Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2012

Universidade de Coimbra

Imagem
Um texto de Maria Donzília Almeida
Universidade de Coimbra

A Universidade de Coimbra é uma das mais antigas da Europa. Os Estudos Gerais foram fundados, em Lisboa, por D. Dinis, em 1290, tendo sido transferidos para Coimbra, em 1308. Após um vai e vem entre as duas cidades, foi definitivamente, transferida para Coimbra em 1537, vindo a ocupar os edifícios do Paço Real da Alcáçova. Durante os reinados de D. João V e D. José I, a instituição sofreu grandes reformas, não só a nível do ensino, mas também no que concerne à construção de novos edifícios de estilo barroco e neo-clássico. 

O macro edifício inclui a Biblioteca Joanina cuja construção se iniciou em 1717, sob a égide de D. João V e é a mais famosa biblioteca de Portugal, pela singularidade do seu estilo. No piso superior, a biblioteca é composta por três salas, comunicantes por arcos decorados em madeira policromada, idênticos à estrutura do portal. As paredes estão cobertas por estantes lacadas de vermelho, verde-escuro e negro,…

OVOS-MOLES: O PRIMEIRO DOCE CERTIFICADO

Imagem
Sobre os nossos ovos-moles, é bom conhecer tudo, comê-los e saboreá-los, com a convicção de que é um doce certificado e com muita qualidade. Podem ser conservados no frio sem perderem o sabor original.  Leia mais aqui um texto da jornalista Maria José Santana, que me foi enviado por pessoa amiga.

CONCURSO DE FOTOGRAFIA - "OLHOS SOBRE O MAR"

Imagem
O Executivo Municipal aprovou as Normas de Participação no IX Concurso de Fotografia “Olhos sobre o Mar", com o objetivo de posicionar o Município de Ílhavo como referência incontornável na temática do Mar. O Concurso é aberto a todos os fotógrafos profissionais ou amadores (e tem carácter nacional), tendo como tema “O Mar” em todas as suas vertentes. Dividido em duas secções (cor e preto e branco), cada participante pode apresentar até um máximo de três fotografias por secção. A data limite de receção das fotografias a concurso é 22 de Junho de 2012. Para mais informações contactar o secretariado do concurso através do 234 329 600 ou geral@cm-ilhavo.pt 




- Posted using BlogPress from my iPad

Bispo do Porto no lançamento de um livro de João Gaspar

Imagem
No Salão Nobre do Teatro Aveirense, 
8 de março, pelas 18.30 horas

No próximo dia 8 de março, pelas 18.30 horas, no salão nobre do Teatro Aveirense, vai ser apresentado publicamente o livro “1.ª REPÚBLICA PORTUGUESA E IGREJA CATÓLICA”, de Monsenhor João Gonçalves Gaspar. A apresentação será feita por D. Manuel Clemente, Bispo do Porto – o autor do prefácio. Este é mais um trabalho do Vigário-Geral da Diocese de Aveiro e historiador, com larga obra publicada. Trata-se de um trabalho que surgiu, com oportunidade, no âmbito das celebrações do Centenário da República, oferecendo uma leitura enriquecedora, já que o livro foi elaborado com base em dados novos ou pouco divulgados. O Bispo do Porto diz, no Prefácio, que «Monsenhor Gaspar nos dá boas contribuições, com referências documentais que não conhecíamos ou precisavam de integração», referindo que «o equilíbrio dos seus comentários coincide geralmente com o resultado geral das (...) publicações do centenário».

Fidel regressa à Igreja Católica?

Imagem
No jornal i de hoje
(Clicar na imagem para ampliar)

Volta, Cegonha!

Imagem
Fotografia de Amorosa Oliveira
No momento único, irrepetível, e no ângulo exato, Amorosa Oliveira, da turma de Fotografia da Universidade Sénior da Fundação Prior Sardo, registou esta belíssima imagem que não terá igual. A arte está, garantidamente, na sensibilidade da artista, na procura do sítio ideal, na certeza do disparo, na moldura captada, nas cores e tonalidades, nos contrastes e nas sombras, nas silhuetas e no motivo central: a cegonha, que volta sempre ao ninho onde nasceu para nidificar e perpetuar a espécie.  Emoldurada pelo ambiente que escolheu para si e para a sua descendência, a cegonha, serena, nas alturas onde se sente bem, contempla paisagens a perder de vista, enquanto sonha novas partidas para novos regressos. Volta, cegonha, que a região do Vouga gosta muito de ti!
Fernando Martins

TECENDO A VIDA UMAS COISITAS - 279

Imagem
PITADAS DE SAL – 9


QUERO TANTO A MEU PAI, COMO A COMIDA QUER O SAL
Caríssima/o:
Hoje é dia de conto; deliciemo-nos e apreciemos como o povo polvilha a vida com casos simples mas recheados de bons temperos.

«Um rei tinha três filhas; perguntou a cada uma delas por sua vez, qual era a mais sua amiga. A mais velha respondeu:
– Quero mais a meu pai, do que à luz do Sol.

Respondeu a do meio: – Gosto mais de meu pai do que de mim mesma.
A mais moça respondeu: – Quero-lhe tanto, como a comida quer o sal.
O rei entendeu por isto que a filha mais nova o não amava tanto como as outras, e pô-la fora do palácio. Ela foi muito triste por esse mundo, e chegou ao palácio de um rei, e aí se ofereceu para ser cozinheira.

VENCER A TENTAÇÃO

Imagem
Uma reflexão de Georgino Rocha


É impressionante o que acontece a Jesus, após o baptismo. Imediatamente, se dirige ao deserto. Sem prestar contas a ninguém. Fá-lo “empurrado” pelo Espírito Santo. Abdica dos laços familiares de sangue. Fica entregue a si mesmo e à novidade que vai surgir. É esclarecedor e provocante o motivo que o leva ao deserto: ser tentado por Satanás, a figuração por excelência das forças do mal. A tentação assalta-o ao longo de quarentas dias, o tempo da sua estadia entre animais selvagens. Marcos, o autor da narrativa não diz mais. Mas, não é difícil – como aliás fazem Mateus e Lucas – ir mais longe e ser mais pormenorizado.
O deserto e a tentação surgem como metáforas da realidade humana. Hoje, revestem as formas da nossa situação histórica e social, da nossa cultura fragmentada e subjectivista, da nossa economia precária e subjugada, da nossa religião predominantemente pendente do gosto do “cliente” e das tradições.

LUGARES COM MEMÓRIA DE CASIMIRO MADAIL

Imagem
De 3 a 31 de Março, vai estar patente na Biblioteca Municipal de Ílhavo uma exposição de fotografia a preto e branco de autoria de Casimiro Madail.
Esta nova exposição é composta por um conjunto de fotografias, a preto e branco, que pretende reflectir, no olhar do fotógrafo, sentimentos e emoções das visitas a Auschwitz, Birkenau e a alguns recantos da Normandia, que evocam o "Dia D", lugares marcantes da II Guerra Mundial, que ficaram na memória colectiva pelo seu significado e pela violência a que estão associados, e que cada vez mais é urgente lembrar às gerações actuais.

POESIA PARA ESTE SÁBADO

Imagem
Sugestão do Caderno ECONOMIA DO EXPRESSO



- Posted using BlogPress from my iPad

História de amor que passa a história de desamor

Imagem
Um livro de Aida Viegas
Aida Viegas
“Laura — Um Grito no Silêncio”
Participei ontem, em Aveiro, na Casa da Cultura, no lançamento do mais recente livro da escritora Aida Viegas, “Laura — Um Grito no Silêncio”, uma edição da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro. Trata-se de um romance que casa bem na obra de Aida Viegas, que inclui poesia, contos, história e memórias. A autora é ainda artista plástica, oferecendo à comunidade a sua envolvência empenhada e qualificada em diversas áreas do saber e da cultura. A sessão foi organizada pela Academia de Saberes a que Aida Viegas está ligada.
Idália Sá Chaves
A apresentação do livro esteve a cargo de Idália Sá Chaves, amiga da autora e apreciadora do seu labor literário, que elucidou os presentes, com riqueza de pormenores, num trabalho escrito e muito bem elaborado, a trama romanesca do livro “Laura — Um Grito no Silêncio”, que aborda, com largo sentido de oportunidade, a problemática da violência doméstica de todos os tempos e tão notória …

O Papa e as intrigas no Vaticano

Imagem
Uma crónica de Anselmo Borges, no DN


Dizia-me uma vez em Bruxelas, admirado e pesaroso, um ilustre teólogo da Universidade de Lovaina (Joseph Ratzinger até o cita num dos seus livros sobre Jesus de Nazaré; não é herege): "Como é que foi possível o movimento desencadeado por Jesus, essa figura simples e amiga dos pobres, que acabou crucificado, desembocar no Vaticano, com um Papa chefe do Estado?" Entende-se, quando se estuda a História, mas é preciso reconhecer a tremenda ambiguidade da situação e o perigo constante de traição da mensagem cristã.
Hoje, concretamente, como já aqui chamei a atenção, citando o livro de Hans Küng, Ist die Kirche noch zu retten? (A Igreja ainda tem salvação?), a Igreja Católica, a maior, a mais poderosa, a mais internacional Igreja, essa grande comunidade de fé, está "realmente doente", "sofre do sistema romano de poder", que se caracteriza pelo monopólio da verdade, pelo juridicismo e clericalismo, pelo medo do sexo e da mulhe…

Cesário Verde: 25 de fevereiro

Imagem
Evoca-se hoje, a data de nascimento deste poeta parnasiano. (1855-1886) que estudei, na juventude. De poesia delicada, com tendências ecologistas, (!?) Cesário empregou técnicas impressionistas, com extrema sensibilidade, ao retratar a cidade e o campo, seus cenários prediletos. Usa um vocabulário muito concreto, com que retrata o quotidiano, aproximando-se do naturalismo.

DE TARDE
Naquele pique-nique de burguesas, Houve uma coisa simplesmente bela, E que, sem ter história nem grandezas, Em todo o caso dava uma aguarela.
Foi quando tu, descendo do burrico, Foste colher, sem imposturas tolas, A um granzoal azul de grão-de-bico Um ramalhete rubro de papoulas.
Pouco depois, em cima duns penhascos, Nós acampámos, inda o Sol se via;  houve talhadas de melão, damascos, E pão-de-ló molhado em malvasia.
Mas, todo púrpuro a sair da renda Dos teus dois seios como duas rolas, Era o supremo encanto da merenda O ramalhete rubro das papoulas! Cesário Verde
Mª Donzília Almeida 25.02.2012

Um livro de João Gonçalves Gaspar: 1.ª República Portuguesa e Igreja Católica

Imagem
A República abriu um espaço novo de liberdade para a Igreja
No Prefácio de mais este trabalho de João Gonçalves Gaspar, Manuel Clemente, Bispo do Porto, refere: «De grande oportunidade é o presente estudo, na esteira das comemorações do centenário da implantação da República, que deu azo a muitas publicações sobre o assunto.» E adianta que, «Graças a estas publicações, temos hoje uma visão muito mais pormenorizada e circunstanciada do que sucedeu em Portugal nas primeiras décadas do século passado».  Frisa a seguir que «Monsenhor Gaspar nos dá boas contribuições, com referências documentais que não conhecíamos ou precisavam de integração», referindo que «o equilíbrio dos seus comentários coincide geralmente com o resultado geral das referidas publicações do centenário».  Por sua vez, João Gonçalves Gaspar diz, na Introdução, citando Bento XVI, aquando da sua viagem apostólica ao nosso país, que «A viragem republicana, operada há cem anos em Portugal, abriu, na distinção entre a Igreja…

BISPO DO PORTO NA 13.ª EDIÇÃO DO CORRENTES D'ESCRITAS

Imagem
«Onde estamos, afinal? Simbolicamente, não num sítio muito diverso do que era o nosso há vinte anos, mas desta vez e para sempre não sós» (Eduardo Lourenço, Vence, 23 de outubro de 2000)

Agradeço o convite para estar aqui convosco, na 13ª edição do Correntes d’Escritas, embora sinceramente algo me custe, sobretudo por mim. Com o vosso convite, só posso ganhar e ganhar muito. Significa-me um misto de oportunidade e deslocação, não geográfica, que é curta, mas pessoal, por não ser propriamente um escritor. Escritor, que para o Dicionário da Academia é a “pessoa que escreve obras literárias ou científicas”. Isto não sou nem nunca fui bastantemente, ainda que tenha escrevinhado e poetado alguma vez, ou seguido um percurso académico discente e docente, com os respetivos encargos de investigação e redação. Nada que justifique o título.
Ler mais aqui

- Posted using BlogPress from my iPad

OVELHA DOLLY - 24 de fevereiro

Imagem
Um texto de Maria Donzília Almeida
Descansadinha Homónima da verdadeira, a minha ovelha Dolly, foi uma criatura lãzuda que viveu dois anos de existência feliz, no pomar de minha casa. Com o objetivo de ser o meu corta-relva, doméstico, a tempo inteiro e em contínuo funcionamento, é, aqui, lembrada, no dia em que a inspiradora do nome é notícia  A ovelha Dolly (5 de Julho de 1996 — 14 de Fevereiro de 2003) foi o primeiro mamífero a ser clonado, com sucesso, a partir de uma célula adulta. Foi criada por investigadores do Instituto Roslin, na Escócia, onde viveu toda a sua vida. O mérito pela clonagem, foi atribuído a Ian Wilmut, mas este admitiu, em 2006, que Keith Campbell seria, na verdade, o maior responsável pela clonagem.

Artista da Universidade Sénior

Imagem
A Gafanha da Nazaré também é terra de Artistas! Eis um trabalho feito pelo aluno da Universidade Sénior da Fundação Prior Sardo, J.Teixeira, que foi apresentado na aula de fotografia. Afinal, há tanta gente com tanto para dar à comunidade. Ficamos  à espera de mais.
Nota: gentileza de Carlos Duarte

COMUNIDADE DE LEITORES NA BIBLIOTECA DE AVEIRO

Imagem
O Grupo Poético de Aveiro, na sua missão de estimular a leitura e a partilha das reflexões de obras, irá promover um total de seis sessões durante o presente ano aos sábados de manhã: 25 de fevereiro, 7 de abril, 26 de maio, 21 de julho, 8 de setembro e 10 de novembro. Valter Hugo Mãe e Miguel Torga são alguns dos autores que serão abordados em sessões que contarão com a moderação de membros do Grupo Poético de Aveiro – Aida Viegas e Rita Capucho.

Ler mais aqui

- Posted using BlogPress from my iPad

PARTICIPAÇÃO DOS GUARDAS DA JARBA - 1925-1949

Imagem
Inauguração no Museu da Cidade em 10 de março


Ponte-cais da Torreira, 1936

No próximo dia 10 de março, pelas 16:00, vai proceder-se, no Museu da Cidade de Aveiro, à inauguração da exposição “PASTA 76 e 76-A - Participações dos guardas da Junta Autónoma da Ria e Barra de Aveiro e avulsos – 1925-1949”.
Na ocasião será assinado um Acordo de Parceria entre a Administração do Porto de Aveiro e o Museu da Cidade de Aveiro, entidades que há anos vêm mantendo profícua colaboração. A exposição, de natureza documental, é composta por documentos constantes da “Pasta 76 e 76-A”, uma das muitas pastas existentes no Arquivo Histórico-Documental da APA (AHDAPA) e que se encontram a ser digitalizadas.

Poesia de Manuel Armando

Imagem
“Domingos de Luz e Poesia” é um livro de Manuel Armando, sacerdote da Diocese de Aveiro e pároco das freguesias de Aguada de Baixo e Avelãs de  Caminho, desde 1990. Trata-se de um livro que vem na sequência de “Os  pés de um homem nas pegadas de Deus”, publicado no ano anterior e no  qual ensaia alguns poemas no capítulo “Breve colheita de poesia”.  O autor, que também é artista de palco, nas áreas da Magia e da Hipnose  teatral, tem colaborado em revista e jornais, dando largas ao seu pendor para a escrita.  Em “Domingos de Luz e Poesia”, Manuel Armando veste de poesia os domingos e festividades do Ano A do Tempo Litúrgico, legando-nos o que meditou, rezou e escreveu, «não a esperar críticas ou elogios, mas como penhor de respeito por quantos compartilham a mesma fé no Senhor Jesus, expressão e Palavra de Deus-Pai».

CETA - 3 de março - 18.30 horas

Imagem
- Posted using BlogPress from my iPad

PONTO ESSENCIAL E CENTRAL DA VIDA DA IGREJA E DOS CRISTÃOS

Imagem
Um artigo de António Marcelino



Foi na celebração da Eucaristia, a partir do Concílio, que o povo cristão melhor captou, por certo, o sentido da liturgia conciliar. Pôde, então, perceber que há uma unidade na celebração que não se pode menosprezar e muito menos destruir. As coisas já andavam pelos mínimos. Ainda está na mente de muita gente e justificava-se que, ao largo da celebração, estivesse sempre gente a entrar. Dizia-se que cumpria o preceito quem participasse no “levantar a Deus”, ou seja, na primeira elevação que se seguia à consagração. O moralismo do preceito nunca educou na fé e na vivência da Eucaristia.

MENSAGEM DO PAPA PARA A QUARESMA

Imagem
"A atenção ao outro inclui que se deseje, para ele ou para ela, o bem sob todos os seus aspectos: físico, moral e espiritual. Parece que a cultura contemporânea perdeu o sentido do bem e do mal, sendo necessário reafirmar com vigor que o bem existe e vence, porque Deus é «bom e faz o bem» (Sal 119/118, 68). O bem é aquilo que suscita, protege e promove a vida, a fraternidade e a comunhão. Assim a responsabilidade pelo próximo significa querer e favorecer o bem do outro, desejando que também ele se abra à lógica do bem; interessar-se pelo irmão quer dizer abrir os olhos às suas necessidades. A Sagrada Escritura adverte contra o perigo de ter o coração endurecido por uma espécie de «anestesia espiritual», que nos torna cegos aos sofrimentos alheios. O evangelista Lucas narra duas parábolas de Jesus, nas quais são indicados dois exemplos desta situação que se pode criar no coração do homem. Na parábola do bom Samaritano, o sacerdote e o levita, com indiferença, «passam ao largo» do…

Dia Europeu do Apoio à Vítima - 22 de fevereiro

Imagem
Um texto de Maria Donzília Almeida


O crime hediondo que há pouco tempo abalou o país inteiro e deixou a sociedade portuguesa em suspenso fez refletir sobre as causas profundas que levam uma criatura a cometer um crime. O Dia Europeu da Vítima de Crime é assinalado hoje, quando se regista um aumento de mulheres afetadas por crimes, principalmente de violência doméstica. A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, APAV, assinalou 6539 mulheres afetadas por crime em 2009, uma média de 18 por dia, a maioria entre 26 e 45 anos, num total de 7639 vítimas apoiadas pela entidade. No balanço da sua atividade no ano passado, a APAV aponta um acréscimo de 1,3 por cento dos processos de apoio, que totalizaram 10 132, com o número de pessoas ajudadas a ultrapassar 20 mil. No total, foram registados 17 628 crimes, a maior parte de violência doméstica.

Dia Internacional da Língua Materna: 21 de fevereiro

Imagem
Um texto de Maria Donzília Almeida


As línguas maternas têm um papel fundamental na nossa vida, pois são o meio pelo qual verbalizamos o mundo pela primeira vez, sendo as lentes pelas quais começamos a entendê-lo. O Dia Internacional da Língua Materna é o momento de reconhecer a importância destas e de nos mobilizarmos pela diversidade linguística. Como fontes de criatividade e meios para a expressão cultural, elas também são importantes para a saúde das sociedades, além de serem fatores de desenvolvimento e crescimento. Hoje conhecemos a importância do ensino na língua materna para obtermos bons resultados de aprendizagem. Todos os saberes a utilizam para veicular informação, como suporte da investigação e aliada da ciência. A instrução em língua materna é uma poderosa forma de lutar contra a discriminação e para que o conhecimento alcance as populações marginalizadas. Como verdadeiros mananciais de conhecimento, as línguas também são o ponto de partida básico na busca por maior susten…

Praias de Aveiro em risco muito elevado

Diz o DN: 

«As praias do litoral aveirense vivem uma situação de "risco muito elevado", dizem os especialistas. Barra, Costa Nova ou Areão têm perdido dezenas de metros de areal nos últimos anos, a Vagueira "pode ser arrasada de um dia para o outro..." E o problema tem epicentro no concelho de Ovar, com Furadouro e Cortegaça ainda mais encurtados e 50 famílias do bairro dos pescadores de Esmoriz com as casas fortemente ameaçadas.»
Ver aqui

Conspiração para matar Bento XVI?

Imagem
O que está a dar, na comunicação social, são os escândalos. E se eles estiverem ligados à Igreja Católica, muito mais valor têm, sendo esmiuçados até ao tutano. Mesmo que sejam simples boatos, é certo e sabido que têm logo honras de primeira página e destaque, com grandes parangonas, no interior.  Depois, os desmentidos já não interessam. No jornal i de hoje vem mais um, com o título “Vatileaks”. Ou a estranha conspiração para matar oPapa Bento XVI. Vejam só.

O CARNAVAL

Imagem
Apesar das polémicas, o Carnaval animou e ainda vai animar os portugueses. Mesmo sem dispensa de ponto, as festas carnavalescas vieram para a rua e não houve frio que impedisse o povo de folgar, ora seguindo as tradições portuguesas ora copiando o carnaval carioca onde o calor ajuda na animação.  Apesar de não ser fã desta festa popular, que vem de tempos ancestrais para descontrair, já que a quaresma vem a seguir, precisamente na quarta-feira de cinzas, não deixo de apreciar quem gosta de parodiar a vida, com políticos e políticas à cabeça. Antes assim que carregarmos frustrações e injustiças, quiçá algumas raivas que a troika criou em nós para escaparmos  à anunciada bancarrota das contas públicas e de muitas famílias, por se habituarem, erradamente, a viver à grande e à francesa, gastando mais do que entra na saca dos rendimentos normais.  Depois dos festejos, é certo e sabido que vamos cair na real, no quotidiano cheio de lutas para poupar ou para conseguir o indispensável para v…

Dia da Resistência não Violenta - 20 de fevereiro

Imagem
Um texto de Maria Donzília Almeida 


Disse Jesus:“...mas se alguém te ferir na tua face direita, oferece-lhe também a outra» S.Mateus, cap. 5: vv. 38 e 39. Jesus não nos proibiu a defesa, mas condenou a vingança. Ao dizer-nos para oferecermos uma face em resposta à agressão na outra, defendia a ideia que não devemos retribuir o mal com o mal; que é mais glorioso para Ele ser ferido que ferir, suportar, pacientemente, uma injustiça que cometê-la; que mais vale ser enganado que enganar, ser arruinado que arruinar os outros. Mais que uma simples efeméride, o dia 20 de Fevereiro deve relembrar, à nossa sociedade, que a luta por aquilo em que acreditamos, por aquilo que consideramos correcto, não deve ser feita, utilizando a violência. Com o recurso à força estamos simplesmente a perder a razão que eventualmente possamos ter. A luta por todas as causas deve basear-se no diálogo, em manifestações pacíficas, que demonstrem a nossa posição. Um dos exemplos mais marcantes da História, sobre uma l…

Um livro de João Gonçalves Gaspar: “Pio XII — Defensor do Homem — Recordações e Testemunhos”

Imagem
Nesta obra, o sacerdote e escritor com predileção pela história, João Gonçalves Gaspar, responde, de forma elevada, a apreciações e a críticas, «mais ideológicas do que historiográficas, sobre as atitudes do papa Pio XII e da Igreja Católica em face das atrocidades nazi-fascistas durante a segunda guerra mundial (1939-1945)». E fê-lo por não poder calar algo que conheceu e viveu, «em cima dos acontecimentos», durante os seus anos de jovem. No Prefácio, o Bispo de Aveiro, D. António Francisco, refere que escrever hoje um livro sobre Pio XII «exige coragem, determinação e lucidez», numa alusão clara ao autor, «que há muito nos habituou ao rigor da investigação, à exigência da verdade e à beleza da palavra». O prelado aveirense frisa: «A história de um Pontífice escreve-se habitualmente mais a partir das palavras ditas e dos textos do magistério publicadas do que de actos documentados e de pessoas implicadas nos acontecimentos que à história dão o autêntico rosto da verdade. E isso é pe…

Serra da Boa Viagem: Memorial Floresta

Imagem
Nos meus arquivos, nem sempre bem organizados, de quando em vez encontro imagens que me recordam viagens que fiz. Desta feita, veio-me à mão esta foto captada na serra da Boa Viagem, com um memorial assinalado pela sensibilidade de Fernando Pessoa, cujos ritmos, inconfundíveis, nos deixam a pensar.

CARNAVAL - 2012

Imagem
Carnaval
Ai que linda Cinderella! Mas no fundo não é ela! Pobre gata borralheira Que trabalha a vida inteira P’ra hoje se divertir Quem sabe se p’ra carpir! Uma vida atormentada Em dívidas mergulhada, Neste país da desgraça Que só vive da trapaça! Nada é já como dantes Nem sequer os governantes São gente de confiança! Já se perdeu a esperança! Só sabem apregoar Medidas p’ra controlar E o povo na pobreza A contar os seus tostões Nem sequer tem ilusões Mas tem a firme certeza Que aqueles figurões Longe destes foliões, Vivem à grande e à francesa! Quando virá mão heróica Que nos liberte da Troika?
Maria  Donzília Almeida 19.02.2012

TECENDO A VIDA UMAS COISITAS - 278

Imagem
PITADAS DE SAL – 8 


O SAL 
Caríssima/o: 
«Desde o momento em que se inicia a preparação da marinha para a gestação do sal, passando pela recolha da água nos canais vizinhos, sua engorda salineira, e toda aquela teia delicada de que o marnoto se vale na luta heróica pela sua subsistência, até ao limiar da morte do sal em pleno Outono, sempre o marnoto é tocado de carinho, engenho e arte. 
O sal de Aveiro não nasce, como nascem e medram os frutos silvestres. É feito pelo marnoto, com o seu talento, sofrimento e dedicação.» [Victor Manuel Machado Gomes] 
«Já em textos de 1057 se faz referência às águas marítimas de Esgueira.  Era na altura a produção e o comércio do sal origem da riqueza desta região, então com o mar a banhar-lhe os pés.  O sal de Aveiro imperou nos mercados nacionais e estrangeiros até ao século XVII...  Exportações de Aveiro: sal, laranja e cortiça; e vidro e porcelana da Vista Alegre.»[ p. 53 do Diccionário Geographico Abreviado de Portugal e suas Possessões Ultramarinas, P.…

FILHO, OS TEUS PECADOS ESTÃO PERDOADOS

Imagem
Uma reflexão de Georgino Rocha

Que declaração tão ousada! Que certeza tão firme! Que proximidade tão terna e familiar! Que afirmação tão provocante! Estas exclamações podem traduzir expressões da atitude de Jesus em relação ao paralítico em Cafarnaum. O episódio ocorre em casa aonde regressa o curador do leproso, após ter passado o tempo da descontaminação. Aí acorre tanta gente que barra a porta de entrada. Aí estão sentados rabinos e escribas, mestres em “fabricar” leis e a interpretá-las em nome de Deus. Aí chegam os amigos do paralítico, transportando-o numa enxerga. Aí acontece um diálogo em que o desafio e a resposta põem a claro a novidade de Deus que Jesus anuncia e realiza. O Nazareno está a blasfemar – dizem. “Só Deus pode perdoar os pecados”. E segundo as leis religiosas era e continua a ser verdade. Mas Jesus, incomodado com os “murmúrio” do coração deles e condoído com a situação do paralítico, questiona-os abertamente: “Porque pensais assim nos vossos corações”?

COMO BRUXELAS ESTÁ A DESTRUIR A GRÉCIA

"Afundada numa violenta depressão, a Grécia está a ser exaurida por uma UE "incompetente" e pelo seu "insensível" comissário para os Assuntos Económicos e Monetários, Olli Rehn, acusa Peter Oborne, num veemente comentário de página inteira."


