Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2013

Liberdade, liberdade, cada um chama-lhe sua

Imagem
O espetáculo não é nem interessante, nem edificante. Sobretudo quando se trata de políticos a divergir entre si e a discutir tricas. Não só no Parlamento. Os outros nunca têm razão, não sabem o que estão a dizer, devem demitir-se uns e calar-se outros. Um político do velho regime dizia que os portugueses são incapazes de viver em democracia. Exagero, claro. Mas talvez se possa dizer isso de alguns políticos da nossa praça. Pela ânsia do poder e limite de horizontes de bem comum, tornaram-se incapazes de ouvir os outros, de respeitar a sua opinião, de captar o que nela pode enriquecer. Uma série de dogmáticos, ditos democratas, que não devem nada à humildade. Essa sim, é a verdade e o caminho para progredir nela. Quando os que estão na ribalta temperarem, com o respeito pelo outro, as suas opiniões livres, a sociedade fica mais rica e mais habitável. Na política abundam os pequenos e escasseiam os de dimensão normal, que outra não é precisa. Mas, também, nos aficionados do futebol, no…

O Transcendente Presente no Museu de Aveiro

Imagem
- Posted using BlogPress from my iPad

Bento Domingues escreve sobre um novo Papa

Imagem
Não basta um novo Papa 
1. A preocupação única com o perfil do próximo Papa é ambígua. Pode dar a ideia de que as qualidades do novo Papa, humanas e sobrenaturais, irão resolver, por si só, as questões com que se debatem as comunidades católicas no mundo inteiro.  Na memória de muitos católicos, e não só, a eleição de João Paulo II era uma primavera de promessas: novo, desportista, actor, assistente de movimentos juvenis, com uma capacidade de comunicação espantosa, confessava que o caminho da Igreja era a do ser humano e vinha de um país de Leste.  Quando ficou irremediavelmente doente, as suas grandes qualidades foram celebradas, de novo, na sua capacidade sacrificial. Para esta mentalidade, renunciar seria uma traição ao vitalício carisma papal. Veio Bento XVI e, de repente, o importante era o Papa teólogo, capaz de dialogar com o pensamento moderno e, para alguns devotos, o maior pensador do século XX. O cardeal Ratzinger, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, não tinha m…

“Diocese de Aveiro: Presente e Memória” no Museu de Aveiro

Imagem
Encerra a 7 de abril 

Sonho de um futuro novo para a Igreja 

Integrada na Missão Jubilar, comemorativa dos 75 anos da restauração da nossa Diocese, está patente ao público, gratuitamente, no Museu de Aveiro, mais conhecido por Museu de Santa Joana, uma exposição de arte sacra, com obras provenientes das diversas paróquias. Trata-se de uma iniciativa de muito mérito denominada “Diocese de Aveiro: Presente e Memória”, que deve ser visitada por todos os diocesanos e pelos amantes da cultura, em geral, e da arte sacra, em especial, até 7 de abril, de preferência com o catálogo como cicerone.  No texto de abertura do catálogo, que precisa de ser refletido, D. António Francisco dos Santos, Bispo de Aveiro, afirma, com propriedade, que esta exposição foi pensada como «elemento essencial da Missão Jubilar», e que teve como objetivo «trazer para novos átrios de contemplação o valor da arte e o testemunho da fé».  D. António sublinha que esta mostra nos permite contemplar «as marcas do tempo», e…

Moliceiros no Canal Central

Imagem
O Canal Central é, para quem vai ou passa por Aveiro, o ponto de encontro com a ria. É uma atração mágica sempre experimentada. E os moliceiros lá estão ao serviço do turismo, uns de crista ao alto e outros degolados. Pouco movimento, que o frio não permite tudo. Mas desta vez quero chamar a atenção dos serviços que superintendem na ria e que passam as licenças necessárias. Acho que devia haver um esforço para exigir o respeito pela imagem dos moliceiros. Mas hoje quero ainda acrescentar um pormenor. As ilustrações da proa e da ré deviam ser aprovadas pelas autoridades. É da história dos moliceiros que as ilustrações e respetivas legendas costumam ser feitas por artistas populares, com a malícia que só eles sabem transmitir. Pintura NAIF, é certo, com o seu encanto,  mas as legendas têm muito que se lhe diga, apesar da simplicidade. Em resumo: Qualquer moliceiro ao serviço do turismo teria de passar por um crivo que obrigasse ao respeito pelas tradições.

Bento XVI deixa a cadeira de Pedro

Imagem
Bento XVI deixa a cadeira de Pedro, mas continua com a Igreja. Direi que continua a sofrer com os que sofrem e com os que, dentro dela, não conseguem fugir às tentações, mas também se alegrará com as alegrias dos heróis, dos santos e de todos os homens de boa vontade, que lutam pela verdade, pela justiça e pela paz. No PÚBLICO online li que os fiéis viram que se emocionava e emocionaram-se com ele.

PÚBLICO: Crónica de Bento Domingues

Imagem
- Posted using BlogPress from my iPad

“Aveiro deve muito a Orlando de Oliveira”

Imagem
Li no DA





Maria Filomena Moreira, filha de Orlando Oliveira, escreveu sobre a vida do pai que, nos 15 anos que passou em Aveiro, muito fez pela cidade

"A sessão de apresentação da obra, escrita pela filha de Orlando de Oliveira - Maria Filomena Moreira -, contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Aveiro, Élio Maia, e do director do Conservatório de Música, Carlos Marques, que procedeu a uma descrição sintética das marcas deixadas por este aveirense na sua passagem pela cidade.
“É, com certeza, um privilégio ter sido filha de Orlando de Oliveira, mas também é um privilégio para ele ter alguém que escreva para perpetuar a sua vida”, afirmava Carlos Marques, felicitando a autarquia aveirense por ter patrocinado a iniciativa. “Esta cidade é o que é hoje muito devido à passagem de Orlando de Oliveira por Aveiro”, sublinhava o director do Conservatório."


A dor e a morte não são a última palavra

Imagem
As bem-aventuranças de um crente afável e crítico


Era um homem muito educado, afável e atencioso. Invulgarmente penetrante e culto, um dos maiores especialistas em Kant, foi o filósofo da busca do enigma do Homem. Morreu, lúcido até ao fim, no passado dia 5, o dia em que fazia 88 anos. O jesuíta José Gómez Caffarena. Falei várias vezes com ele, sempre amável e atento, esclarecendo dúvidas e problemas. A última vez que o vi, há dois anos, sabia que era a despedida. Convidei-o uma vez para vir a Portugal para um Colóquio. E falou sobre dois temas, com textos, excelentes: "Antropologia Filosófica: fenomenológica ou objectiva?" e "A Filosofia da Religião, uma mediação teórica importante". O que aí fica são apenas dois apontamentos e quer prestar uma homenagem a quem passou a vida dedicado à procura da verdade, no diálogo aberto, leal e crítico: pelo seu Instituto Fe y Secularidad, em Madrid, passaram todos os grandes intelectuais espanhóis, crentes ou não, como Pedro L…

Caminhada quaresmal

Imagem
DESPERTA E VERÁS A GLÓRIA DE JESUS


É o que acontece a Pedro, Tiago e João, os amigos de Jesus que o acompanham na subida ao monte da Transfiguração. É o que acontece àqueles que aceitam o convite para fazerem a caminhada quaresmal e celebrar a Páscoa da ressurreição. É o que acontece a todos os que, de coração sincero e consciência (in)formada, progridem no apreço pela vida humana digna e aberta a ideais nobres e felizes. A tríada de testemunhas é atacada pela sonolência que lhe provoca o adormecimento. “Estavam a cair de sono” – afirma Lucas, o narrador do episódio que reveste características de manifestações solenes de Deus noutras passagens bíblicas. Jesus mantém-se em oração e sente que todo o seu aspecto se altera, ficando com um brilho refulgente. Ao mesmo tempo, aparecem Moisés e Elias, protagonistas maiores e símbolos máximos do Antigo Testamento, e conversam com ele sobre o que iria acontecer em Jerusalém. Despertos, os amigos de Jesus vêem a glória que o envolve e dele irrad…

Poesia para este tempo

Imagem
Resistência

A vida já me deu e me tirou
Tais sonhos, tanta fé, tanta ilusão
Que,às vezes, me parece provação
O viver a que, inteiro inda me dou.

Renasço a cada dia no que eu sou,
Desperto pela luz, em tal clarão,
Que saio para o mundo, em turbilhão,
Na esp’rança de saber para onde vou.

Não deixarei morrer esta certeza,
De ser, de mim mesmo, a última riqueza,
Vivendo de alma simples, insubmissa.

Insisto em ser sobreiro resistente
A quem roubam a pele, impunemente,
Mas não se nega, nunca a dar cortiça!...

Domingos Freire Cardoso

- Posted using BlogPress from my iPad

José Manuel Fernandes escreveu sobre Bento XVI

Imagem
No PÚBLICO de ontem


- Posted using BlogPress from my iPad

Concurso: Santa Joana Princesa

Imagem
Diocese de Aveiro lança concurso
para dar a conhecer Santa Joana Princesa

A Diocese de Aveiro acaba de lançar um concurso para dar a conhecer a vida da sua Padroeira, Santa Joana Princesa. Inserido na Missão Jubilar dos 75 anos da Restauração da Diocese, o concurso “O ideal de uma princesa” admite, até ao dia 15 de Abril, trabalhos inéditos na vertente de banda desenhada e texto narrativo com ilustração. Segundo o regulamento agora divulgado, o concurso, aberto a todos os residentes em Portugal, entre os 6 e os 26 anos, premiará os melhores trabalhos que integrarão, depois, uma exposição virtual no site da diocese. Recorde-se que, nos dias 11 e 12 de Maio, toda a Diocese de Aveiro vai ser desafiada e motivada a peregrinar até ao Túmulo de Santa Joana Princesa, para conhecer melhor a sua vida, para a contemplar como modelo de discípulo de Jesus Cristo e para a sentir como padroeira e intercessora. Trata-se da segunda grande concentração diocesana em tempo de Missão Jubilar, que decorrer…

Porto de Aveiro aposta na internacionalização

Imagem
NOVO PORTAL DÁ ACESSO A 635 VÍDEOS  E A MAIS DE MEIO MILHAR DE NOTÍCIAS 

O reforço das versões em espanhol e inglês é uma das marcas do novo portal do Porto de Aveiro, com apresentação pública marcada para amanhã, sexta-feira, dia 22 de fevereiro, pelas 15 horas, na Sala Coutinho de Lima, na sede da Administração do Porto de Aveiro (APA, S.A.).  A presença da administração portuária na web surge reforçada, através de um grafismo mais apelativo e da disponibilização de três sites independentes, um para cada uma das línguas disponíveis: para além do português, a APA disponibiliza informação institucional em espanhol e inglês. 
Ler mais aqui

Papa terá sofrido com a Cúria Romana

Imagem
Uma decisão com interpelações incómodas 



«Este gesto é um sinal a exigir discernimento. Muitos, mesmo estranhos à vida da Igreja que não à sua missão na história, o vêm lendo com perspicácia que falta, talvez, a alguma gente de dentro. Conhecendo Bento XVI, não é difícil admitir quanto terá sofrido com a situação da Cúria Romana, a estrutura criada para apoio ao Papa no governo da Igreja. Fez algumas reformas significativas, mas sentiu-se impotente ante os conflitos, manobras e até traições, que se foram levantando a seus olhos, a ponto de tolher o seu caminho. Fala-se de favorecimentos e corrupção no Vaticano e há sempre algum fundamento neste falar livre. A reforma da Cúria não se faz sem o Papa e a colaboração séria dos que aí trabalham. Esta colaboração parece ainda faltar.» 

Cáritas Paroquial com nova direção

Imagem
Dirigentes querem servir ao jeito escutista 


A nova direção do Grupo Cáritas da Gafanha da Nazaré foi empossada no dia 17 de janeiro, na reunião do Conselho Económico e Pastoral. Constituída pelo Clã Luís Gomes de Carvalho [Eng. responsável pela abertura da Barra de Aveiro em 3 de Abril se 1808], do Agrupamento n.º 588 do CNE (Corpo Nacional de Escutas) da nossa paróquia, a direção é uma clara aposta na juventude para uma área tão sensível, como é a caridade e a solidariedade social, esperando-se dela uma dinâmica à altura dos desafios impostos pela crise económica e social que o país atravessa, com desempregados e trabalhadores de diferentes setores usufruindo de baixos salários.  João Vilarinho (presidente), Carolina Matos (vise-presidente), Adriana Magueta (tesoureira), Carla Oliveira (secretária) e a chefe Custódia Bola (vogal) estão seriamente empenhados em assumir as tarefas inerentes à Cáritas durante um ano, numa fase de transição, que será, sem sombra de dúvidas, uma experiên…

Arbustos com sorte

Imagem
Estes arbustos têm muita sorte. Nasceram nas pedras do paredão da Meia-Laranja, por artes mágicas, quiçá ali depositados pelos ventos, e ficaram regalados em contacto direto e permanente com o oceano. Dá gosto olhar para aquilo. Não há água salgada que os tolha, não há vento que os incomode e nem gente com coragem para os ferir. Ainda bem.

Apostar na poupança

«Os pais portugueses consideram importante transmitir aos filhos valores como poupança e boas maneiras, enquanto os dinamarqueses preferem realçar imaginação e independência, uma das várias diferenças culturais entre europeus, disse hoje um investigador.»

Ler mais aqui

Os portugueses aguentam tudo?

Em entrevista à RTP, ontem, o Cardeal Patriarca de Lisboa, D. José Policarpo,  afirmou que o  país “aguenta tudo”, menos o poder imprudente. O problema está pois no poder imprudente. E neste caso, será mesmo possível aguentar tanto?

"A Física no dia-a-dia"

Imagem
A magnífica exposição está ao alcance de todos, na Escola Básica 2.º e 3.º Ciclos da Gafanha da Encarnação. Foi inaugurada ontem, dia 18 de fevereiro,  e estará patente, ao público, até ao dia 1 de março. Foi produzida pelo Pavilhão do Conhecimento, baseada na obra

A Física no dia-a-dia
por Rómulo de Carvalho
Pref. de José Mariano Gago





O Programa “O Mundo na Escola”, do Ministério da Educação e Ciência,está a levar a cabo um programa de itinerância de uma versão adaptada desta exposição, em colaboração com o Pavilhão do Conhecimento. A adaptação foi realizada sob a orientação científica dos físicos Pedro Brogueira e Filipe Mendes professores do Instituto Superior Técnico (IST), criando uma versão mais reduzida, “A Física no dia-a-dia, na escola”, especialmente concebida para ser exibida dentro das escolas.

Grão a grão

«Grão a grão também se chega a um milhão»
Este provérbio, indicado para o tempo em que vivemos, terá alguma lógica, no sentido de que é preciso, urgentemente, poupar e poupar muito. Para equilibrar a vida e para não gastarmos mais do que entra em casa, ao nível de salários. Se conseguirmos amealhar alguma coisita, ainda bem. O pior estará guardado para quem está desempregado ou ganha muito pouco. Aí é que não atingirá o milhão, muito longe disso. E a fome, que já atingiu muita gente, ainda se vai agravar muito mais. E temos que aguentar, porque, como diz o outro, até os sem-abrigo aguentam! Sempre há cada teoria!!!

Heliocentrismo

Imagem
19 de fevereiro de 1473
Nicolau Copérnico 

Protagonista de uma das maiores polémicas da história da ciência, Nicolau Copérnico foi um polaco, nascido na cidade de Torun, no dia 19 de Fevereiro de 1473. Afirmou-se como astrónomo e matemático e ficou conhecido por desenvolver a teoria heliocêntrica do Sistema Solar. Foi também cónego da Igreja Católica, governador e administrador, jurista, astrólogo e médico.  A sua teoria do Heliocentrismo, que colocou o Sol como o centro do Sistema Solar, contrariando a então vigente teoria geocêntrica (que considerava, a Terra como o centro), é considerada uma das mais importantes hipóteses científicas de todos os tempos, tendo constituído o ponto de partida da astronomia moderna. A teoria copernicana permitiu também a emancipação da cosmologia em relação à teologia.

Bispo Emérito homenageado em Aveiro

Imagem
D. António Marcelino  - 25 anos do início do múnus episcopal em Aveiro



«É por demais conhecido como ele se deu e se preocupou intensamente no rejuvenescimento das comunidades cristãs, na reforma das estruturas diocesanas e paroquiais, na procura de novos caminhos que se ajustassem às prementes necessidades atuais. Para consciencializar os cristãos na urgência da missão junto dos crentes e junto dos adormecidos e indiferentes, incentivou o Congresso dos Leigos em dezembro de 1988, lançou e acompanhou os trabalhos do II Sínodo Diocesano de 1990 a 1995 e ativou a Caminhada Sinodal sobre os Jovens de 2003 a 2005; além disso, promoveu Assembleias Diocesanas e visitou regularmente as paróquias e as instituições. Voltado, outrossim, para a formação da pessoa humana, acompanhou de perto a preparação dos candidatos ao sacerdócio e ao diaconado permanente e, com o desejo de preparar leigos para as lides apostólicas, em 1989 criou o Instituto Superior de Ciências Religiosas, cuja ação se desenvol…

PÚBLICO: Crónica de Bento Domingues

Imagem
- Posted using BlogPress from my iPad

Passos Coelho encosta Paulo Portas à parede

Imagem
O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, anunciou a criação de um guião para a discussão da reforma do Estado, a ser apresentado "muito proximamente", pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas.  Esta notícia não me surpreendeu. Confesso que até a esperava há muito tempo. É sabido que muitas decisões do Governo têm surgido a público com alguns protestos dos partidos que sustentam o executivo, em especial do CDS. Também é conhecido que o ministro Paulo Portas, com os seus estratégicos silêncios ou com algumas reticências, tem mostrado um certo descontentamento. Ainda é verdade que Paulo Portas tem fama, não sei se com proveito, de impedir determinadas políticas. E ainda se tem manifestado a leste de propostas governamentais, embora vá dizendo que a coligação não está em perigo, porque a situação do país assim a exige. Agora, Passos Coelho encostou Paulo Portas à parede. Vamos ver como é que ele se comporta. Espero, sinceramente, que se saia bem deste aperto do pr…

Papa: Qual é o seu poder real?

Imagem
Bento XVI resigna. E depois?
Julgo que não se consegue imaginar o peso que cai em cima de quem aceita ser Papa. Torna-se o responsável primeiro pela Igreja Católica, com 1200 milhões de fiéis. Uma Igreja vergada sob a rigidez da tradição e talvez a única instituição verdadeiramente global, portanto, confrontada com múltiplas sensibilidades, problemas e aspirações: as questões dos europeus não são as dos norte-americanos, dos sul-americanos, dos africanos, dos asiáticos, dos australianos. É uma figura de relevo mundial, com imensa influência política no mundo, mas sujeito aos seus jogos, manhas e ardis. Mesmo viajando pelo mundo inteiro, fica a viver num pequeno território, com os seus rituais seculares e rígidos. Num mundo de homens. Só, onde, quando e como contacta com a família e com os amigos? E os olhos de todos estão sobre ele. Quase sem vida privada. Monarca absoluto, mas com todos os passos vigiados. Qual é o seu poder real? O Papa João XXIII, interrogado por um estudante num C…

OPÇÕES

Imagem
FAZ TUAS AS OPÇÕES DE JESUS



O episódio das provações de Jesus desvenda o drama do ser humano que quer ser fiel ao seu projecto de vida, à sua consciência livre de seduções insidiosas, à sua liberdade soberana, mesmo perante as necessidades mais elementares. Lucas, o narrador do acontecido, que tem alcance simbólico, coloca frente-a-frente o Diabo e Jesus e desenvolve a provocação em três cenas expressivas: a do pão para quem tem fome; a do poder dominar outros para quem se sente dependente; a de dispor de Deus, a seu bel-prazer, para exibição do seu estatuto social e religioso a quem respeita a normalidade da natureza humana e de toda a criação. O diabo teima e insiste. Jesus resiste e persiste. Ambos se justificam com a palavra de Deus que mostram conhecer muito bem. Ambos tomam a dianteira na provocação: o diabo faz a proposta, Jesus dá-lhe a resposta, abrindo horizontes novos. O “taco-a-taco” mantém-se…, desistindo provisoriamente o diabo. Mais tarde, nas cenas da paixão e do calvá…

Abandono da fé

Imagem
Da exortação ao anúncio direto


«Quando apreciamos casos concretos de abandono da Igreja, raramente não aparece uma má relação com o padre ou com a gente do templo. A casa do Pai, de portas tão abertas como o Seu coração, onde se é acolhido e respeitado com amor e alegria, não é sempre a imagem que passa, nem a realidade que se vive. A Igreja não é uma mera organização religiosa, nem muito menos um repositório de normas, muitas vezes pensadas e forjadas para defender um sistema. Porque é casa de Deus, não é feudo de ninguém. É uma família a que deve ser gostoso pertencer e a que a fé comum dá força para enfrentar as situações dolorosas que se deparam no seu seio, como no de qualquer família, onde todos se estimam e amam. Sem este clima, não é possível a evangelização dos adormecidos, ou dos que se fecharam nos seus preconceitos e queixumes, muitas vezes legítimos.»

Para o Dia dos Namorados

Imagem
Por sugestão de Maria Donzília Almeida

Dia de S. Valentim - 14 de fevereiro

Imagem
S’ôra! O que significa honey? 
Foi esta a primeira interpelação do G.G., naquela aula de Inglês, numa manhã de sol radioso, muito antes da data de hoje, espreitar no calendário.  Os primeiros raios de sol, após uma invernia pesada, têm o condão de despertar nesta gente miúda, os eflúvios do amor!  A palavra soou algo doce, à teacher, que imediatamente abriu a arca da memória e trouxe, à tona, a canção da sua juventude – Oh, sugar, sugar, oh honey, honey,! Não se lembrava do autor da mesma, nem da voz que lhe deu vida naquela década de 60, do século XX. Mas a toada estava bem gravada e bastou, apenas, ouvir o significante, para que toda a melodia fosse trauteada.  A vantagem de estarmos no século XXI, era da informática e das novas TICs, proporcionaria a pesquisa e a audição da canção, de tempos passados!  Aproveitado a dica daquele aluno, muito vivaço, por sinal, a teacher fez ali, um pouco de “chantagem pedagógica”! Já que havia tanto interesse em saber o significado daquele termo, q…

Dia dos Namorados — 14 de fevereiro

Imagem
Para os mais distraídos, aqui fica a lembrança de que hoje, 14 de fevereiro, é o Dia dos Namorados, também dedicado a São Valentim. Não conhecia muito bem a vida e história deste santo, mas os meus leitores podem  consultar o Google para ficarem a saber um pouco mais. Hoje e aqui quero, porém, dizer que estas efemérides precisam de ser cultivadas e levadas à prática, se possível, porque, afinal, elas existem para isso.  Se os meios de comunicação social não falassem do assunto seria um desastre e poucos se recordariam de que nesta data, e sempre, é preciso olhar para as que nos são mais queridas com um carinho especial e com amor sem medidas, por palavras, olhares e gestos que traduzam o quanto lhes queremos.  Fui a um bom dicionário ver o significado de namorar. É tão completo e variado o significado  que desisti de o transcrever, optando simplesmente por deixar falar o coração. E o que me vai na alma é tão rico que nem o sei descrever. O amor, entre mim e a minha Lita, é tão forte,…

Multas para quem não pedir fatura...

Temos de estar atentos porque fugir à lei pode doer!
«Os trabalhadores dos impostos dizem que não têm meios para multar os consumidores que não exigem factura no acto da compra e a Associação de Defesa do Consumidor (Deco) considera-a uma "chico-espertice", sem execução prática. Mas o Governo garante que ela não só faz sentido, como já deu resultados: desde o início do ano foram instaurados "diversos processos de contraordenação", adianta a secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais.»
Li aqui
NOTA: O problema  está em nos habituarmos a exigir o que é devido... Por vezes sinto um certo constrangimento quando o comerciante recebe o dinheiro e me despacha em grande velocidade. Depois há os que têm a pouca vergonha de dizer que determinado produto não está sujeito a IVA. Penso que isto vai demorar um pouco até todos nos habituarmos a cumprir a lei com rigor, com verdade e com toda a naturalidade... Tem mesmo de ser, para todos ganharmos. Mas que vai ser complicado, lá i…

Praia da Barra: Pente comprido protege as dunas

Imagem
As dunas devem ser protegidas. Fazem parte do ambiente, mas são areias movediças deixadas pelas marés e pelos ventos. Os responsáveis procuram fixá-las semeando ou plantando arbustos que gostem delas e que até nem são muito exigentes. Contudo, se invadirmos as zonas dunares, se as massacrarmos, é certo e sabido que a sua morte estará próxima. Umas estacas colocadas para as proteger, ou para indicar que por ali não se pode passar, ficaram quase enterradas. Dá para perceber que, afinal, ficou um extenso pente com os seus dentes bem afiados. Quem neles cair arrisca-se a sofrer as consequências. Vejam lá. Tenham cuidado e respeitem as dunas, por favor.

Mensagem do Papa para a Quaresma de 2003

Imagem
Crer na Caridade suscita Caridade
(...) «Enquanto dom e resposta, a fé faz-nos conhecer a verdade de Cristo como Amor encarnado e crucificado, adesão plena e perfeita à vontade do Pai e infinita misericórdia divina para com o próximo; a fé radica no coração e na mente a firme convicção de que precisamente este Amor é a única realidade vitoriosa sobre o mal e a morte. A fé convida-nos a olhar o futuro com a virtude da esperança, na expectativa confiante de que a vitória do amor de Cristo chegue à sua plenitude. Por sua vez, a caridade faz-nos entrar no amor de Deus manifestado em Cristo, faz-nos aderir de modo pessoal e existencial à doação total e sem reservas de Jesus ao Pai e aos irmãos. Infundindo em nós a caridade, o Espírito Santo torna-nos participantes da dedicação própria de Jesus: filial em relação a Deus e fraterna em relação a cada ser humano (cf. Rm 5, 5).» (...)
Pode ler a Mensagem aqui

Praia da Barra: Contraste

Imagem
O contraste que se verifica na vida, a tantos níveis, está patente nesta imagem registada há dias na Praia da Barra. Junto ao paredão da Meia-Laranja passeava perto da água do oceano uma família descontraída, mas vestida à prova do frio. O tempo assim o sugeria. Mais adiante, um atleta, já de idade um pouco avançada, fazia gala em mostrar a sua resistência, andando tranquilamente de tronco nu a saborear, decerto, recordações do verão.

