Homenagem a Iyengar

Crónica de Maria Donzília Almeida 

 «O yoga também favorece 
a longevidade»


Como sou fã e praticante, decidi prestar homenagem a um dos gurus desta filosofia de vida.
Esta segunda-feira, 14 de dezembro, será um grande dia para os praticantes de yoga em todo esse vasto mundo. 
Hoje, o fundador do Iyengar yoga é celebrado pela Google, através de um doodle engraçado, onde uma animação de B. K. S. Iyengar aparece fazendo os exercícios característicos da sua disciplina. Os doodles são logótipos passageiros da Google, criados para celebrar aniversários de pessoas importantes ou eventos que marcaram a história da humanidade.
Bellur Krishnamachar Sundararaja Iyengar nasceu no dia 14 de dezembro de 1918, no pós-guerra e enfrentou uma infância muito difícil, padecendo de diversas doenças como tuberculose, malária e febre tifoide. Encontrou no yoga uma espécie de escudo protetor espiritual. O seu guru foi o memorável Sri T. Krishnamacharya. 
Além de se ter tornado num dos mais reputados professores, BKS Iyengar inspirou milhões de pessoas em todo o mundo, entre as quais, o primeiro Presidente da Índia, Rajendra Prasad e o Papa Paulo VI. Ambos chegaram a praticar yoga como aplicação das lições transmitidas por Iyengar.
O seu tipo de yoga requer bastante exercício físico e disciplina, mas o seu objetivo principal é levar esta modalidade a um maior número de pessoas. Podemos dizer que é uma das práticas pós-modernas do tipo "New Age", mas neste caso sem qualquer ponta de pseudociência, dado que os benefícios do yoga foram corroborados por inúmeros estudos científicos nas últimas décadas.
Detentor de uma imensa capacidade intelectual e espiritual, BKS Iyengar transformou-se num mestre da modalidade e levou para o papel os seus profundos conhecimentos, criando a variante o ‘Iyengar yoga’.
Costumava dizer: “Quando pratico yoga, sou um filósofo. Quando ensino, sou um cientista. Quando faço uma demonstração, sou um artista”.
O mestre indiano começou a ensinar a arte com apenas 18 anos de idade, em virtude dos seus elevados conhecimentos de inglês.
Escreveu diversas obras, que deixou como legado, em diferentes línguas. Em 1966, publica o seu primeiro trabalho, ‘Light on Yoga’, que viria a ser traduzido para 18 línguas.
Iyengar morreu, ainda há pouco tempo, no dia 20 de agosto de 2014, com 95 anos, vítima de uma insuficiência cardíaca e renal.
Desta exposição se poderá concluir que para além de proporcionar uma vida mais saudável, o yoga também favorece a longevidade, um privilégio para quem considera a vida como uma dádiva de Deus.

Comentários