Crueldade dos campos de concentração semelhante à de hoje

Papa recorda Jornada Mundial da Juventude
e diz que «crueldade» dos campos de concentração 
assemelha-se à do mundo de hoje


 «Naquele grande silêncio rezei por todas as vítimas da violência e da guerra. E lá, naquele lugar, compreendi mais do que nunca o valor da memória, não só como recordação de acontecimentos passados, mas como advertência e responsabilidade para o hoje e o amanhã, para que a semente do ódio e da violência não se enraíze nos sulcos da história», afirmou Francisco. A Polónia, prosseguiu, «recorda hoje a toda a Europa que não pode haver futuro para o continente sem os seus valores fundadores, os quais, por sua volta, têm no centro a visão cristã do homem».
 
Li aqui

Comentários