Gafanha da Nazaré — Cidade há 16 anos

Fernando Caçoilo, Carlos Rocha e Fernandes Thomaz



Edifício em obras de conclusão

Com as redes de águas pluviais e residuais na Chave, em fase de arranque, numa parceria entre a CMI e a AdRA (Águas da Região de Aveiro. SA), que importam em 660 mil euros, mais IVA, a Gafanha da Nazaré vai ser a primeira freguesia do concelho de Ílhavo com saneamento a 100 por cento, afiançou Fernando Caçoilo, presidente da Câmara, nas celebrações do 16.º aniversário da elevação a cidade da nossa terra. Esta realidade foi corroborada por Manuel Fernandes Thomaz, presidente do conselho de administração da AdRA, presente na sessão, que teve lugar no Casa da Música, presentemente em obras de conclusão. 
Fernandes Thomaz adiantou que esta obra coloca a Gafanha da Nazaré numa posição bastante invejável, mesmo «em termos nacionais». Entretanto, valorizar a importância do saneamento, como «essencial para a qualidade de vida das populações».
O presidente da AdRA garantiu que as pessoas e as famílias «anseiam pela rede», mas depois das obras concluídas «resistem a fazer as ligações», sendo certo que «a ligação à rede de água e saneamento não tem custos». E disse que estas ligações «são um ato de civilidade, de saúde pública», pois as fossas séticas, ao drenarem para espaços adjacentes, «passam a poluir os terrenos que são dos vizinhos».
Reconheceu que as obras relacionadas com as redes «têm grandes impactos na vida das pessoas, com estradas esburacadas, trânsitos desviados e comércios afetados», sendo um mal, «mas no fundo será um bem no futuro». Daí que sejam fundamentais os esclarecimentos às populações por parte da Junta de Freguesia e dos empreiteiros, já habituados a estes incómodos. 
Sobre a Casa da Música, destinada ao Grupo Etnográfico, Filarmónica Gafanhense e Escola de Música, Fernando Caçoilo afirmou que «as salas estão, em termos acústicos, bem trabalhadas». Este é um investimento da ordem dos 650 mil euros, a cargo da autarquia, «sem qualquer tipo de apoios». E prometeu que em finais de maio será o tempo da inauguração.
O presidente da Câmara falou da impossibilidade de alargar a atual Av. José Estêvão, «que já foi noutros tempos uma grande avenida», frisando que a via será beneficiada muito em breve. E ao referir-se à Praia da Barra, parte integrante da Gafanha da Nazaré, salientou que vai ser aberto concurso no próximo mês, para uma nova rotunda no acesso às praias. As obras decorrerão entre o verão de 2017 e o verão de 2018. 

Fernando Martins

Comentários