Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2012

Dia Mundial da Criança

Imagem
Museu Marítimo de Ílhavo
A Câmara Municipal de Ílhavo (CMI) vai dinamizar, amanhã, 1 de junho, a comemoração de mais um Dia Mundial da Criança, com um programa especialmente dirigido às Crianças da rede Pré-Escolar do nosso Município.  Para este ano, e aproveitando as comemorações dos 75 Anos do Museu Marítimo de Ílhavo (MMI), a autarquia vai apostar numa proposta diferente para os Jardins de Infância, apelando a uma participação mais ativa por parte dos intervenientes no contato mais direto com a história da nossa comunidade. Nessa linha, preparou uma série de  ateliês, no próprio MMI, os quais incluem várias surpresas, não esquecendo também um espaço dedicado aos tão apreciados insufláveis. A temática escolhida, como não poderia deixar de ser, tem como objeto “Ílhavo: Capital Portuguesa do Bacalhau” e os 75 Anos do Museu de Ílhavo. Esta iniciativa terá lugar no próprio museu e zona envolvente, realizando-se das 9.30 às 12.00 horas e das 14.00 às 16.30 horas, envolvendo cerca de 900 …

MAESTRO QUE O PAPA ADMIRA

Imagem
NA REVISTA SÁBADO





- Posted using BlogPress from my iPad

Dia do Pescador no Município de Ílhavo

Imagem
Hoje, 31 de maio, a Câmara Municipal de Ílhavo assinala simbolicamente o Dia do Pescador, dando nota da importância que estes agentes da economia local têm para o crescimento e desenvolvimento do Município com “O Mar por Tradição”, explorando as imensas potencialidades do recurso natural que é o Mar.  Terra de forte tradição na arte da Pesca, em particular na Pesca do Bacalhau, o Município de Ílhavo é hoje em dia um Município composto por um riquíssimo património natural, histórico e cultural, desde logo pela sua proximidade à Ria e ao Mar, que tem vindo a reforçar a sua presença na Região Centro como local privilegiado de eleição para todos quantos têm por objetivo desfrutar de bons momentos de turismo e lazer, bem como todos aqueles que pretendem enriquecer a sua cultura marinheira, visitando o Museu Marítimo de Ílhavo, o Porto de Pesca Longínqua, o Porto de Pesca Costeira e as duas Comunidades Piscatórias existentes, na Gafanha da Encarnação e na Praia da Costa Nova.

HUMILDADE

Imagem
Sugestão de Filipe Tavares

Dimensões da Igreja ainda pouco explicadas

Imagem
Por António Marcelino


«Numa Igreja que é santa, pelo Espírito que a anima, mas sempre necessitada de conversão e de purificação, todos os seus membros são chamados, de igual modo, a caminhar, na sua vida diária e de modo consciente e livre, para adquirir, à sua medida, a perfeição querida por Deus e a todos acessível. Ser santo não é privilégio de alguns, é possibilidade de todos. E é na vida do dia a dia, com os seus trabalhos e canseiras, alegrias e desgostos, êxitos e fracassos, que se vai processando o caminhar à maneira e à medida de Cristo. O caminho é sempre o do amor a Deus e ao próximo, porque sempre a caridade será o vínculo da perfeição.» 

Carl Fabergé e os ovos da Páscoa

Imagem
Por Maria Donzília Almeida


Peter Carl Fabergé que nasceu a 30 de maio de 1846, ficou famoso pelos seus brilhantes ovos da Páscoa, “recheados” de metais e pedras preciosas. Fabergé assumiu a joalharia de seu pai em 1882, em São Petersburgo, Rússia, onde ganhou grande reputação como joalheiro, chegando a receber atenção da corte imperial russa, através do Czar Alexandre III.  Recuperou para a moda, jóias do século XVIII da França, concentrando-se em assentar cada pedra, numa peça para sua maior vantagem.  Fabergé e seus ourives desenharam e construíram o primeiro ovo em 1885. Ele foi encomendado pelo  Czar Alexandre III como um presente de Páscoa para sua esposa Maria Feodorovna. Exteriormente, parecia um simples ovo de ouro esmaltado, mas ao abri-lo, revelava-se uma gema de ouro, que dentro de si possuía uma galinha, que por sua vez continha um pingente de rubi e uma réplica em diamante da coroa imperial. Tais características lembram os bonecos matrioska.

Hino ao Espírito Santo

Imagem
Num clima místico,  poucos meses antes da sua deportação 
para Auschwitz,  nasce uma das mais belas orações 
de Edith Stein,  Santa Benedita da Cruz.  Um hino ao Espírito Santo.  Foi o seu «último pentecostes».


Quem és tu,
Doce luz que me preenche
e ilumina a obscuridade do meu coração?
Conduzes-me como a mão de uma mãe
E se me soltasses,
não saberia nem dar mais um passo.
És o espaço que envolve todo meu ser e o encerra em si.
Se Fosse abandonado por ti
cairia no abismo do nada,
de onde tu o elevas ao Ser.
Tu, mais próximo de mim que eu mesmo
e mais íntimo que minha intimidade,
E, sem dúvida,
permaneces inalcançável e incompreensível,
E que faz brotar todo nome:
Espírito Santo — Amor eterno!


Ler mais aqui

Feira do Livro em Aveiro

Imagem
Uma Feira do Livro é sempre, ou pode ser, uma excelente oportunidade para contactarmos de perto com os livros e,  no caso deste ano, também com a música. Para além da animação que não costuma faltar, os leitores poderão encontrar boas obras porventura já afastadas dos escaparates das livrarias, que aí só ficam as que vendem muito e estão na moda, mesmo que não tenham qualquer valor literário. O que é preciso é saber escolher, com calma. Vamos a isso.

Recordando o Boris

Imagem
Boris 
Não é apoucar a importância do soneto, a sua utilização para enaltecer uma criaturinha de quatro patas! Foi intencional o recurso à mais nobre categoria do género clássico, o soneto petrarquiano. Só assim, se poderá elevar ao nível da imortalidade, esta humilde mas grandiosa criatura, na passagem de um mês, da sua partida!

A âncora que à vida me prendia, Com um sopro de vento se partiu. À deriva este barco se sentiu Na procela da vida que fuia.
Uma alegria sempre renovada! A cada instante, o amor se pressentia. Nele, o apego à vida, a energia Vinha sendo, dia a dia conquistada.
Tão cedo, tu partiste deste mundo Deixando, neste ser, pesar profundo Que tão difícil é de mitigar!
Boris, meu amigo Cãopanheiro, Tenho bem impregnado o teu cheiro, Teus gestos... e a cauda a abanar!
Mª Donzília Almeida 02.05.2012

DIA INTERNACIONAL DA ENERGIA

Imagem
POR MARIA DONZÍLIA ALMEIDA





O sol é fonte primária de energia. A energia solar é responsável por quase todos os processos naturais observáveis no planeta Terra. Da energia eólica associada a furacões, à energia térmica, no solo dos desertos ardentes, da energia cinética nas águas de um rio caudaloso, à energia potencial presente no vapor de água nas nuvens, da energia elétrica numa trovoada, à energia hidroelétrica, da energia fóssil à renovável, da energia que as plantas usam para crescer até a que usamos para viver, todas têm por fonte primária a energia solar. São raros os processos na superfície da Terra que não se ligam de alguma forma à energia solar.

UM DESAFIO INTERESSANTE

Li aqui


"Oito meses de portas fechadas e sem emprego levaram duas recém-licenciadas a fazerem-se à estrada, subirem país acima e aterrarem, de armas e alguma bagagem, em Atenor, a aldeia do concelho de Miranda do Douro, conhecida pelo seu esforço de preservação dos burros, os de carga."

NOTA: Uma aposta que pode ser estimulante, sobretudo para os que buscam emprego.


- Posted using BlogPress from my iPad

UM POEMA DE TEIXEIRA DE PASCOAES

Imagem
DO PARQUE DOS POETAS EM OEIRAS




GENTILMENTE ENVIADO POR ORQUÍDEA RIBAU


- Posted using BlogPress from my iPad

UM LIVRO DE D. ANTÓNIO MARCELINO

Imagem
No CUFC, 1 de junho, sexta-feira, às 21.30 horas

(Clicar na imagem para ampliar)

UM POEMA DE EUGÉNIO DE ANDRADE

Imagem
NO PARQUE DOS POETAS, EM OEIRAS, POR GENTILEZA DA ORQUÍDEA RIBAU




- Posted using BlogPress from my iPad

E se a Madeira e os Açores quiserem tornar-se independentes?

Tem vindo a público, talvez por estratégias chantagistas ou por sonhos de independência reais, que a Madeira e os Açores desejam libertar-se de Portugal, para seguirem caminhos próprios no contexto das nações. Alberto João Jardim proclama, de quando em vez, ao jeito de ameaça, que os madeirenses podem, se quiserem, libertar-se da tutela da República Portuguesa. Agora vêm alguns  açorianos com a mesma conversa, cujo direito não ouso criticar. Confesso que me habituei, desde que me conheço, a olhar para os madeirenses e para os açorianos como portugueses, tão legítimos como os continentais. Orgulho-me de ser português e penso que a maioria dos naturais da Madeira e dos Açores também se orgulham da nacionalidade portuguesa que nos irmana.
Acontece que o mundo dá muitas voltas e que é legítimo o povo fazer opções radicais, mesmo que isso implique a independência, em relação ao Estado Português. A história não é estática e nos dinamismos por que passa não podemos excluir a hipótese da indep…

Mordomo do Papa promete colaborar com a justiça

Imagem
«A polémica está instalada em pleno Vaticano e não há meio de acabar. A verdade é que sucessivas más notícias e fugas de informação estão a pôr em causa a habitual reserva da curia romana. Frederico Lombardi, o porta-voz da Santa Sé, veio hoje a público prometer "autêntica transparência" na condução do processo que levou, na semana passada, à prisão de Paolo Gabriele, assistente pessoal (ou mordomo) de Bento XVI. Lombardi assegurou ainda que "nenhum cardeal, italiano ou não italiano está a ser alvo de qualquer investigação".»
Li no EXPRESSO online
NOTA: Este eventual crime do mordomo do Papa, que forneceu à comunicação social documentos secretos, não pode deixar de nos intrigar. Pelo que temos lido e ouvido, trata-se de um servidor solícito e respeitado no Vaticano, muito próximo de Bento XVI, casado e com filhos, com uma vida estável e, suponho, com o futuro garantido. Por que razão terá procedido assim, se é verdade que  o jornalista que divulgou os documentos nad…

Bancos Alimentares Contra a Fome angariam 2644 toneladas de alimentos

Imagem
Generosidade dos portugueses posta à prova mais uma vez



«Os Bancos Alimentares Contra a Fome recolheram no passado fim-de-semana um total de 2644 toneladas de géneros alimentares na campanha realizada em 1655 superfícies comerciais de todo o País. Tanto as quantidades recolhidas como o número de voluntários envolvidos ultrapassaram todas as expectativas. Em termos de quantidades, os resultados excederam em 13,7% os atingidos no ano passado por esta altura do ano, pese embora a evidente contracção do rendimento disponível e do poder de compra dos portugueses. Já no tocante a voluntários, os cerca de 37 mil que responderam à chamada, constituiu um recorde absoluto, confirmando que esta iniciativa de voluntariado não tem, ao nível da dimensão, qualquer paralelo no nosso País. Os portugueses – e em particular a sociedade civil – responderam, assim, de forma positiva ao desafio que o lema desta campanha lhes lançou, provando que "maior do que a crise que nos bate à porta, é a solidar…

PASMADOS, NÃO!

Imagem
CRÓNICA DE BENTO DOMINGUES NO PÚBLICO



- Posted using BlogPress from my iPad

TECENDO A VIDA UMAS COISITAS - 292

Imagem
PITADAS DE SAL – 22 

GAFOS NA ILHA DE SAMA 
Caríssima/o: 
Já aqui no “Tecendo …” tive ocasião de escrever:  «Brumas do tempo! Brumas da Ria! Quem é destas terras e aqui tem as suas raízes, conhece bem os nevoeiros da vida e da Ria. Ainda mais quem algum dia penetrou profundamente pelos canais e neles deambulou perdido por nada ver à sua frente!...» João Pereira de Lemos escreveu um livro: «Os Gafos da Ilha de Sama». E como que em subtítulo afirma: "Narrativa quase verdadeira do que se passou na vila de Aveiro, entre 1525 e 1581, porque o mais se não acha pois está no guarda-roupa del-Rei". Estamos, pois, no mundo da ficção… A ilha de Sama é povoada… e daí parte a colonização da Chave… Transcrevo das páginas 161 e 162:

BANCO ALIMENTAR tem a certeza da solidariedade de todos

Imagem
EM TODOS OS SUPERMERCADOS:  26 E 27 DE MAIO

“Maior do que a crise que nos bate à porta, é a solidariedade dos portugueses”
«Os Bancos Alimentares Contra a Fome querem mostrar que a solidariedade dos portugueses é ainda maior que a crise que atravessam e volta a apelar à generosidade do público, através de mais uma campanha de recolha de alimentos, que irá decorrer já este fim-de-semana, nos dias 26 e 27 de Maio.  Presente em 19 regiões do país (Lisboa, Porto, Évora, Coimbra, Aveiro, Abrantes, Setúbal, S. Miguel, Cova da Beira, Leiria-Fátima, Oeste, Algarve, Portalegre, Braga, Santarém, Viseu, Viana do Castelo, Terceira, Beja), a campanha conta com a colaboração de mais de 37.000 voluntários. Devidamente identificados, estarão à porta dos estabelecimentos comerciais a convidar os portugueses a associarem-se, mais uma vez, a uma causa que já conhecem, através de um donativo alimentar.»
Ler mais aqui

CHEIOS DO ESPÍRITO SANTO

Imagem
Por Georgino Rocha


O acontecimento do Pentecostes manifesta como o Senhor Jesus coopera com os seus enviados. Enche-os do seu Espírito e traça-lhes, mais uma vez, os horizontes da missão. De outro modo, como seria possível àquele grupo ir por todo o mundo, anunciar o Evangelho de forma acessível em todas as línguas, semear a paz em gestos de perdão, garantir um futuro melhor, abrir as portas do amor misericordioso, criar condições para que todos se reconheçam como irmãos porque filhos do mesmo Deus Pai?! Humanamente, impossível. O grupo estava ainda traumatizado pelas atrocidades da paixão, temeroso pelo que podia suceder-lhe, debilitado em forças e reduzido em número. Jesus, mais uma vez, faz do “pequeno enfraquecido” um protagonista vigoroso, um arauto destemido, um mensageiro ousado. E os discípulos “escancaram” as portas do coração e da casa onde se encontram e vêm para a rua, cheios de alegria e confiança, percorrem os caminhos do mundo, organizam comunidades e garantem a sucess…

POESIA PARA ESTE TEMPO

Imagem
Sugestão do caderno ECONOMIA do EXPRESSO





- Posted using BlogPress from my iPad

O tempo digital e o seu frenesim

Por Anselmo Borges,  no DN
Enigma maior é o tempo. Lá está Santo Agostinho: "O que é o tempo? Como são o passado e o futuro, uma vez que o passado já não é e o futuro ainda não é?" E o presente? Mal dizemos "agora" e já caiu no passado. "Se, portanto, o presente, para ser tempo, tem de cair no passado, como podemos dizer que algo é, se só pode ser com a condição de já não ser?" As culturas experienciam o tempo, cada uma a seu modo: nas tradicionais, o tempo privilegiado é o passado - lá está o mito do paraíso perdido; na modernidade, privilegiou-se o futuro - o passado é simplesmente o ultrapassado, a caminho da realização das utopias.

MORDOMO DO PAPA DETIDO

Vejam só o que acontece ao Papa Bento XVI. Li aqui

- Posted using BlogPress from my iPad

PÔR DO SOL AO LADO DA PRAIA DA BARRA

Imagem
MAIS UMA FOTO DO ÂNGELO RIBAU




O Sol põe-se para além da Praia da Barra, deixando um rasto de luz sobre o Canal de Mira.
- Posted using BlogPress from my iPad

Privilégios de tempos idos

Imagem
Por António Marcelino 




«Antes do Concílio, aos leigos, como membros da comunidade eclesial, apenas se referiam dois cânones e, mesmo assim, negativos e restritivos. Acrescentavam-se mais alguns sobre as formas associativas que, para os leigos, não iam além das Ordens Terceiras, Confrarias e Pias Uniões, normalmente de iniciativa de clérigos ou de ordens e congregações religiosas. Foi famosa a polémica entre canonistas quando se tratou de se ver onde “encaixar” a Ação Católica (AC). Uma voz livre e lúcida perguntou, então, se a criatividade e a inovação na Igreja estavam fechadas e se não se devia considerar a AC como uma expressão nova, que não tinha de se enquadrar nas formas tradicionais…» 

Dulce Pontes vai cantar para Bento XV

Imagem
Encontro Mundial das Famílias



A cantora portuguesa Dulce Pontes vai cantar para Bento XVI no dia 2 de junho, durante o 7.º Encontro Mundial de Famílias que decorrerá na cidade italiana de Milão. A artista foi convidada a participar na “Festa dos Testemunhos”, que reunirá atores, uma orquestra sinfónica, coros de Gospel, bandas pop e de “world music”, assim como artistas de circo. Ao lado de Dulce Pontes, participam, entre outros, a israelita Noa e o maestro Ennio Morricone, revelou a Rádio Renascença. O encontro mundial, dedicado ao tema “A Família: O Trabalho e a Festa”, começa a 30 de maio e prolonga-se até 3 de junho, domingo, dia em que Bento XVI preside a uma missa para a qual os organizadores esperam a participação de um milhão de pessoas. A Festa dos Testemunhos, que será transmitida pelo canal de televisão italiano RAI 1, e a missa de encerramento realizam-se no aeroporto de Bresso.
Rui Jorge Martins
Li aqui

A saga da emigração

Imagem
Por Maria Donzília Almeida

25 de maio de 1963 
Elvis Presley

Este mês de maio, mês dos lírios e das rosas, traz-me à memória, ano após ano, um acontecimento que me enche de recordações e nostalgia.  Há cerca de 50 anos, atrás, num belíssimo dia de primavera, já quente, quando as estações do ano ainda eram bem definidas, partiu para os Estados Unidos da América, o Zé da Rosa, na pujança dos seus 43 anos de idade. Com ele levou metade da família: três filhos, de 18, 17 e 16 anos, respetivamente. O Zé, sempre metódico e certinho na gestão da sua vida familiar...Foi a cisão da família, mais um caso do drama da emigração. Partiu cheio de sonhos e carregado de esperança.  Em Portugal, ficou a mãe com as duas filhas mais novas, uma a entrar na difícil fase da adolescência!  Fazendo a retrospetiva daquela época, vivia-se em pleno domínio salazarista, num Portugal rural, sem perspetivas de emprego para a maioria dos trabalhadores. Nas Gafanhas, fazia-se o amanho das terras, numa agricultura de s…

DIA EUROPEU DOS PARQUES NATURAIS

Imagem
POR MARIA DONZÍLIA ALMEIDA




Parque Natural é uma área que se caracteriza por conter paisagens naturais, seminaturais e humanizadas, de interesse nacional, significando uma simbiose entre a actividade humana e da Natureza e que apresenta amostras de um bioma ou região natural.
Em Portugal, existem actualmente treze Parques Naturais: Montesinho, Douro Internacional, Litoral Norte, Alvão, Serra da Estrela, Tejo Internacional, Serras d'Aire e Candeeiros, São Mamede, Sintra-Cascais, Arrábida, Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, Vale do Guadiana e Ria Formosa. Os Parques Naturais da Serra da Estrela e Arrábida foram criados em 1976 enquanto o do Litoral Norte data de 2005.




A actual extinção de um número crescente de espécies coloca o planeta num momento crítico ao nível da conservação da natureza e da sua biodiversidade. A noção de urgente preservação da biodiversidade, ou seja, a manutenção da variabilidade dos organismos vivos deverá ser de fácil assimilação pelos cidadãos. São conheci…

D. MANUEL CLEMENTE NO MUSEU DE ÍLHAVO

Imagem
- Posted using BlogPress from my iPad

“ENTRE TEXTOS — PERSPECTIVAS SOBRE A LITERATURA PARA A INFÂNCIA E JUVENTUDE”

Imagem
Um livro de Sara Reis da Silva


A Sara na hora dos autógrafos
“ENTRE TEXTOS — PERSPECTIVAS SOBRE A LITERATURA PARA A INFÂNCIA E JUVENTUDE” é mais um livro de Sara Reis da Silva, docente da Universidade do Minho. Trata-se de uma obra que vem na sequência de outras, estando já em preparação dois estudos sobre a mesma temática. Mais, certamente, se seguirão, ou não fosse a autora uma apaixonada por estas áreas literárias, de que se tornou uma especialista a ter em conta.  Este livro, que faz parte da coleção Percursos da literatura Infanto-Juvenil, da Editora Tropelias & Companhia, é fruto da «vivência profissional, mais precisamente docente e investigadora», da Sara Reis da Silva, como se lê na Apresentação.  Sublinha a autora que «os cerca de vinte estudos compilados nesta obra apresentam uma extensão e uma profundidade variada, sendo resultantes de investigações assentes em pressupostos metodológicos qualitativos que se inscrevem no âmbito dos estudos literários ou na análise e int…

Eusébio estreou-se no Benfica há 51 anos

Imagem
23 de maio de 1961


Neste dia do ano de 1961, Eusébio estreou-se no Benfica. Já se passaram 51 anos, mas a sua fama perdura na memória dos amantes do futebol. Não faço parte desse grupo, mas não posso deixar de recordar o facto, por se tratar de um futebolista ímpar no panorama do desporto-rei mundial.  Eusébio foi, sem dúvida, um jogador que ficou na história do Benfica e do desporto nacional, pela sua garra e pela sua capacidade extraordinária de ultrapassar os adversários para chegar vencedor à baliza. E de tal modo, que não há, no nosso país, quem o vença em popularidade, tanto entre os mais velhos como entre os mais novos. Por isso, esta minha simples homenagem.

Nota: Por erro técnico de minha parte, não entrou ontem neste meu espaço.

Fui ao Calvário e a Paço de Sousa

Imagem
Por António Marcelino,
no Correio do Vouga Padre Américo
Respira-se ali o espírito do Padre Américo por todo o lado. O seu carisma dá sentido às pessoas que dele participam e ali trabalham. Os lugares recordam os passos por ali andados, de sonhador e irresignados. Rapazes, gente deficiente e incurável, permanentes e voluntários, são alma dos espaços e enquadrados bem numa natureza exuberante, onde os mais diversos tons de verde convidam todos os dias à esperança. O Estado social, que extrapolou o seu sentido mais correto e justo, na relação com os deveres do bem comum, não gosta de gente que faz de graça e por amor o que ele faz a peso de ouro. O verdadeiro amor gratuito nunca está em crise, porque ele mesmo é criativo e inovador. As prestações do Estado social, marcadas pelo que não se pode fazer, não se libertam de crises. A ânsia de afirmação política esgota-se nos tempos difíceis, que estão sempre à espreita para cobrar pelos interesses desvirtuados e pelo poder falacioso que encob…

Começar do telhado

Imagem
Por Octávio Carmo



A dinamitação das estruturas familiares, por motivos económicos e ideológicos, não augura nada de bom para o futuro da humanidade


A situação delicada em que se encontram vários países, face à atual crise económica e financeira, tem tido consequências muito pesadas nas suas populações e reconfigurado, significativamente as dinâmicas e os projetos familiares de centenas de milhões de pessoas.

Pôr do sol na Praia da Barra

Imagem
Pôr do sol (foto do Ângelo Ribau)
O Sol põe-se sobre a Praia da Barra enquanto as gaivotas gozam a beleza da paisagem, enriquecendo-a com a sua presença.

Um dos mais ricos sinais da nossa identidade

A Cooperativa Elétrica da Gafanha da Nazaré foi criada em maio de 1938. Para mim, esta iniciativa representa um dos mais expressivos sinais da nossa identidade como povo unido... Ver aqui.

Dia Internacional da Biodiversidade

Imagem
Por Maria Donzília Almeida

"Quando plantamos árvores,  estamos a plantar sementes de paz  e de esperança." Wangari Maathai

Diversidade Biológica é a variedade de espécie de plantas ou animais existente numa dada região. É a diversidade da natureza viva.Refere-se à vida no nosso planeta, incluindo a variedade genética dentro das populações e espécies: a flora, a fauna, microrganismos e as suas funções, nos diversos ecossistemas. Em 1993 as Nações Unidas adotaram o dia 22 de maio como o dia da diversidade biológica, para alertar, sensibilizar e aumentar o conhecimento sobre o assunto. São estes os principais processos responsáveis pela perda da biodiversidade :
- Perda e fragmentação dos habitats; - Introdução de espécies e doenças exóticas; - Exploração excessiva de espécies de plantas e animais; - Uso de híbridos e monoculturas na agro-indústria e nos programas de reflorestamento; - Contaminação do solo, água, e atmosfera por poluentes; - Mudanças Climáticas.

Diácono Permanente há 24 anos

Imagem
Hoje, 22 de maio, completo 24 anos de vida diaconal. Neste dia, de 1988, os primeiros diáconos permanentes da diocese de Aveiro foram ordenados na sé por D. António Baltasar Marcelino.  Permitam-me que recorde o primeiro grupo: Afonso Henriques Campos de Oliveira (Recardães), Augusto Manuel Gomes Semedo (Águeda), Carlos Merendeiro da Rocha (Gafanha da Nazaré), Daniel Rodrigues (Aveiro), Fernando Reis Duarte de Almeida (Óis da Ribeira), João Afonso Casal (Aveiro), José Joaquim Pedroso Simões (Gafanha da Nazaré), Luís Gonçalves Nunes Pelicano (Palhaça) e Manuel Fernando da Rocha Martins (Gafanha da Nazaré). A ordenação culminou uma caminhada de estudo e de reflexão, sob a égide dos nossos bispos, D. Manuel de Almeida Trindade e D. António Marcelino, bem apoiados por especialistas nas diversas matérias. Passando D. Manuel a Bispo Emérito, coube a D. António, já bispo titular, a presidência da cerimónia da ordenação dos primeiros Diáconos Permanente da Diocese de Aveiro. Todos lhes estam…

Bispo de Aveiro pede às famílias para serem mais solidárias

Imagem
O bispo de Aveiro pediu este domingo às famílias da diocese reunidas em Calvão, Vagos, para acentuarem “o valor da generosidade, a capacidade de empenhamento social” e a solidariedade “com os que mais sofrem”. Na homilia da missa, enviada hoje à Agência ECCLESIA,D. António Francisco dos Santos lembrou as famílias da diocese “que vivem momentos difíceis, seja pela rutura do amor e da fidelidade, seja pela provação trazida pela doença, pelo luto, pela falta de trabalho, pela violência, pela descriminação, ou pelas incertezas e apreensões diante do futuro”.

IMAGENS DO MEU JARDIM

Imagem
Imagens captadas pela sensibilidade da Lita, minha mulher
As flores sempre presentes
O tronco, em parte, de um pinheiro que o temporal derrubou foi decorado
Decoração muito simples

DIA MUNDIAL DA DIVERSIDADE CULTURAL PARA O DIÁLOGO

Imagem
POR MARIA DONZÍLIA ALMEIDA





Em 2001, a Assembleia Geral das Nações Unidas declarou 21 de maio como o Dia Mundial para a Diversidade Cultural e para o Diálogo e o Desenvolvimento, para destacar a importância dos valores da paz e da solidariedade. Este dia destina-se a enviar a todos aqueles que buscam semear a divisão entre os seres humanos um sinal e dizer-lhes que as suas tentativas encontram resistência por parte daqueles que têm fé nas forças, da tolerância e da compreensão. De muitas maneiras, a causa da harmonia global é precária. A atividade económica global e os avanços nas comunicações ilustram o aumento da interconectividade da humanidade, ainda que barreiras, desconfiança e hostilidade persistam entre pessoas e culturas. O aumento do contacto também gera medos – imaginários e reais – de perder costumes, idiomas e identidades, que nos são caros.
No âmbito social e educacional, a diversidade cultural diz respeito a uma coexistência de várias etnias e culturas, dentro de uma mesma…

Dia da Marinha — 20 de maio

Imagem
Por Maria Donzília Almeida
Sagres
A farda de marinheiro é um ícone que sempre condicionou a moda, quer no masculino, quer no feminino. Qualquer mãe terá na memória, os fatinhos, à marinheiro, com que vestiu os rebentos, na sua meninice. A minha prole não fugiu à regra e ainda hoje, guardo, religiosamente, esse fatinho que a avó, modista de profissão, se deliciou a fazer. A conjugação cromática do azul-marinho/branco foi, sempre, um casamento feliz! A mim, sempre me fascinou a farda de marinheiro, como a própria figura, imortalizada pelo cartoon, Popeye, the sailor man. O tal que comia espinafres para ter aquela força hercúlea!  A Marinha Portuguesa é o ramo das Forças Armadas Portuguesas que tem por missão cooperar, de forma integrada, na defesa militar de Portugal, através da realização de operações navais. Desempenha também missões, no âmbito dos compromissos internacionais assumidos por Portugal, bem como missões de interesse público. 
Caravela do séc. XV, réplica

Inclui componentes …

TECENDO A VIDA UMAS COISITAS - 291

Imagem
PITADAS DE SAL – 21


A VIDA NAS ILHAS 
Caríssima/o: 
Monsenhor João Gonçalves Gaspar escreve em «Aveiro – notas históricas», 1983, na página 25: 
“Formaram-se também bancos de areia na baía, que viriam a originar as ilhas da Testada, da Murraceira, dos Ovos, da Tranqueira, do Monte Farinha e outras – algumas delas já referenciadas no século XV.” 
Atrever-me-ia a acrescentar algumas que para nós foram (e ainda hoje são importantes): da Mó do Meio, de Sama ou do Rebocho.  Da importância destas ilhas ninguém duvida, mas é sempre bom lembrar isso de quando em vez e referenciar que foi em algumas delas que se construíram as marinhas.  Falando de vida nas ilhas da nossa Ria logo nos vem à ideia qualquer coisa como: 
«a riqueza das ilhas residia no junco que crescia no seco e no moliço que crescia debaixo de água. na ilha de monte farinha chegou a haver gado, de que se destacava a criação de cavalos.» [A. Cravo, no seu blogue] 
Mas a vida de que falo é de outro grau…  Não nos faz cócegas na imag…

