Um Natal contínuo


«Uma boa consciência é um Natal contínuo»

Benjamim Franklin


A ideia muito simples de que o Natal é quando o homem quiser está bem patente nesta frase de Benjamim Franklin. Um Natal contínuo, sempre, é regra essencial para criarmos e alimentarmos em nós o espírito natalício, fonte de uma sã consciência e de ternura, do amor perene, da disponibilidade total, da abertura franca aos outros, em especial aos mais carentes de pão e de afeto. Preparemos, então, o Natal. Ele vai chegar oficialmente no dia 25 de dezembro, mas se quisermos ele já está, para perdurar, nos nossos corações.

Fernando Martins

Comentários