Falta de água sugere reflexão

A água é um bem escasso 
em muitas regiões do mundo
Riacho em Piódão
As obras ligadas ao abastecimento de água, sem dúvida necessárias, privaram-nos hoje, durante o dia, desse precioso bem. E todos, certamente, sentimos quanto pesa no dia a dia, para os mais diversos fins, a água que nos é fornecida pela empresa abastecedora. Garrafões, alguidares, tachos e panelas, tudo serviu para armazenar água. Deu para perceber como é difícil viver sem ela. Quem ainda tem o motor para rega não deixou de o utilizar na emergência. Foi o nosso caso.

São conhecidas inúmeras histórias no nosso país de mortes provocadas pelos direitos adquiridos sobre as águas de riachos e ribeiros para rega de campos particulares. Um rego de água desviado podia dar em mortes. É que agua é vida. Também todos nós conhecemos nações onde a água é racionada e vale ouro. Um poço para abastecimento de água em certas aldeias é a maior riqueza a que um povo pode aspirar. 

Desde há muito que ouço que as guerras provocadas pela falta de água podem ocorrer a qualquer momento. E a simples falta de chuva, no nosso país, com a seca a acentuar-se, pode originar desastres  económicos e sociais  de monta. 

A água ainda há poucos anos era um bem quase gratuito e duradouro, mas presentemente já se clama que estamos à beira de a considerarmos como um bem a caminhar para a escassez. E o preço dela, quem tem de a pagar mês a mês, continua a subir.

Penso que este dia nos poderá servir de lição para no futuro cuidarmos de poupar água no uso diário, cuidando ainda de não a poluir. O Papa Francisco, com a sua mais recente encíclica, veio pôr em cima dos nossos ombros a missão de cuidarmos da natureza, onde a água ocupa um lugar de honra. 

Comentários