Ler aqui

- Posted using BlogPress from my iPad

PÔR DO SOL ENTRE PALMEIRAS

Imagem
Foto do Ângelo Ribau




- Posted using BlogPress from my iPad

POLÍTICA E ÉTICA

Imagem
Um artigo de Anselmo Borges  no DN


Quando se pergunta: o que é o Homem?, as tentativas de resposta foram múltiplas ao longo dos tempos. Mas lá está, essencial, a de Aristóteles: um animal que fala, que tem logos, um animal político.  O ser humano é constitutivamente um ser social. Fazemo-nos uns aos outros, genética e culturalmente. Procedemos de humanos e tornamo-nos humanos com outros seres humanos. A relação entre humanos não é algo de acrescentado ao ser humano já feito: pelo contrário, constitui-nos. A prova está nos chamados meninos-lobo: tinham a possibilidade de tornar-se humanos, mas, sem o contacto com outros humanos, não acederam à humanidade. É isso: somos humanos entre humanos e com humanos. Apesar da experiência, que também fazemos, da solidão metafísica - cada um é ele, ela, de modo único e intransferível -, não há dúvida de que só na relação nos fazemos. O individualismo atomista contradiz a humanidade que somos.

POESIA PARA ESTE SÁBADO

Imagem
No caderno Economia do EXPRESSO





- Posted using BlogPress from my iPad

Carlos Anastácio em entrevista ao Timoneiro

Imagem
Entrevista conduzida por Fernando Martins

Carlos Anastácio

O trabalho faz parte da luta contra a solidão 

Carlos Ramos Anastácio, 76 anos, casado, dois filhos e dois netos, serralheiro civil em situação de reformado, ocupa os seus dias a trabalhar, por gosto, para se entreter e por necessidade de se sentir útil. Não trabalha para ganhar dinheiro, pois oferece muito do que faz, na sua pequena oficina, sem grandes recursos técnicos, aos familiares e amigos que o procuram ou que o visitam, na esperança de uma ajuda. No caso, por exemplo, de um utensílio que está meio gasto ou a precisar de reparação. Há dias, um amigo pediu-lhe que desse um jeito a uma tenaz, gasta nas pontas pelo uso. O Carlos consertou a tenaz, reconstituindo as pontas e, ao entregá-la, ofereceu ao amigo uma nova em aço inoxidável. O Carlos é assim.  Na visita que lhe fizemos há dias apreciámos algumas peças perfeitas e luzidias. Uma enxada ainda sem cabo, uma tenaz, um pequeno ancinho para o jardim, uma pá para o lixo,…

NOVO CARDEAL PORTUGUÊS: A mulher deve poder ficar em casa

Imagem
No PÚBLICO online




"Em entrevista ao Correio da Manhã, Monteiro de Castro afirma que “o maior problema de Portugal” é o “pouco apoio que o Estado dá à família”. “A mulher deve poder ficar em casa, ou, se trabalhar fora, num horário reduzido, de maneira que possa aplicar-se naquilo em que a sua função é essencial, que é a educação dos filhos”, sustenta.
A resposta surge na sequência de uma pergunta sobre se está a acompanhar a situação difícil do país. O mesmo acontece na entrevista que o novo cardeal português dá ao Jornal de Notícias, na qual insiste que “Portugal tem de dar mais força às famílias, pôr os nossos portugueses a produzir em Portugal e não fora”. “Devíamos dar muito mais valor à família e ao valor da mulher em casa”, continua.
“O trabalho da mulher a tempo completo, creio que não é útil ao país. Trabalhar em casa sim, mas que tenham de trabalhar de manhã até à noite, creio que para um país é negativo. A melhor formadora é a mãe, e se a mãe não tem tempo para respirar co…

CÚPULA É MAIS EUROPEIA NUMA IGREJA CADA VEZ MAIS DO SUL

Imagem
NO PÚBLICO DE HOJE






(Clicar para ampliar)



- Posted using BlogPress from my iPad

MAIS UM LIVRO DE AIDA VIEGAS

Imagem
​No próximo dia 24 de fevereiro, sexta-feira, pelas 17 horas, vai ser apresentado no Salão Cultural da Casa da Cultura de Aveiro o livro "LAURA - Um Grito no Silêncio". A sessão é organizada pela Academia de Saberes daquela cidade e pela autora, Aida Viegas. Conhecida e multifacetada escritora, Aida Viegas merece o apoio dos aveirenses e não só.