Anselmo Borges: Penso num João XXIV

Imagem
Sobre a resignação de Bento XVI

Percebo e não percebo o aparente choque que se apoderou da opinião pública. Para mim, foi surpresa por ter sido ontem. Mas estava convencido de que, mais tarde ou mais cedo, isto iria acontecer. Aliás, ele próprio já há dois anos tinha afirmado que, se sentisse que já não tinha forças para continuar à frente do governo da Igreja, resignaria. Foi um gesto de grande coragem, lucidez e honestidade. Reflectiu em consciência e fê-lo em plena liberdade - foi bom que o tenha declarado. Já não sente forças no corpo e no espírito, disse também. Os problemas do mundo actual, com incidência na fé, são gigantescos e a Igreja precisa de alguém com mais energia e vigor. Penso que uma das causas maiores do desgaste foi a sua incapacidade para reformar a Cúria Romana, questão essencial para o futuro da Igreja - ele próprio se queixou de que lhe sonegavam informações. Houve uma série de escândalos, desde a pedofilia à corrupção, do Vatileaks às intrigas no Vaticano, com…

Dia Mundial do Doente: 11 de fevereiro

Imagem
Evocando o Zé da Rosa! 
O coração e os olhos  São dois amigos leais.  Quando o coração está triste  Logo os olhos dão sinais!

É com os olhos marejados, que lembro, este ano, “O Dia Mundial do Doente”, celebrado a 11 de Fevereiro. A data foi instituída em 1992, pelo Papa João Paulo II, que a referiu como “um momento forte de oração, de partilha, de oferta do sofrimento pelo bem da Igreja e de apelo dirigido a todos para reconhecerem na face do irmão enfermo a Santa Face de Cristo que, sofrendo, morrendo e ressuscitando, operou a salvação da humanidade”. É uma data celebrada todos os anos, pela Igreja Católica.  É evocada, nesta efeméride, a Parábola do Bom Samaritano, que aparece no Novo Testamento, unicamente, em Lucas (0:30-37) 
"Descia um homem de Jerusalém para Jericó e caiu nas mãos de salteadores, os quais, após despojá-lo de tudo, espancaram-no, deixando-o moribundo à margem da estrada.  Por essa altura, descia pelo mesmo caminho, um sacerdote. Vendo-o, passou de largo.  Logo a se…

Dia da Visita na Diocese de Aveiro

Sabemos quanto custa a solidão, quanto dói o abandono, quanto faz sofrer a doença, quanto pesa a idade! Cruzamos caminhos de silêncios sofridos, com marcas de pés magoados pela vida. Vemos janelas corridas, que escondem rostos sem nome. Encontramos portas fechadas, que calam gente sem voz. Quem visita leva luz a olhares tristes, solta sorrisos no rosto das crianças, senta-se à mesa de quem está só, abeira-se de quem sofre, caminha nas estradas da vida com gente ferida pela dor, faz que a fé e a alegria renasçam em famílias sem esperança. “Um dia vou visitar-te…hoje é o Dia!” Vamos como mensageiros do Senhor. Somos presença de Deus. “Vive esta Hora!” como um irmão que leva na alma palavras de esperança e sementes de felicidade. “Vinde benditos de meu Pai. Eu estava doente e fostes visitar-me ( Mt 25, 34-36)”.
D. António Francisco,  Bispo de Aveiro
Ler mais aqui e aqui

Gaivota descansa...

Imagem
No Molhe da Meia-Laranja, na Praia da Barra, a gaivota aproveitou uns momentos para descansar. Havia uma réstia de sol a emoldurar o ambiente, mas os temporais devem ter sido desgastantes para as aves e não só. A gaivota devia estar exausta, portanto,  porque passei, fotografei-a a uns dois metros de distância e ela nem se mexeu. Olhava para um lado, olhava para outro e ficou-se nesta posição para eu lhe tirar a fotografia. Depois, afastei-me e ela, percebendo que não era necessário continuar ali à espera de outro fotógrafo amador, desandou para outras paragens.

Papa anunciou resignação esta manhã

Imagem
Palavras do Papa proferidas esta segunda-feira 
no Consistório sobre datas de canonizações 
em que anunciou a resignação.

“Queridíssimos irmãos,
Convoquei-vos para este Consistório, não apenas por causa das três canonizações, mas também para vos comunicar uma decisão de grande importância para a vida da Igreja. Depois de examinar reiteradamente a minha consciência perante Deus, cheguei à certeza de que, pela idade avançada, já não tenho forças para exercer adequadamente o ministério de Pedro (petrino). Sou consciente de que este ministério, pela sua natureza espiritual, deve ser levado a cabo não apenas por obras e palavras mas também, em menor grau, através do sofrimento e da oração.

A resignação do Papa Bento XVI: exemplo para os instalados

Imagem
A resignação do Papa Bento XVI, anunciada esta manhã, é uma grande lição para todos nós. Extraordinário exemplo que não tem similar, ao que suponho, desde o século XV. Exemplo para os instalados e para os que se consideram insubstituíveis e únicos em muitos cargos religiosos e cívicos. Direi melhor, em linguagem popular, os agarrados aos tachos. É que, deixar os lugares de responsabilidade, em qualquer área, não significa fazer nada, mas tão-só dispor-se a colaborar no que for possível e necessário, sem as "honras" do mando. Bento XVI, goste-se ou não dele, marcou o seu e nosso tempo. Terá sofrido, como é público e notório, a ação maléfica de quem o traiu e a incompreensão de quem o não entendeu. Não terá feito tudo bem e sempre de acordo com o mundo católico de muitíssimas diversidades no pensar e no agir, mas quem há por aí, dentro e fora da Igreja Católica, imune ao erro? O Papa, como ser humano, também está sujeito a essa condição… Contudo, para os mais atentos ao que e…

