terça-feira, 8 de maio de 2018

“Tributo a Capitães de Ílhavo”

Um livro de Ana Maria Lopes 

Ana Maria Lopes, em agosto, na apresentação do seu livro



Li “Tributo a Capitães de Ílhavo”, com gosto e curiosidade, um livro de Ana Maria Lopes, editado quase há um ano, com prefácio de Álvaro Garrido, professor da universidade de Coimbra e Consultor do Museu Marítimo. Contou com o apoio da Câmara Municipal de Ílhavo, do Museu Marítimo e, naturalmente, da Associação dos Amigos do Museu, de que a autora é membro qualificado pela sua entrega às questões do mar e da ria, de que é profunda conhecedora. 
No Prefácio, Álvaro Garrido sintetiza o essencial do trabalho de Ana Maria Lopes, sublinhando: «Aqui se reúnem trinta breves biografias de Capitães ilhavenses já desaparecidos, conjugando palavras certas e belíssimas imagens, muitas delas inéditas porque residiam algures em silêncio. As biografias privilegiam o currículo marítimo dos oficiais e as principais peripécias dos navios que governaram. Homens houve que naufragaram três vezes. Muitos já eram filhos e netos de oficiais da Marinha Mercante. A esses detalhes narrativos, fios de água que levam ao mar, aditou-lhes a autora preciosas notas humanas, traços de vida e testemunhos de família que não deixarão de interpelar outras memórias quando estas páginas forem dissecadas emotivamente.» 
“Tributo a Capitães de Ílhavo” apresenta-se com 178 páginas, a maioria com fotos a preto e branco, que na altura dos registos ainda estaria longe a fotografia a cores, dos biografados e dos navios que comandaram, o que enriquece sobremaneira o seu trabalho, que contou com testemunhos de familiares e amigos. 
Ana Maria Lopes relata alegrias e tristezas, sucessos e naufrágios, festas e momentos de descanso, a dureza da vida no mar, usando o linguajar técnico e as expressões populares. Navios e seus apetrechos, o dia a dia a bordo, a ameaça dos medonhos icebergs, as empresas e os registos oficiais dos biografados dão-nos uma panorâmica histórica e humana dos capitães ilhavense já falecidos, muitos dos quais fizeram história na pesca do "fiel amigo".
Para ajudar o leitor, que nem todos estarão por dentro dos termos técnicos, a autora oferece um Glossário sucinto, que necessita mesmo de ser consultado, para se compreender cabalmente o que se lê. E na Bibliografia, estão indicados os livros, revistas, jornais, o Arquivo Marítimo do CieMar-Ílhavo e alguns blogs, com destaque para o seu "Marintimidades". 
Nos agradecimentos, Ana Maria Lopes sublinha, entre outros colaboradores, Etelvina Almeida e Paulo Miguel Godinho, seu filho, que procederam ao tratamento e limpeza de quase duas centenas de imagens. 

Fernando Martins

Sem comentários: