Madre Teresa de Calcutá é proclamada santa

Papa proclama santa Madre Teresa de Calcutá 
e sublinha que Igreja deve estar onde há «uma mão estendida»


Santa Madre Teresa de Calcutá: é assim que os católicos passam a partir de agora a chamar e a pedir a intercessão à fundadora das Missionárias da Caridade, figura cuja vida e ação se estenderam muito para além das fronteiras físicas e espirituais do catolicismo.
Na missa em que canonizou a mais recente santa da Igreja, celebrada esta manhã [4 de setembro] na Praça de S. Pedro, no Vaticano, o papa frisou que para os cristãos «não existe alternativa à caridade»: «Estamos chamados a pôr em prática o que pedimos na oração e professamos na fé».

A misericórdia foi para Madre Teresa «o “sal”, 
que dava sabor a todas as suas obras, 
e a luz que iluminava a escuridão 
de todos aqueles que nem sequer tinham 
mais lágrimas para chorar
pela sua pobreza e sofrimento», 
apontou o papa, 
destacando que «a sua missão nas periferias das cidades 
e nas periferias existenciais» 
continua a ser hoje «um testemunho eloquente 
da proximidade de Deus 
junto dos mais pobres entre os pobres»

Ler mais aqui

Comentários