sexta-feira, 21 de junho de 2013

Fantoches no Centro Cultural


Robertos e Marionetas 
no Centro Cultural da Gafanha da Nazaré

Depois de evocar as suas recordações de infância ligadas aos fantoches, que lhe deixaram «marcas» que perduram, Paulo Costa, vereador responsável pelo pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Ílhavo, afirmou que a autarquia ilhavense está a investir na área dos Robertos e Marionetas, no sentido de envolver «a malta mais nova», e não só. Paulo Costa abriu ontem a programação comemorativa do 3.º aniversário da renovação do Centro Cultural da Gafanha da Nazaré (CCGN), que vai estender-se até 29 deste mês, com um conjunto significativo de ações ligadas ao Teatro de Robertos.

José Pina e Paulo Costa
O vereador da Cultura lembrou que «o teatro também é podermos criar personagens que nos estimulem», enquanto frisou que o mestre fantocheiro Armando Ferraz era da nossa terra, tendo o seu espólio enriquecido sobremaneira a mostra, que pode ser visitada por toda a gente, de terça a sábado, das 15 às 20 horas, no CCGN. Legendas em cada quadro esclarecem os visitantes, proporcionando um conjunto de conhecimentos deveras significativo.

Rui Sousa e Vanessa Magalhães



O responsável pela dinâmica dos Centros Culturais de Ílhavo e da Gafanha da Nazaré, José Pina, afirmou que a descoberta do artista popular Armando Ferraz se tornou «motivo ideal e interessante para analisarmos e sinalizarmos este momento» no espaço cujo 3.º aniversário da sua renovação se comemora. Nessa linha, aquele mestre sai também homenageado, com oportunidade, através de um núcleo expositivo sobre a sua vida e arte, havendo um vídeo em que o último fantocheiro da nossa região é evocado por quem o conheceu de perto.
Rui Sousa, da Companhia de Marionetas da Feira, sintetizou durante a visita à exposição, orientada por Vanessa Magalhães, responsável pelo Serviço Educativo do CCI, a evolução histórica dos robertos, marionetas ou bonifrates, falando  desta arte que se desenvolveu desde há séculos até aos nossos dias, mantendo o respeito pelas tradições. E acrescentou que, presentemente, há apenas, no nosso país, uma dezena de fantocheiros. 


Fantoches modernos
Robertos e Marionetas vão proporcionar um conjunto de ações, das quais destacamos oficinas de construção, pintura e manipulação de fantoches, palestras e espetáculos, direcionados para a gente mais nova, de todas as idades. 
O Centro Cultural da Gafanha da Nazaré celebra nesta data o 3.º aniversário da abertura da sua renovação, e durante estes anos a sua programação tem funcionado em complementaridade com a do Centro Cultural de Ílhavo, o que representa um contributo expressivo para a cultura das nossas gentes. Nesta fase da sua existência, pelo CCGN passaram 30 mil espetadores, que se envolveram em 150 ações.

Sobre Armando Ferraz ver mais aqui

FM

Sem comentários: