terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Natal



Natal

Outro Natal.
Outra comprida noite
De consoada,
Fria,
Vazia,
Bonita só de ser imaginada.

Que fique dela, ao menos,
Mais um poema breve,
Recitado
Pela neve
A cair, ao de leve,
No telhado.

Miguel Torga

Diário, 
S. Martinho de Anta, 24 de dezembro de 1975

1 comentário:

donzília disse...

Tanta beleza............inscrita numa tão grande singeleza! Por isso te aprecio tanto, ó meu grande Miguel Torga! Sou tua fan!