Em repouso absoluto


Os barcos também precisam de repousar. Regularmente, quando os pescadores deixam tudo para dormir ou quando o tempo não permite a saída para a pesca. Mas este barco do mar, usado na arte da xávega, está mesmo em maré de descanso absoluto. Passei por ele e certifiquei-me de que era mesmo isso. Degradado pelas batidas do mar? Talvez. E por ali ficou como velho desanimado simplesmente à espera da hora da partida final. Será? 
Bom feriado para os amigos aveirenses. Santa Joana merece a devoção de todos. 

Comentários