MAR DE CAMÕES

Fotografias de Roberto Santandreu  

Centro Cultural da Gafanha da Nazaré 

Até 26 de outubro




No Centro Cultural da Gafanha da Nazaré, está patente ao público uma exposição de fotografia de Roberto Santandreu, de nacionalidade chilena, denominada “Mar de Camões”. Foi inaugurada em 21 de setembro, no âmbito da visita do NRP (Navio da República Portuguesa) Sagres ao Porto de Aveiro, e pode ser visitada até 26 de outubro. Trata-se de um trabalho desenvolvido pelo artista numa viagem a bordo daquele navio, «para registar parte do percurso de Magalhães», como se lê no desdobrável da mostra.
Diz Roberto Santandreu que esta viagem a bordo da Sagres lhe possibilitou fotografar «com uma perspetiva intimista uma série de aspetos deste navio e do seu quotidiano», numa tentativa de se «situar e de compreender os tempos heroicos da navegação portuguesa».


As fotografias apresentam-se bem acompanhadas por estrofes de Os Lusíadas, o poema épico de Camões que faz parte da biblioteca do NRP Sagres, que o artista fez conjugar, muito bem, com os trabalhos expostos. Aliás, os textos manuscritos sobre as fotografias são de Luís de Camões e «constituem um tributo ao poeta e aos homens e mulheres da Armada de Portugal, devido aos momentos e vivências ímpares a bordo da Sagres, que comemora neste ano o seu cinquentenário», refere o fotógrafo. 


Rui Pereira, o Curador da mostra fotográfica, frisa, no referido desdobrável, que «Roberto Santandreu capta numa imagem o jogo mágico de um rasgo luminoso. O enquadramento encontrado, o ângulo escolhido, a claridade e o obscurecido, o alto e o baixo contraste, ou um simples pormenor, um primeiro plano e outros mais recuados, uma figura evidenciada ou uma outra desfocada, nada, no seu conjunto, resulta do acaso, mas de um significante apuramento estético definido e evidenciado por um Mestre fotógrafo». E acrescenta: « Roberto Santandreu, em “Mar de Camões”, cruza a História com a poesia nesta grande Epopeia que aqui nos é apresentada.»

Fernando Martins

Comentários