terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

UMA COISA COMOVEDORA E INTERESSANTE

A Igreja dos caminhos 
que se bifurcam

«Uma das coisas mais comovedoras em Portugal é o zelo dos indiferentes e dos ateus pela Igreja Católica. Não vão à missa, “não acreditam em nada daquilo”, mas ei-los sempre cheios de opiniões sobre o que devia ser o catolicismo. Cento e dezassete anos depois da separação, a Igreja continua a ser discutida como se fosse o equivalente religioso do Serviço Nacional de Saúde.»

Rui Ramos, no OBSERVADOR 

Sem comentários: