Quaresma é não desistir de mudar

Um texto de Pedro José Correia




«Quaresma é não desistir de mudar. A mudança é uma realidade vital. Nascemos e só paramos de mudar ao morrer. Aí se aloja o nosso erro «original» ao pensarmos que ao morrer as mudanças terminam. Mudamos de vez para o seio da Criatividade Divina. Quaresma é o tempo da mudança forte que se alimenta da fraqueza. Não é um tempo gonzo. É um tempo de liberdade.»

Ler mais aqui

Nota: Num tempo em que se complica tudo, é bom ler o meu amigo Pedro José Lopes Correia,  padre da Diocese de Aveiro, colocado nas Gafanhas da Nazaré, Encarnação e Carmo. As suas reflexões podem ser lidas no seu blogue Lazer &  Labor. Para mim, têm um sabor especial, até porque ninguém pode ficar alheio à originalidade da sua escrita. Mas hoje prefiro sublinhar  a também original forma de pensar ou repensar a Quaresma, tempo litúrgico que nos encaminha para a Páscoa da Ressurreição. Leiam que vale a pena.

Comentários