aveiro-Santa Joana, a ADERAV — Associação para o Estudo e Defesa do Património Natural e Cultural da Região de Aveiro, em colaboração com a Câmara Municipal de Aveiro, procedeu ao lançamento da revista PATRIMÓNIOS, n.º 11, e à homenagem a Mons. João Gonçalves Gaspar, com a atribuição do título de Sócio Honorário. Razões mais do que suficientes para estar presente, uma vez que sigo, com a regularidade possível, a ação da ADERAV, o mesmo acontecendo com a vida e obra, multifacetadas, de Mons. João Gaspar, um sacerdote e homem da cultura, com inúmeros livros publicados, sendo sócio correspondente da Academia Portuguesa de História. 
O presidente da ADERAV, Lauro Marques, sublinhou que a homenagem a Mons. João Gaspar se ficou a dever ao seu expressivo contributo no âmbito da cultura, sendo colaborador e consultor daquela associação, sempre que solicitado, e muito para além dessa função. 
O presidente da Assembleia Geral da ADERAV, Luís Souto de Miranda, adiantou que Mons. é  «uma referência» para Aveiro e Ribau Esteves, autarca aveirense, frisou que o título de Sócio Honorário se traduz em mais um estímulo para o académico João Gaspar prosseguir na «promoção da nossa história». 
A apresentação do homenageado foi feita pelo vigário-geral da Diocese, P.e Manuel Joaquim Rocha, que referiu possuir Mons. João um conhecimento da cidade e diocese de Aveiro que nos deixa, muitas vezes, de «boca aberta». 
Na hora dos agradecimentos, Mons. João adiantou que não se sentiria bem se não se dedicasse a Aveiro e às suas gentes. 
A revista PATRIMÓNIOS, com edições de periodicidade irregular, apresenta-se sempre com dignidade, variedade e utilidade, enquanto se presta ao papel de repositório do que de importante se faz, ou deve fazer, em prol do estudo, da denúncia do que urge fazer e da promoção do que de muito importante existe no distrito de Aveiro. 
Se olharmos para o sumário, reconheceremos o que afirmo: Além do Editorial e das referências ao homenageado, Mons. João Gaspar, os leitores terão ao seu dispor artigos tão diversos como:
A QUINTA ECOLÓGICA DA MOITA (Ana Jervis, Bernardo Conde & Joaquim Ramos Pinto), A “INDÚSTRIA” DE ADOBOS DE ANTÓNIO DA COSTA JÚNIOR, DA PRESA, EXPLICADA A PARTIR DE DUAS FOTOGRAFIAS DATADAS DE 1906 (Francisco Gamelas), JAYME INÁCIO DOS SANTOS – Vida e Obra (Jaime Borges), ARLINDO SOARES DE PINHO – um caso de sucesso empresarial (José Manuel Lopes Cordeiro), OS MEXILHÕES DE AVEIRO NA HISTÓRIA (Marco Pereira), SÃO SEBASTIÃO - Memórias e devoções na Terra de Cambra (Maria Clara de Paiva Vide Marques), BAIXO VOUGA LAGUNAR: importância ecológica e o seu uso por um predador de topo (Michelle Alves, Milena Matos e Carlos Fonseca), O ESTUDO DE UMA COMPLEXA ESTRUTURA TUMULAR MULTIDIMENSIONAL, DA PRÉ-HISTÓRIA RECENTE (Anta do Poço dos Mouros (Silveira – Sever do Vouga) (Miguel F. P. Marques e Fátima T. Marques), PLANTAS INVASORAS – Uma séria ameaça ao património natural (Rosa Pinho, Paula Maia e Lísia Lopes), BREVE HISTÓRIA DA RECOLOCAÇÃO DAS PIRÂMIDES DO CANAL DE AVEIRO E DE UM ENIGMÁTICO PAR DE ALGARISMOS SOB UM TRAÇO HORIZONTAL GRAVADO NUMA DAS SUAS FACES (Vasco Filipe Costa Antunes), NOTA SOBRE UM CONJUNTO DE PESOS DE REDE PROVENIENTES DO PORTO DE PESCA DA TORREIRA, (MURTOSA, AVEIRO) (Cândida Simplício, Paulo Morgado) e BREVES NOTAS SOBRE O CORETO DE AVEIRO E A SUA ORIGEM (Marília Silvestre). 

Fernando Martins

NOTA: O atraso da publicação fica a dever-se a dificuldades visuais por que passei. 

Sem comentários: