“Pelos Canais — Vou ao encontro, vivo a alegria”

Um livro de Manuel Joaquim Estêvão da Rocha



“Pelos Canais  — Vou ao encontro, vivo a alegria” é o 2.º volume do livro com o mesmo título e subtítulo “palavras e gestos que edificam”,  da autoria do Padre Manuel Joaquim Estêvão da Rocha, pároco da Vera Cruz desde setembro de 2001. O Padre Rocha, como é mais conhecido, ocupa também o cargo de Vigário Judicial da Diocese de Aveiro.
Este seu trabalho reflete fielmente o que semana a semana publica em “O Canal”, boletim paroquial que é distribuído nas missas dominicais. São reflexões curtas, interpelativas e acessíveis a todas as camadas sociais, assentes nas realidades objetivas da paróquia da Vera Cruz. Leem-se com gosto e são alertas e desafios para todos os dias da semana.
Maria da Graça Matias Gadelho, que prefaciou o livro, afirma que o autor tem «um estupendo conhecimento das fontes e uma lógica convincente» que o ajudam a analisar «a essência da sua paróquia e dos seus “filhos”, demonstrando que «a essência da sua própria vida está enraizada na imagem cristã que tem de Deus, justificando que a sua relação com Ele é deveras vivenciada e profundamente sentida nas mensagens que pretende transmitir».

Na “Introdução”, Georgino Rocha, Pró-Vigário Geral da Diocese de Aveiro e docente do Ensino Superior, afirma que o Padre Rocha recorre «a um estilo de comunicação singular, muito próximo daquele que os Evangelhos apresentam e a actual teologia narrativa consagra». E sublinha que o autor mostra nesta obra «o seu jeito de ser pastor, a sua compreensão da pessoa humana e da sua relação fraterna com as demais em sociedade e na comunidade cristã». Mais ainda: «da comunhão da paróquia com a Igreja Diocesana, da sintonia com as aspirações mais genuínas do tempo em que vivemos e tão profundamente nos marca.»
A propósito do boletim “O Canal”, suporte da edição deste livro, José Carlos Costa adianta com oportunidade: «”O Canal” tem uma tríplice objetividade: alertar o leitor para a realidade do mundo atual; facilitar a interpretação da Mensagem escutada em cada domingo nas Eucaristias; levar o leitor a comprometer-se consigo mesmo, com a Igreja e com a sociedade. Ou seja, a ser: Pessoa com Dignidade, Cristão comprometido e Cidadão com Responsabilidade.»
As reflexões do Padre Rocha abordam o sentir e o viver dos Tempos Litúrgicos, nomeadamente, Tempo Comum, Advento/Natal e Quaresma/Páscoa, estendendo-se por 259 páginas. A edição, de junho de 2015, é da paróquia da Vera Cruz e a capa é de Ana Filipa Gomes.

Fernando Martins

Comentários