ADIG visita obras da bacia de contenção de lixiviados e ETAR


O presidente, Humberto Rocha, e mais quatro  elementos da direção da ADIG - Associação para a Defesa dos Interesses da Gafanha foram recebidos, no dia 24 de julho, pelos engenheiros da Administração do Porto de Aveiro (APA) e da Cimpor, para apreciarem, no terreno, as obras da Bacia de Contenção de Lixiviados e a Estação de Tratamento. E dessa visita, aquela associação pôde concluir que «as águas contaminadas são bombeadas para dois grandes tanques assentes no solo do Porto Comercial», seguindo um processo de «decantação das águas lixiviantes», após o que as águas filtradas serão devolvidas à natureza. 
A visita da ADIG insere-se na luta levada a cabo pela associação, no sentido de resolver problemas criados pelo manuseamento de lixiviados e Petcoke, o que afetava seriamente as populações da freguesia da Gafanha da Nazaré e não só. Foi, garante a ADIG, um processo que chegou a bom porto, mas acrescente que «agora é suficiente continuar a manter os métodos de carga e descarga já em curso». 
Dando-se por satisfeita, a ADIG sublinha a importância do diálogo que leva, «naturalmente, a resultados frutíferos, para bem das pessoas e da natureza». E louva «o trabalho da nossa associação, dos habitantes e o contributo da APA e da Cimpor». 
De nossa parte, sentimos ser obrigação de os gafanhões felicitarem a ADIG e todos os que se empenharam na procura de soluções para a resolução de um problema que afetava seriamente a qualidade de vida das comunidades locais.

Comentários