Na Rota dos Bacalhaus

O Senos da Fonseca não deixa de nos surpreender com as suas constantes investigações, sobre tudo quanto diz respeito aos ílhavos, Por isso, e por outras facetas da sua personalidade,  muito o admiro, procurando estar a par do que escreve e diz. Desta feita, das suas andanças pelos arquivos, de que eu conheço apenas uma gota das águas em que ele navega, vem com uma achega curiosa que eu partilho com gosto.

«Na procura documental, de vez em quando,surgem-me casos que me vêm esclarecer duvidas antigas. Ou ao contrário, criar novos motivos de procura.
Registo este ,como um daqueles, que, se tiver tempo, hei-de esclarecer.
Um documento encontrado, fez-me melhor perceber o que no livro «Rotas dos Bacalhaus» então escrevi, já lá vão quase vinte anos. O documento, encontrado na BN , na altura mais ou menos inédito, contava um pouco da história da Companhia de Pescarias Lisbonenses. Relatei ,então, seguindo um pouco desta história, os factos que marcaram o início do regresso à pesca do bacalhau.»

Ler mais aqui

Comentários