Marte…Sonho ou utopia?

Crónica de Maria Donzília Almeida



"A Raça humana 
terá que sair da Terra 
para sobreviver”

Stephen Hawking


No dia 28.set.2015 surgiu nos telejornais a notícia bombástica que deixou o mundo suspenso: “Marcas escuras e estreitas, de cerca de 100 m de comprimento por 5 m largura, foram registadas pela sonda Mars Reconnaissance Orbiter (MRO) em Marte. Cientistas da NASA acreditam que os leitos provam que existe água líquida e corrente no planeta.”

A notícia despertou em mim um misto de curiosidade e perplexidade, já que aponta para uma nova perspetiva de vida – a esperança(!?) de sairmos deste planeta! E, se um dia fiz crer às criancinhas que iria mudar-me para a lua (santa e abençoada ingenuidade), com esta descoberta, o sonho de evasão para outro destino, torna-se mais exequível!
A relação de proximidade com os conterrâneos, nem sempre é uma relação de qualidade!
Marte, conhecido como o planeta vermelho, sempre despertou grande interesse nos terráqueos, em parte por ser um dos planetas mais próximos da Terra, com possibilidade mais ou menos remota, de um dia lá chegarmos.

No meu imaginário, os marcianos são criaturas verdes, quase transparentes, com antenas na cabeça (para captarem as emissões dos terráqueos!?). Com a notícia vinda a lume…estou mais perto de satisfazer a minha curiosidade! Porquê seres verdes no planeta vermelho? A Terra, o planeta azul…também não nos confere essa cor ao rosto!
O planeta, que deve o nome ao deus romano da guerra, tem coloração avermelhada devido a uma alta concentração de óxido de ferro e, pela sua distância do Sol, seria muito gelado para conseguir manter água na forma líquida na sua superfície.
John Grunsfeld da NASA (National Aeronautics and Space Administration) anunciou neste dia 28 de setembro, uma descoberta sem precedentes, em Marte: existem provas de água líquida e corrente no planeta.
Segundo o astronauta é um avanço significativo, confirmando que a água, embora salgada, está fluindo hoje sobre a superfície de Marte.
Imagens da sonda MRO, que está em órbita do planeta vermelho, localizaram leitos de 100 metros de comprimento (aproximadamente um campo de futebol) e menos de 5 metros de largura.
Em março deste ano, um artigo publicado na revista especializada "Science" por cientistas da NASA já anunciava que "em algum momento" existiu em Marte um oceano tão extenso quanto o Ártico. O planeta era húmido e havia água para cobrir completamente a superfície até uma profundidade de 137 metros.
Outra evidência, da hipótese de vida em Marte, é a existência de gás metano. Os cientistas admitem que seja sinal de vida no Planeta Vermelho visto que, na Terra, a maior parte do metano que existe é de origem biológica. 
Perante estas descobertas e o sonho de muita gente de procurar um oásis para a sua atribulada vida, ganha consistência a possibilidade de se fazer uma viagem interplanetária e fixar residência próximo da terra. Há empresas que estão a emergir e organizar essa viagem.
O projeto espacial 'Mars One' é da responsabilidade de uma empresa holandesa e pretende chegar a um milhão de participantes. Nos primeiros três dias de inscrições, já houve mais de 20 mil candidatos para uma viagem a Marte, só de ida. Pretende constituir a primeira colónia humana extraterrestre, sendo a China um dos países que mais candidaturas tem enviado.
Projeto de vida ideal para todos aqueles que sempre sonharam ser astronautas – e também para os que não estão satisfeitos com o seu planeta de origem . E como se pode constatar, estas viagens são só de ida. Não há retorno. Lá…será o paraíso marciano!
Sendo que a notícia de uma possível vida em Marte, surgiu em pleno fervor da campanha eleitoral para as legislativas, poderia pensar-se que passaria ao lado dos interesses da população portuguesa. Longe disso! Há já quem tenha feito aproveitamento político, na campanha partidária. Mas um setor cada vez mais alargado de eleitores, defende que se todos os políticos embarcassem para Marte…se alcançaria, finalmente, a paz na Terra!


Comentários