quinta-feira, 12 de abril de 2018

REVISTA “IGREJA AVEIRENSE”



“IGREJA AVEIRENSE”, editada pela Comissão Diocesana da Cultura (CDC), publica-se semestralmente há XIII anos e o mais recente número corresponde ao período de julho a dezembro de 2017. Trata.se e uma publicação de interesse histórico, cultural e pastoral, estando aberta a todos os que tenham curiosidade, gosto pela formação ou se dediquem ao estudo da vida da Diocese de Aveiro.
Como membro da CDC, até à entrada de D. António Moiteiro, fiz parte da criação e edição desta revista, que muito prezo, embora lamente que não tenha a repercussão e a leitura que merece, já que o passado e o presente são, notoriamente, os alicerces do futuro.
Desde o número um, a revista “IGREJA AVEIRENSE” regista nas suas páginas todos os documentos do nosso bispo, nomeadamente, mensagens e comentários, cartas e notas pastorais, visitas pastorais e conferências de imprensa, homilias e decretos relacionados com o semestre a que diz respeito. Mas não se fica apenas por aí, pois a vida da Igreja não se circunscreve apenas ao que diz e escreve D. António Moiteiro. Há, portanto, capítulos para a Vigararia Geral, Pastoral, Serviço Diocesanos, Clero, Arciprestados e Paróquias, Instituições de Ensino e Cultura, Movimentos e obras de Apostolado, Vida Consagrada, Publicações, Efemérides, Em Memória de…, Breves e Pessoa Notável, neste número, D. António Francisco dos Santos.
Como desde o primeiro número da revista, a Apresentação foi escrita por Georgino Rocha, que foi presidente da CDC, sendo atualmente assistente. E nela sublinha que a «“Igreja Aveirense” faz memória reconhecida de programas e relatos deste labor pastoral como suporte humano organizado ao agir livre do Espírito Santo, o grande responsável da missão eclesial e agente de renovação da “face da terra”».
Citando Bruno Forte, bispo teólogo, Georgino Rocha salienta que «Será a caridade que nos permitirá valorizar o bem presente em todo o fragmento, sem renunciar ao horizonte unificador do amor que salva, fazendo-nos reconhecer o Evangelho nos sinais dos tempos, nos fragmentos da vida e da história comum, no serviço à pessoa humana e ao bem comum».
“IGREJA AVEIRENSE” apresenta-se com 267 páginas, muitas delas ilustradas a preto e branco. O diretor é Georgino Rocha e a redação é constituída por Luís Manuel Pereira da Silva, Georgino Rocha e Carlos Alberto Lourenço Nunes. A administração, composição e paginação são de Carlos Alberto Lourenço Nunes.

Fernando Martins

Sem comentários: