Nascerás esta noite em Alepo

Um poema de Senos da Fonseca 
para este tempo




Nascerás
Esta noite em Alepo.
Não terás Reis, nem Magos.
E de mirra terás o odor dos
Mortos.
Verás homens ferozes
Matando outros homens
Sem perceberes porquê.
Verás meninos empunhando armas
Matando outros meninos.
Apesar de Ti
O mundo está pior.
Nesta noite chorarei…
Chorarei sobre as consciências
Adormecidas.
Chorarei sobre os que ainda
Acreditam
Na inocência.
Esta noite não quero mais natal
Nesta noite morreu meu sonho
O de acreditar que o Homem
Se queria igual.


Senos da Fonseca

Natal 2016

Comentários