Papa vai resignar a partir de 28 de fevereiro

Imagem
«Cidade do Vaticano, 11 fev 2013 (Ecclesia) - Bento XVI anunciou hoje numa reunião com cardeais sua decisão de resignar ao cargo a partir do dia 28 de fevereiro, abrindo assim caminho para a eleição de um novo Papa. “Cheguei à conclusão de que as minhas forças, por causa da idade avançado, já não são adequados para exercer de forma apropriada o ministério petrino”, refere, num texto publicado pela Rádio Vaticano. O Papa revelou a sua decisão durante o consistório (encontro com cardeais) que tinha sido convocado para decidir três causas de canonização. Bento XVI admitiu que este é um momento “de grande importância para a vida da Igreja” e diz ter chegado à conclusão de ser melhor resignar “após ter repetidamente examinado a minha consciência diante da Deus”. Joseph Ratzinger, que foi eleito em abril de 2005 para suceder a João Paulo II, vai completar 86 anos de idade dentro de 2 meses. A partir das 20h00 (menos uma em Lisboa) do dia 28 de fevereiro, a Igreja fica em estado de "Sé…

Poesia para todos os tempos

Imagem
Onde há ódio, que eu leve o Amor; Onde há ofensa, que eu leve o Perdão; Onde há discórdia, que eu leve a União; Onde há dúvida, que eu leve a Fé.
Onde há erro, que eu leve a Verdade; Onde há desespero, que eu leve a Esperança; Onde há tristeza, que eu leve a Alegria; Onde há trevas, que eu leve a Luz.
Oh Mestre, fazei que eu procure menos Ser consolado do que consolar; Ser compreendido do que compreender; Ser amado do que amar.
Porque é dando que se recebe; É perdoando que se é perdoado; É morrendo que se ressuscita Para a Vida Eterna.
Da Liturgia das Horas 

Nota: Oração atribuída a S. Francisco de Assis

BÍBLIA: Palavra de Deus em palavras humanas

Imagem
O Cristianismo e o Islão em diálogo?

A sua finalidade é estabelecer pontes para o diálogo entre as religiões e as culturas. Olhando para o futuro, elaborou já um programa de actividades, como: colaboração multi-religiosa para a sobrevivência e bem-estar das crianças - o primeiro projecto terá lugar no Uganda, em aliança estratégica com "Religiões pela Paz" -, um ciclo de conferências sobre "a imagem do outro", um projecto internacional para futuros professores de religião e líderes religiosos com um profundo compromisso com o diálogo inter-religioso e intercultural. Estou a referir-me ao Centro Internacional para o Diálogo Inter-Religioso e Intercultural King Abdullah bin Aziz (KAICIID), com sede em Viena, cujo Comité Directivo se reuniu pela primeira vez nos dias 1 e 2 de Fevereiro, em Madrid, como aqui anunciei no sábado passado. Os seus fundadores são a Arábia Saudita, a Espanha e a Áustria. Tem o nome do monarca saudita, que teve a iniciativa.

Ser pescador é metáfora marítima cheia de realismo

Imagem
DEIXANDO TUDO, SEGUEM A JESUS

Decisão radical vem coroar o encontro de Jesus com Pedro, Tiago e João, pescadores, entre outros, do mar da Galileia. Que experiência tão marcante, que convicção tão firme e que entrega tão confiante nascem deste encontro ocorrido na faina da pesca e provocam aquela decisão de tomar um rumo novo para toda a vida! Deixam tudo: o medo que os assaltava, os barcos e as redes com que trabalhavam, os companheiros das boas e das más horas de labuta, as experiências adquiridas com o ciclo das marés, o ambiente acariciador da brisa suave e do azul celeste, o emprego e o estatuto social, a família de sangue. Deixam tudo não por cansaço ou menosprezo, mas pela decisão tomada: seguir Jesus, responder ao seu convite, acreditar na sua promessa, ser “pescador” de homens.

BAKALHAU em Ílhavo e na Gafanha da Nazaré

Imagem
Pintura, Escultura e Fotografia 
em quatro espaços culturais do município de Ílhavo 
BAKALHAU é uma exposição coletiva de pintura, escultura e fotografia, organizada no âmbito dos 75 anos do Museu Marítimo de Ílhavo e da inauguração do Aquário dos Bacalhaus. Trata-se de uma iniciativa da Câmara Municipal de Ílhavo (CMI) e da Galeria Nuno Sacramento — Arte Contemporânea. Está patente em quatro espaços culturais do município ilhavense, nomeadamente, Museu Marítimo e Aquário, Centros Culturais de Ílhavo e Gafanha da Nazaré e, ainda, no Navio-museu Santo André, podendo ser visitada até 16 de março, nos horários normais de funcionamento daquelas instituições.