JESUS COOPERA COM OS SEUS ENVIADOS

Imagem
Por Georgino Rocha

A ascensão do Senhor marca o início de uma nova fase na realização da missão. Jesus passa a estar presente de outra forma. Uma série de expressões pretendem “dar rosto” a esta realidade. A nuvem – sinal de Deus – indicia o mundo novo em que o crucificado/ressuscitado “entra” definitivamente, a intimidade do Pai de que sempre participa, a proximidade invisível, mas interventiva, junto dos discípulos. A nuvem – sinal do homem que ergue o olhar e quer ver o céu – manifesta uma aspiração fundamental que se vive e manifesta no tempo, atesta a tendência humana de cultivar o gosto do que se aprecia, suscita interrogações profundas que exigem respostas adequadas. Outras expressões são o mandato missionário, as maravilhas que podem realizar os que acreditam, o sentar-se de Jesus à direita do Pai, evidenciado o reconhecimento da excelência do seu novo estatuto, a prontidão dos discípulos em assumirem o encargo apostólico, a garantia dada por Jesus de cooperação incondicional…

POESIA PARA ESTE TEMPO

Imagem
SUGESTÃO DO CADERNO ECONOMIA DO EXPRESSO




- Posted using BlogPress from my iPad

A aceleração do tempo e a sua falta

Imagem
Por Anselmo Borges, no DN de hoje
Hartmut Rosa

O tempo nunca ninguém o viu. Claro, não me refiro ao tempo meteorológico, mas àquele tempo que no faz envelhecer e morrer: um dia já cá não estaremos. O tempo tem que ver com a finitude: é o modo como o ser finito se vai fazendo. Há múltiplas experiências do tempo. Ele há o tempo circular, cíclico - tudo vai e tudo volta -, e o tempo linear, histórico e ascendente. Há o tempo entrecruzado: no presente, está vivo o passado - ele é o futuro do passado -, como está presente o futuro enquanto conjunto de projectos, de sonhos, esperanças e expectativas. Claro, há o tempo dos calendários e medido pelos relógios, e há o tempo da duração interior, como reflectiu penetrantemente o filósofo Henri Bergson: há o tempo mecânico, quantitativo, e o tempo da consciência, qualitativo. E lá está o tempo irrequieto e enervante de uma noite de insónia, que nunca mais passa, semelhante ao tempo pastoso de uma conferência inútil e insana, que nos precipita para o …

Dia Internacional dos Museus

Imagem
Por Maria Donzília Almeida
MMI
Museu de Santa Joana
Pelo Conselho Internacional de Museus (ICOM), foi criado o Dia Internacional dos Museus, em 1977, que se comemora no dia 18 de Maio. O intuito é sensibilizar o público para o papel dos museus, no desenvolvimento da sociedade. Desde então, este acontecimento tem beneficiado de uma popularidade crescente, sendo celebrado em todos os continentes. Para 2012, foi escolhido o tema: “MUSEUS NUM MUNDO DE MUDANÇA: Novos Desafios, Novas Inspirações”. No dia 19 de maio, realiza-se a iniciativa proposta em 2005, pelo Ministério da Cultura e da Comunicação de França, a Noite dos Museus. O IMC associa-se mais uma vez, a estas comemorações: os museus e palácios estarão abertos gratuitamente, nestas ocasiões – dia 18 entre as 10h00 e as 18h00 e no dia 19 a partir das 18 horas até por volta da meia-noite – e proporcionarão a todos os visitantes um conjunto de iniciativas muito diversificadas.

Rotunda do Centenário - uma explicação oportuna

Imagem
Texto e fotos de Jorge Pires Ferreira,
no "Timoneiro" de maio

Vista geral do monumento

Porquê uma estrela, um triângulo e um olho? 
Os símbolos da Rotunda do Centenário da Gafanha da Nazaré têm provocado algumas interrogações em diversas pessoas. As dúvidas não surgem, claro está, em relação ao bacalhau desenhado pela escultura de Albano Martins, nem às ondas feitas de pedra de calçada ou quanto ao casco da antiga embarcação “Novos Mares”. Surgem por causa da estrela, do triângulo e olho dentro do triângulo. E não faltam interpretações esotéricas e maçónicas. É evidente que, no campo das interpretações, cada um toma a que quer, mesmo que errada e descabida. E a partir do momento em que alguém torna público uma obra, deixa de ser dono do que possam pensar ou dizer sobre ela, mesmo que isso não se adeque ao que os autores pensaram e ao seu sentido mais profundo. No dia da inauguração, 31 de agosto de 2011, por sinal, o presidente da Câmara Municipal disse: “A arte é como todas…