UA quer devolver "brilho nos olhos" aos professores

Os professores devem cultivar este espírito

«A Oficina de Acompanhamento ao Docente (OAD) é um serviço novo criado na Universidade de Aveiro (UA) que quer devolver aos professores portugueses o “brilho nos olhos” que possa ter sido perdido devido ao “desgaste” e aos problemas que a profissão acarreta. “Se os professores estiverem bem, contagiam os alunos. Isso é fundamental”, afirmou Jacinto Jardim, o especialista em Ciências da Educação que está à frente do projecto.»

No Diário de Aveiro de hoje

::::::::


Nota: Li hoje, no DA online, aquele parágrafo que diz o suficiente, julgo eu, do artigo com o mesmo título. Confesso que acho, sinceramente, que a iniciativa terá futuro, porque o serviço aqui anunciado é pertinente. Realmente, os professores precisam, quando transmitem saberes, de um brilhozinho nos olhos, porque "caras de pau" não seduzem ninguém. Os professores e todos quantos exercem profissões que se dirigem particularmente a pessoas necessitam mesmo do tal "brilho nos olhos".
O que me parece é que a classe docente tem sofrido imenso com decretos, projetos, programas e decisões que, tanto quanto tenho ouvido e lido, só prejudicam a arte de transmitir conhecimentos num ambiente de serenidade física e mental, mas também de otimismo. 


Comentários