Ribau Esteves, presidente da CMI, refere no catálogo, elaborado a cores em edição de muito bom gosto, que na exposição pode ser apreciada a «beleza das cores» e a «forma delicada como recebemos em terra o Oceano Atlântico que nos banha».  O autarca ilhavense diz que «a arte ajuda a contar a beleza multifacetada» de muitas histórias lig…

Semanário Ecclesia já está online

Imagem
Como assinante, comecei ontem a receber o Semanário Ecclesia, na sua edição online. Já a conhecia na sua edição de papel e acompanhei, a título experimental, os primeiros números do semanário online. Confesso que gostei, muito sinceramente, do formato ora apresentado, que denota apurada sensibilidade e muito bom gosto. Isto significa que o conteúdo do Semanário Ecclesia sai mais enriquecido, merecendo, portanto, os meus aplausos, na esperança de que possa chegar a imensos  leitores, crentes ou crentes, porque a cultura, quando aberta ao mundo e assente nos valores da Boa Nova, nunca fez mal a ninguém.  Os meus parabéns à equipa que dirige e trabalha no Semanário Ecclesia. 
Fernando Martins


Bispo Emérito de Aveiro: Nem tudo na Igreja esteve ou está bem

Imagem
Um sentimento pouco habitual


«Se não se reconhecer o caminho aberto e pastoralmente urgente para uma renovação, séria e consequente, a operar em tempos difíceis como os atuais, o retrocesso é inevitável e a debandada não parará. Não falta gente capaz que todos os dias se gasta generosamente. Não falta a certeza de que Deus está empenhado nesta causa. Falta talvez a confissão das culpas e o propósito sério de prosseguir. Mas isto tem a ver com toda a Igreja, sem que desta missão alguém se possa escusar.»



A pior das prisões

«A pior das prisões  seria o coração fechado e endurecido,  e o pior dos males, o desespero»
(Beato João Paulo II,  1920 - 2005)

Teresa de Calcutá ensina a rezar...

Imagem
Uma oferta paradoxal




Teresa de Calcutá deixou-nos uma oração que retrata muito bem a sua fé e a sua disponibilidade para servir o Reino. Assim reza ela: “Senhor, quando tiver fome, manda-me alguém de mão estendida… Quando tiver frio, manda-me alguém para eu aquecer… Quando não tiver tempo, manda-me alguém para eu escutar… Quando me sentir desanimada, manda-me alguém para eu animar…” E continua sempre no mesmo tom… A riqueza do amor aos outros cresce sempre a partir da nossa pobreza e da nossa capacidade de amar sem condições, nem lamúrias. Também foi assim com o Padre Américo e, lá mais para trás, com Francisco de Assis, João de Deus e tantos outros. É na fé que o paradoxo ganha sentido, o impossível se torna possível, Cristo se apresenta como Caminho livre e sedutor para a Igreja e para sociedade, a experiência cristã se manifesta na sua força contagiante. A história da salvação assim o diz. Os santos não são senão cristãos que tomam Deus a sério. E a santidade, o ir mais além, é vo…

Para recordar o Padre António Vieira

Imagem
6 de fevereiro de 1608


«A admiração é filha da ignorância, porque ninguém se admira senão das coisas que ignora, principalmente se são grandes; e mãe da ciência, porque admirados os homens das coisas que ignoram, inquirem e investigam as causas delas até as alcançar, e isto é o que se chama ciência.»

Nota: Nasceu neste dia de 1608. Faleceu em 1697. O padre António Vieira é considerado por muitos como um dos maiores prosadores da Língua Portuguesa.

E quanto ganha o treinador do Benfica?

Imagem
«Fernando Ulrich lembrou [ontem] a deputada Ana Drago de que contribui para a redução do desemprego em Portugal e acrescentou que não sabe porque a deputada "se emociona tanto" com a sua remuneração. Para o banqueiro, Ana Drago aceita mais facilmente a remuneração "do treinador do Benfica" que a sua. A responder aos deputados na Comissão de Orçamento e Finanças, o presidente do BPI confirmou ainda o que já tinha dito há alguns meses à RTP: se pudesse acolhia 600 desempregados na instituição que lidera.»
Ler mais aqui
NOTA: Os políticos (como todos nós) têm de ser coerentes. Eu, que defendo a justiça social com unhas e dentes, que prego a urgência de salários justos e compatíveis com as necessidades das pessoas, também me insurjo contra os altíssimos rendimentos de muito boa gente. Condeno tanto as sinecuras como os miseráveis  salários da maioria dos portugueses. Mas uma coisa é certa: se condenamos os salários de alguns, dos chamados ricos, não podemos ignorar os…

Bispo de Aveiro dirige Mensagem à Diocese

Imagem
Companhia ao jeito 
do bom samaritano
"Por entre a agitação do trabalho, a preocupação do (des)emprego, o ritmo frenético da vida falta-nos tempo e lugar para olharmos, ouvirmos e estarmos próximos dos nossos irmãos, que estão doentes ou vivem sós e se encontram esquecidos e abandonados. Esses irmãos nossos têm nome e rosto. São muitas vezes nossos pais e avós, nossos irmãos e vizinhos e nossos companheiros de vida. E são todos nossos contemporâneos!

Quanto custa um poema?

Imagem
O preço de um poema
«É triste constatar que um poeta consegue fazer mais tostões escrevendo ou falando da sua arte, do que a praticá-la.» O lamento tem décadas e vem assinado por W.H. Auden, mas serve completamente para hoje. Se aceitássemos sem mais que o valor intrínseco de um bem é aquele determinado pelo seu potencial económico, a poesia já há muito teria desaparecido, Mas na situação atual, onde as questões da produção artística e cultural são mais ou menos remetidas para um limbo, não se pode garantir que a extinção não seja uma efetiva ameaça. Sabemos que uma carcaça anda à volta dos vinte cêntimos, que um litro de leite anda à roda dos sessenta e por aí fora. São números que muito justamente nos preocupam, enquanto indicadores das linhas de sobrevivência. Mas quanto custa um poema?