SONHO DE ABRIL

Um poema de Maria Donzília Almeida
para o 25 de Abril




Sonho de Abril

Após um longo período de tortura
O dia finalmente amanheceu
P’rà luz e para a vida renasceu
Com sonhos e revolta à mistura.

Para trás, ficaria a amargura,
Mordaças que o povo padeceu.
À ‘sperança o lugar aqui cedeu
Euforia venceu a desventura.

Quarenta anos são hoje volvidos
Sobre a data que a pátria resgatou
Naqueles sonhos vãos, aí renascidos.

Hoje, os ânimos ‘stão esmorecidos
E, ao povo, a natureza se aliou
Chorando pelos seus filhos traídos!

24.04.2014


- Posted using BlogPress from my iPad

Comentários