POESIA




Conversa amena...
Meu caro Doutor!

Poesia
Não é só rimar...
É ver as coisas
Com outro olhar...
Uma andorinha
A fazer o ninho
Num beiral,
É Poesia!

Quando observa
A árvore em frente...
A vestir-se de Outono
E não fica indiferente,
Isto é Poesia!

Quando desce
A Circunvalação
E os plátanos
Atapetam o chão...
E o sussurro das folhas
Emerge da confusão
Do tráfego e da poluição!..
Não lhe cheira a Poesia?

Quando vê uma flor
A desabrochar
Na primavera...
E uma borboleta policroma
A ‘dejar sobre ela.
E contempla
Esta aguarela!.
Não lhe toca a Poesia?
........................................
Quando na sua profissão,
No meio da dor
E tanto sofrimento,
Leva a dádiva dum sorriso
E o afago da sua mão,
Já sentiu a Poesia!

Mª Donzília Almeida
Novembro 2002


Comentários