ELEIÇÕES EUROPEIAS: UMA LIÇÃO A RETER


Destas eleições para o Parlamento Europeu há, para já, uma lição a reter. Deixo essa tarefa aos analistas políticos e aos partidos. Porém, não posso deixar de referir a lição que todos pudemos constatar. O povo gosta mais de votar em pessoas, opção que sigo há muito. E votou, qual bofetada de luva branca, em Marinho Pinto. Daqui poderemos deduzir que as muito faladas listas uninominais serão bem-vindas. 
Eu sei que os Partidos Políticos são a mola-real da democracia, enquanto defensores de projetos personalizados, mas poderiam, muito bem, dar aos eleitores a possibilidade de escolherem pessoas que lhes são próximas e cujas qualidades políticas e humanas garantam a defesa dos interesses dos que os elegeram. Já viram como os partidos colocam como cabeças de lista personalidades que nada têm a ver com os distritos, no caso das eleições para a Assembleia da República, que nada lhes dizem?



Comentários