Grupo Columbófilo da Gafanha tem nova sede

Um pombo da nossa terra 
vai representar Portugal 
na 35.ª Olimpíada  Columbófila de Bruxelas

Presidente da Câmara e Presidente do GCG içam a bandeira



Em momento de troca de impressões 



Um pombo-correio, Campeão Nacional, do sócio do Grupo Columbófilo da Gafanha (GCG), Sílvio Vilar, vai representar Portugal na 35.ª Olimpíada Columbófila, que decorre em Bruxelas, entre 27 e 29 de janeiro. Esta participação é motivo de orgulho para todos os columbófilos da Gafanha da Nazaré, salienta Adelino Pina, presidente da direção daquela associação.
Orgulho pela honra da participação de um pombo-correio numa competição daquele nível, mas também pela inauguração da nova sede, que teve lugar no domingo, 15 de janeiro, na Rua Roberto Ivens, n.º 1. A cerimónia foi precedida da bênção da sede, dirigentes e sócios, pelo pároco, Padre César Fernandes.
Fernando Caçoilo, presidente da Câmara Municipal de Ílhavo, não esconde a sua satisfação pela nova sede do GCG, que é uma das mais antigas instituições da nossa terra, pois foi fundada em 8 de abril de 1953. «O GCG está de parabéns porque fica aqui com instalações muito dignas», concretizando-se deste modo um «anseio com muitos anos». 
O autarca sublinha a forma cordial como tudo foi tratado entre a Câmara e o GCG, «conjugando diversos interesses». O grupo deixa o velho edifício da antiga Cooperativa Humanitária, que dá lugar à Casa da Música, e a autarquia «resolve o problema com a cedência destas instalações», que foram profundamente adaptadas, «tendo sido possível construir um pavilhão», necessário às atividades da prática columbófila. 
Fernando Caçoilo faz questão de sublinhar que «não somos um município rico; por isso, temos de aproveitar aquilo que temos». E lembra que assim nasceu o projeto da Casa da Música, o Teatro da Vista Alegre, o Museu da Vista Alegre e o Mercado da Barra, entre outras obras.
Carlos Rocha, presidente da Junta de Freguesia, reconhece que não é um apaixonado pelos pombos-correios, mas adianta que no GCG «há qualquer coisa de extraordinário». «Esta instituição tem uma vida muito intensa». Diz ainda que, pelo que tem visto, «os desafios são constantes e a envolvência dos sócios é total». E acrescenta: «Só quando assumi a Junta é que percebi a riqueza que há na freguesia.» 
Adelino Pina frisa que o GCG tem 50 sócios, havendo seis mil pombos recenseados. Refere que os bons columbófilos têm mesmo de viver esta atividade com paixão, já que é fundamental «selecionar, tratar e treinar os pombos-correios, numa perspetiva de criar um pedigree». Só assim, garante-nos Adelino Pina, «será possível conseguir campeões, capazes de bons resultados desportivos».

F.M.

Comentários