quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Prelúdio de Natal


Tudo principiava 
pela cúmplice neblina
que vinha perfumada
de lenha e tangerinas

Só depois se rasgava
a primeira cortina
E dispersa e dourada
no palco das vitrinas

a festa começava
entre odor a resina
e gosto a noz-moscada
e vozes femininas

A cidade ficava
sob a luz vespertina
pelas montras cercada
de paisagens alpinas


David Mourão-Ferreira

Sem comentários:

destaque

Igreja “importa” padres para chegar a todas as paróquias

Reportagem de Natália Faria  publicada no PÚBLICO de ontem «Vêm da Ucrânia, Brasil, Angola, Itália, mas também Polónia, Espanha. À mí...