Uma vergonha chamada PSD

Uma crónica de João Miguel Tavares
no PÚBLICO de hoje

«Se não é para exercerem livremente
 o seu mandato de deputados, 
então mais vale irem para casa.»


Na passada sexta-feira, eu tive vergonha da democracia portuguesa, vergonha de ter contribuído com o meu voto para eleger deputados do PSD, vergonha de quem inventou um referendo por puro oportunismo político, vergonha de quem aceitou a disciplina de voto numa matéria de consciência individual, e vergonha por a co-adopção continuar a ser discutida como se fosse um assunto sobre direitos de adultos quando é, sempre foi e será uma questão básica de direitos das crianças.

Ler mais aqui


- Posted using BlogPress from my iPad

Comentários