VIAGEM À TAILÂNDIA: MASSAGEM TAILANDESA

Crónica de Viagem de Maria Donzília Almeida
11.08.2014



Dada a importância do assunto em epígrafe, resolvi dedicar-lhe uma atenção mais demorada.
A massagem tailandesa é uma das mais antigas técnicas de massagem utilizadas até hoje, cuja história remonta aos monges budistas.
Incorpora a filosofia em torno do conceito chinês de acupunctura e combina esta filosofia com os exercícios de alongamento feitos por iogues da Índia. O objetivo final é proporcionar, a quem recebe a massagem, a iluminação espiritual e a harmonia. Em suma, é utilizada para ativar a auto-cura e promover uma melhor saúde e bem-estar.
A massagem tailandesa teve sua origem na Índia, há cerca de 2500 anos e é atribuída ao indiano Jivaka Kumar Bhaccha que criou os fundamentos da medicina no país asiático. Foi difundida, verbalmente, através de mestres e discípulos deste tempo. Jivaka Kumar Bhaccha era muito próximo de Buda e segundo a lenda, ele mesmo prestava ao grande mestre três sessões diárias da massagem sagrada.


Sabe-se por alguns textos, que estimulava a prática da autoestima e compaixão.
A massagem tailandesa trata as pessoas através de movimentos suaves e longos que desbloqueiam os nós energéticos. Estes são considerados a principal causa de doenças adquiridas pelo corpo e alma, pois impedem a fluidez da energia vital. O stress e a tristeza também podem ser solucionados através desta terapia.
A nossa sessão começou com uma receção amistosa, num espaço vocacionado e decorado ad hoc, o que vai preparando psicologicamente o cliente para a descontração e o relaxamento pretendidos. Num ambiente climatizado e de luz difusa, entra-se na antecâmara do nirvana! Os terapeutas iniciam-nos com um ritual de lava-pés, nos quais colocam unguentos de preparação para o trabalho que se segue. Conduzem-nos a um colchão fino, no chão e a música de fundo dá início à libertação do espírito.
No corpo, os movimentos são vigorosos e as pressões nas costas detetam qualquer vestígio de tensão ou stress. Para além dos movimentos, a terapeuta faz uma série de alongamentos.
A massagem tailandesa é uma massagem terapêutica mais enérgica e rigorosa do que a maior parte das técnicas de massagem. É também denominada Thai Ioga Massage, precisamente porque o terapeuta utiliza as suas mãos, pés, joelhos e pernas para colocar o corpo em posições de flexibilidade como no yoga tradicional.
A thai massage como também é conhecida, existe há mais de 2500 anos e é considerada como uma forma única de terapia que consegue trabalhar em conjunto tanto o corpo, como a mente.
Geralmente realizada no chão, durante toda a massagem, tanto o cliente quanto o terapeuta permanecem vestidos. Devido aos alongamentos, é recomendado que ambos estejam com roupas confortáveis para deixar os movimentos mais livres.
Nos termos da medicina ocidental convencional, a massagem tailandesa é aceite para aumentar a circulação de sangue dentro do corpo e eliminar as toxinas que causam a doença.
Há quatro partes básicas que são utilizadas na massagem tailandesa. A primeira é dirigida para aquecer o corpo e torná-lo mais recetivo à manipulação do terapeuta. Trata-se de alargar os tendões da perna pressionando a parte traseira das coxas em pontos ao longo das linhas de força da perna.
Na segunda parte, o terapeuta puxa o cliente pelos pés e, empurra-os para a frente e para dentro do paciente, comprimindo o abdómen, para alongar a coluna.
A terceira parte também visa alongar a coluna. Aqui, o cliente fica deitado de bruços sobre o tapete. Com os joelhos dobrados e com mãos e pés seguros pelo terapeuta, será puxado para cima, pelos ombros, para alongar as costas.
A quarta parte é outro exercício para alongar a coluna vertebral, bem como aliviar a tensão nos ombros e nas costas.
Ao fim de duas horas de massagem, é-nos oferecido um chá, para completar a depuração do corpo.
Para a maioria das pessoas tal como para mim, é considerada uma experiência inesquecível sem qualquer outro tipo de conotação!




- Posted using BlogPress from my iPad

Comentários