- Posted using BlogPress from my iPad

Formação adequada e participação ativa

Imagem
Um artigo de António Marcelino



Um princípio conciliar muito claro e exigente, expresso na Constituição da Liturgia, refere-se à consciência necessária da Igreja e dos cristãos, em geral, de que é “através da liturgia que se atua e opera a nossa redenção”. Assim se pode dizer que os crentes só podem fazer a experiência completa do mistério pascal de Cristo mediante a sua participação na liturgia da Igreja. Há uma unidade indissolúvel entre o dom de Deus que vem até nós e nos santifica e a ação cultual da Igreja, que significa ir ao encontro desse dom para acolher, louvar e agradecer. Esta unidade traduz-se na centralidade do mistério pascal e na presença de Cristo na Igreja. “Cristo está presente na sua Igreja, muito especialmente nas acções litúrgicas”, assim diz o Concílio. A natureza da liturgia e dos seus efeitos tornou-se mais expressiva na fórmula, já antes citada e, hoje, muitas vezes repetida: “A liturgia é o ponto mais alto para o qual tende a vida e ação da Igreja e, ao mesmo…

"CARNAVAIS DA RIA" NO MUSEU DA CIDADE DE AVEIRO ATÉ 29 FEVEREIRO

Imagem
Esta é uma exposição de caráter lúdico que oferece de forma unificadora uma gama de objetos de estudo, peças, imagens e informações representativas e dispersas dos diferentes municípios da Região de Aveiro, formando um conjunto cultural, que reflete modos de vida, expressões culturais, crenças e costumes regionais.
Para a concretização da referida exposição, contribuíram Municípios de Águeda, Albergaria-a-Velha, Estarreja, Murtosa e Sever do Vouga; as Juntas de Freguesia de Oliveirinha e da Glória [Aveiro] a Fundação do Carnaval de Ovar e ainda instituições como, a Associação Cultural e Recreativa Os Baldas e a Associação Chio-Pó-Pó de Ílhavo.
Ler mais aqui
- Posted using BlogPress from my iPad

Praia da Barra: pôr do sol

Imagem
Pôr do sol (Foto do Ângelo Ribau)
Tenho para mim que o registo de uma imagem como esta exige uma boa dose de paciência, um cuidado especial na regulação da objetiva e um olhar atento para não perder a oportunidade que, penso eu, dura poucos segundos.. Já tentei, mas não resultou. Ou sai desfocada, ou o sol, com o seu brilho intenso, abafa tudo... Como não sou artista, nem com a digital no automático sai coisa de jeito. Quem me dá umas lições?

Cavaco cancela visita a escola

O presidente Cavaco Silva cancelou hoje uma programada visita à Escola António Arroio, alegadamente por falta de condições de segurança. Tenho dificuldades em aceitar esta atitude do nosso Presidente da República. Que eu saiba, uma manifestação de alunos não é, seguramente, uma ameaça terrorista. Uma manifestação tem de ser entendida como um direito democrático, sendo legítimo o protesto de falta de condições para uma escola funcionar convenientemente. Causa-me, por isso, a ser verdade que a razão estaria na falta de segurança, uma impressão muito negativa, saber que o nosso Presidente tem medo de manifestações de jovens.

PIETÀ

Imagem
Um artigo  de Vasco Graça Moura,
no DN


Mulher com um familiar ferido durante protestos contra o presidente do Iémen,  15.10.2011 (Samuel Aranda/The New York Times) 

A imagem da mulher que segura o filho morto nos braços tornou-se, a partir da Idade Média, uma importante referência plástica e emocional do Cristianismo. Da rude imaginária medieval, de origem alemã (os Vesperbilder), desde o século XIII, e da Pietà dita de Avignon, de meados do século XV - esta ainda com processos típicos dos primitivos na elaboração realista da representação -, até aos Renascentistas e Maneiristas, à estatuária religiosa do Barroco e a Van Gogh, a figuração da mater dolorosa tornou-se um símbolo do drama humano que representa a perda de um filho. Mas na série avulta, sem carga expressionista, a Pietà do Vaticano, de Miguel Ângelo (1499), em que são representadas a gravidade melancólica da mãe, alcandorada a um idealizado plano neoplatónico e metafísico, e a morte do filho, a finitude irremediável do corp…

SETE DIAS - 16 a 22 de fevereiro

Imagem
Na SÁBADO de hoje
(Clicar na imagem para ampliar)

“Camões e a Química – A Química em Camões”

Imagem
Um livro de Armando Tavares da Silva


“Camões e a Química – A Química em Camões” é um livro de Armando Tavares da Silva, professor catedrático da Universidade de Coimbra na situação de aposentado. Trata-se de uma edição patrocinada pela CIRES — Companhia Industrial de Resinas Sintéticas, que veio a lume no âmbito das comemorações dos 50 anos de atividade daquela empresa.  A obra de Camões, épica e lírica, tem sido suficientemente estudada e divulgada, decerto à medida da sua grandeza e qualidade, mas também do lugar de destaque que o “príncipe dos poetas portugueses” ocupa na história de literatura universal.  Armando Tavares da Silva, com o seu gosto pelos temas históricos e com os seus elevados conhecimentos da Química, seria, como foi, a pessoa indicada para se debruçar sobre esta vertente da cultura na obra de Camões. Penso que não muitos estudiosos poderiam enveredar por aqui, olhando para a obra camoniana na mira de descobrir os seus conhecimentos nesta matéria não muito literár…