quinta-feira, 23 de junho de 2016

O que os meus olhos viram


O que os meus olhos viram numa passagem fugaz por uma praça de Ponta Delgada. Por não querer perder esta beleza, trouxe-a comigo para a recordar hoje e sempre. Assim seja.

Sem comentários:

destaque

E que tal não ver má televisão?

Manuel Cardoso, no Sapo,  atirou-me hoje com uma questão pertinente:  E que tal não ver má televisão? Há muito que tento desc...