Ainda a Festa da Senhora dos Navegantes

Cada cidadão cada repórter


Realizou-se, no domingo, 18 de setembro, a festa em honra de Nossa Senhora dos Navegantes, que se venera no Forte da Barra, Gafanha da Nazaré, desde o século XIX. Dos festejos, para além da Eucaristia, centro de todas as festividades religiosas, teve lugar um Festival de Folclore e a procissão pela Ria de Aveiro, que atraiu, como sempre, inúmeros apreciadores e devotos.
Não participei por razões de saúde, mas no fim do dia fiquei suficientemente esclarecido sobre o que se passou, graças às múltiplas reportagens fotográficas e videográficas partilhadas pelos cibernautas que contribuem grandemente, por esta forma, para a difusão do evento que é organizado pelo Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré e pela paróquia, mas também com o precioso contributo do Porto de Aveiro e de outras entidades públicas e privadas.
A era digital veio fazer de cada cidadão, novo ou idoso, um autêntico repórter de imagem, levando assim, a cada recanto do mundo, o que à nossa volta acontece. Imagino a alegria e o espanto de muitos emigrantes ao contemplarem nas redes sociais imagens das suas terras ou regiões que acicatam saudades com lugar cativo nos seus corações.
Ao olhar a laguna e os barcos engalanados, porque a alegria a isso obriga, senti-me um dos muitos que se incorporaram na procissão em homenagem à Senhora dos Navegantes, padroeira dos homens do mar e seus familiares e amigos. E se este ano não pude de todo participar, vou prometer que nos próximos festejos tudo farei para me associar, ao vivo, aos muitos devotos de Nossa Senhora que mora na capela que lhe é dedicada, no Forte da Barra.

Comentários