Diocese de Aveiro relançada na missão

Celebração deste domingo 
reuniu cerca de oito mil cristãos em Aveiro

Bispo de Aveiro

Cerca de oito mil cristãos da Diocese de Aveiro responderam à convocação e marcaram presença no Dia da Missão, que decorreu, em Aveiro e que teve o ponto alto na Eucaristia celebrada no Parque Aveiro-Expo, na qual foi lida a mensagem que o Papa Francisco escreveu à Diocese e onde se evocou a passagem do 7. aniversario do início do múnus episcopal de D. António Francisco em Aveiro.
Logo pela manhã, mais de quatro mil pessoas reuniram-se em diferentes pontos da cidade e aí fizeram a oração da manhã. Depois, em caminhada festiva e animada, dirigiram-se para um ponto comum onde D. António Francisco e o presidente da Câmara de Aveiro descerraram uma placa evocativa dos 75 anos da Restauração da Diocese junto ao barco composto por 101 pedaços representando cada uma das paróquias.




Na homilia da Eucaristia, D. António Francisco disse que a "Missão Jubilar não termina" uma vez que "a certeza de que Deus nos ama e nos quer felizes, tantas vezes sentida e experimentada durante a Missão Jubilar, multiplica-se agora em vidas disponíveis que Deus tocou e transformou, em comunidades vivas e dinâmicas que Deus modelou, em caminhos aplanados que Deus percorreu connosco para serem continuamente percorridos por nós, em horizontes de missão que Deus nos abriu e ampliou à dimensão do nosso tempo e da sua cultura. A nossa casa é o mundo".
E acrescentou "as bem-aventuranças são para a Igreja de Aveiro critério de vida, programa de acção a inspirar o futuro e a fazer da nossa terra pátria das bem-aventuranças. São impulso evangelizador de serviço aos pobres e aos frágeis e de valorização dos simples e humildes, dos puros de coração, dos misericordiosos, dos construtores da justiça, da solidariedade e da paz. A nossa arma é o amor".
A terminar a celebração, o vigário geral, monsenhor João Gaspar, leu uma mensagem do Papa Francisco, na qual o Pontífice se congratula com a celebração dos 75 anos da Restauração da Diocese e pede que a Igreja de Aveiro "entre decididamente num processo de discernimento, renovação e reforma, sem impedimentos e sem receios".
Durante a tarde os participantes visitaram as exposições que cada um dos arciprestados preparou mostrando o caminho feito ao longo da Missão Jubilar.
No encerramento, pelas 16h, D. António Francisco convidou toda a Diocese a "olhar o futuro com confiança", continuando e aprofundando "o bem que Deus fez pela Missão Jubilar à Igreja de Aveiro" e relançando a toda a Diocese na "paixão pela evangelização".
Esta terça e quarta-feira encerra oficialmente a programação da Missão Jubilar com um concerto comemorativo, na terça-feira, na Sé, e com o Dia da Memória, na quarta-feira, também na Catedral de Aveiro. O concerto é às 21h30 e a missa às 19h.

GICDA
– Gabinete de Imagem e Comunicação
 da Diocese de Aveiro

Comentários