quinta-feira, 28 de abril de 2016

A contracosta de Angola

Gostei de ler 

«Irrita-me esta obsessiva atitude de tratar com pinças o tema angolano. Enquanto a não ultrapassarmos, a possibilidade das coisas mudarem para melhor mantem-se afastada. Acharia saudável que mais pessoas surgissem nos media portuguesa a falar e escrever sobre Angola. Não para passar “recados” de qualquer um dos muitos lados do tema ou para incendiar irresponsavelmente o ambiente. Mas para escalpelizar friamente cada uma das questões que se abrem, sem suscitar de imediato a suspeição da conspiração ou do frete.»

Ler mais aqui 

Sem comentários:

destaque

Igreja “importa” padres para chegar a todas as paróquias

Reportagem de Natália Faria  publicada no PÚBLICO de ontem «Vêm da Ucrânia, Brasil, Angola, Itália, mas também Polónia, Espanha. À mí...