“Itinerários de A a Z” — Um livro de Manuel Olívio Rocha


“Itinerários de A a Z” é o mais recente livro do nosso conterrâneo e amigo, Manuel Olívio da Rocha, radicado no Porto desde há décadas com a família, O livro, de edição familiar, apresenta-se com inúmeras fotos a preto e branco sobre todos os temas abordados, completando assim uma ronda exaustiva por nações, terras e lugares relacionados com todos os membros dos agregados familiares que tiveram por base a Virgínia Costeia e o Manuel Olívio, ela da Murtosa e ele da Gafanha da Nazaré.
O título diz claramente que a caminhada da Família Costeia da Rocha oferece aos leitores, circunscritos aos avós, filhos, netos e amigos, uma multifacetada e riquíssima mostra ao nível de dados pessoais e referências históricas abrangentes, dignas de nota. Lê-se, pois, com muito agrado e até com curiosidade, por todos  e especialmente por quem, como nós, conhece desde sempre a família, que faz parte do nosso ADN, por banda dos Rochas. 
Este seu trabalho, que vem na senda de outros, anualmente editados, traduz, de forma concreta, a capacidade de trabalho e a rica imaginação do autor, que ano a ano nos surpreende com assuntos interessantíssimos, merecedores, em minha opinião, de divulgação mais ampla, numa perspetiva de estimular obras semelhantes, que a vida de gerações passa, indubitavelmente,  por livros deste tipo. 
A abrir, na rubrica que tem por título PRONTOS?!..., o autor deixa como aperitivo algumas ideias, ao jeito de informação preliminar, para aguçar o apetite. Assim:

À guisa de Escuteiro: SEMPRE PRONTO!
Percorrer “Seca e Meca” 
onde nos levará?
Alguns pontos ficaram perdidos…
Cada um lá voltará.
Todo o material que se expõe 
vem do baú da memória 
e algum encontrado no rabusco.
Que a todos traga boa diversão 
e avive recordações!

E agora é preciso ler e reler, como fizemos, de A a Z, com a garantia de que, em cada letra do alfabeto, há inúmeras curiosidades e informações, algumas das quais tivemos o grato prazer de partilhar, que nos enriquecem, fazendo-nos recuar no tempo e reviver um passado que está em nós como tesouro imorredoiro.
Este é o 28.º caderno de Família. Capa de Domingas Vasconcelos. São 353 páginas A5 com muito para ler. 
Os meus parabéns ao autor e família.

Fernando Martins

Comentários

  1. Boa tarde Sr. Professor,onde posso adquirir este, e outros livros editados por Este ilustre Gafanhão?

    Abraço do ex-aluno Carlos Teixeira

    ResponderEliminar

Enviar um comentário