“Crescer na FÉ e Anunciar a Alegria do Evangelho"

O mais recente livro 
de Georgino Rocha



“Crescer na FÉ e Anunciar a Alegria do Evangelho — Reflexões dominicais e festivas” é o mais recente livro de Georgino Rocha. Trata-se de uma obra celebrativa do seu jubileu presbiteral que traduz, de forma visceral, as suas vivências ao serviço do Reino, desde a sua ordenação que aconteceu há 50 anos, concretamente no dia 15 de agosto, em cerimónia presidida pelo então Bispo de Aveiro, D. Manuel de Almeida Trindade. 
Este livro, que acaba de vir a lume, vem juntar-se à sua já muito completa bibliografia e surge na senda de outros em que, de forma dinâmica e responsável, o autor se interpela e nos interpela quanto ao empenhamento eclesial, culural e social de todos, a partir da leitura da Palavra de Deus, tendo por pano de fundo os tempos litúrgicos de cada domingo e outros dias festivos. É portanto uma obra essencial para se sair do ramerrão dos nossos quotidianos, sendo certo que, muitas vezes, ouvimos e vivemos a correr o que a Igreja nos propõe para a partilha prática da fé no dia a dia de cada semana.
Li com gosto o Prefácio do agora Bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos, e outros textos do autor, bem como algumas reflexões, muitas das quais me levaram a meditar sobre a Palavra de Deus para a atualidade, que Georgino Rocha, por amável deferência, me cede regularmente para publicação no meu blogue Pela Positiva. Por isso, posso afirmar que, desta feita, com a edição deste trabalho, fiz questão de reler algumas meditações, com o sabor que o livro, e só ele, de forma palpável, nos dá. 
Corroboro as afirmações de D. António Francisco no Prefácio, sobretudo quando garante que “Crescer na FÉ e Anunciar a Alegria do Evangelho” «é um hino de louvor a Deus ao jeito do salmista que logo pela manhã faz sua a Palavra de Deus, a medita, contempla, reza e partilha com os companheiros de cada jornada». 
Na Apresentação — Voando nas asas da aurora —, Georgino Rocha cita o Papa Francisco, dizendo que «A fé não afasta do mundo, nem é alheia ao esforço concreto dos nossos contemporâneos». E citando de novo o Papa, frisa que a mesma fé «faz compreender a arquitetura das relações humanas… ilumina a arte da sua construção, tornando-se um serviço ao bem comum (Lumen Fidei, 51)».
Olhando para si próprio, o autor agradece ao Senhor «os prodígios e as maravilhas» que Ele operou na sua vida e no seu ministério, implorando a «bênção divina para continuar a crescer na fé e anunciar a alegria do Evangelho até alcançar a meta» . E finaliza a Apresentação assim: «Tenho-me sentido bem no regaço da Mãe e aguardo confiante, apesar dos meus pecados, o colo de Deus-Pai.»
O autor dedica esta obra a D. Manuel de Almeida Trindade que o ordenou, aos padres de Calvão, em especial Augusto Gomes,  Messias Hipólito e Filipe Rocha, seu irmão, que o apoiaram, aos seus pais e familiares, bem como às "mestras da doutrina", que nele plantaram as primeiras "raízes" da sua vida de discípulo missionário.
Crescer na FÉ e Anunciar a Alegria do Evangelho — Reflexões dominicais e festivas” foi editado pela Lucerna, contando com o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Aveiro. A capa é de Rita Maia e Moura e a execução gráfica é da Artipol. 
O apresentação pública deste livro será brevemente, em data a anunciar.

Fernando Martins

Comentários