Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2011

Governo de Passos Coelho em ação

O Governo de Passos Coelho começou a agir. O Presidente da República lembrou que Portugal não pode falhar. Centenas de milhares de portugueses ativos estão desempregados e alguns a caminho de ficar sem subsídio de desemprego. Para já, está em proposta, que passará no Parlamento, um imposto extraordinário a aplicar no chamado 13.º mês. Os protestos não se fizeram esperar, pois descontar seja o que for a alguns é muito complicado. Penso que urge cultivar o hábito de se poupar, olhando, fundamentalmente, para o que se gasta no supérfluo. O que se compra, dizem alguns, é tudo preciso, mas tal não corresponde à verdade. Sei que muitas famílias não terão por onde cortar no que compram. Contudo, é verdade que outros gastam por gastar, porque assim foram educados. Mais tarde ou mais cedo hão de sentir que não podem continuar nessa vida de consumidores compulsivos. O Estado gordo que temos não deixará de iniciar uma vida mais contida, para dar o exemplo. Oxalá o Governo esteja atento a isso, p…

Jorge Ribau em Tete, Moçambique

Imagem
Tanque de rega do tempo colonial, que estava abandonado. O pessoal do Consórcio Construtor anda a recuperá-lo para servir de reserva de água para lavar a areia a usar na obra.

Hotel 

Um  embondeiro



Apa que eu fiz para jantar (tipo de pão indiano, estilo Pizza)


Festival de Folclore na Gafanha da Nazaré

Imagem
Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré

Vai realizar-se, no dia 9 de Julho, na Gafanha da Nazaré, o XXVIII Festival Nacional de Folclore da cidade da Gafanha da Nazaré, por iniciativa do nosso Grupo Etnográfico. Participam o Rancho Folclórico de Santo André de Friande — Felgueiras, As Lavradeiras de Arcozelo — Vila Nova de Gaia, o Rancho Típico de S. Mamede de Infesta — Matosinhos, o Rancho Folclórico de Torres Novas, o Rancho Folclórico da Casa do Povo do Pego e o Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré.

Coro da Catedral de Aveiro na Gafanha da Nazaré

Imagem
Igreja da Gafanha da Nazaré
O Coro da Catedral de Aveiro vai dar o seu último concerto da temporada na igreja matriz da Gafanha da Nazaré, no próximo sábado, 2 de julho, pelas 21.30 horas. Do programa constam "Magnificat", de Pachelbel; "Super Flumina", de Palestrina; "Cantate Domino", de Giovanni Crose; "Veni Creator Spiritus", de J. B. Hilber; e "Pater Noster", de Igor Strawinsky.  O Coro da Catedral será dirigido pelo seu maestro titular, professor António Mário Costa. A entrada é livre.

O pano já correu e o palco está cheio de figurantes

Imagem
LEIS E SERVIÇO  À COMUNIDADE
António Marcelino
«Mas é estranho ouvir-se criticar na oposição o que se defendia no governo, e fazerem-se de antemão ameaças de não colaboração, sempre que se pense correrem risco alguns interesses partidários e corporativos. O país tem de estar acima de tudo isto. E estará, por certo, quando o exercício da democracia, exercido por pessoas livres e responsáveis, não sujeitar o país aos interesses de partidos e de grupos, antes o sirvam, sempre e acima de tudo. Aos cidadãos pede-se, desde já, uma atenção crítica. O pano já correu e o palco está cheio de figurantes.»

AVEIRO: Festa da Ria - 1 a 17 de Julho

Imagem
«A “Festa da Ria”, organizado pela Autarquia Aveirense, congrega várias actividades relacionadas com a temática da Ria, do Barco Moliceiro e do Sal, sendo que a maior parte delas são desenvolvidas junto à Ria de Aveiro.  Destacamos a Regata de Barcos Moliceiros e o Raid Cataramarãs “Ria de Aveiro” com a realização de várias acções nos dias 1, 2 e 3 de Julho, a Feira Internacional do Sal de nos dias 7, 8, 9 e 10, Artesanato no Verão de 1 a 17 de Julho, Semana da Juventude de Aveiro até ao dia 3, Triatlo Cidade de Aveiro nos dias 2 e 3 e festival de Enguias e Ovos Moles a 16 e 17.»
ler mais aqui
Fonte: CMA
NOTA: O encanto da Ria de Aveiro vê-se melhor numa festa como esta. Por isso, e à semelhança de outros anos, o nosso povo vai marcar presença, com o seu espírito de observação muito atento.

Gafanha da Nazaré: III Encontro de Crismados no Jardim Oudinot

Imagem
Jardim Oudinot
Os crismados do ano de 1982, da Paróquia da Gafanha da Nazaré, reúnem-se este Domingo, dia 3, a partir das 10 horas, no Jardim Oudinot, no Forte da Barra.  Este convívio, marcado precisamente para o dia anterior de se completarem 29 anos da celebração, pretende dar maior regularidade aos encontros entre companheiros de jornada, apesar dos rumos pessoais e familiares traçados.  Confirmadas estão as presenças dos catequistas, Hélder Rocha e Fátima Dolores, bem como dos familiares dos elementos contactados. 
Hélder Ramos

Frente da Ria vai ser inaugurada na Costa Nova

Imagem
(Clicar na imagem para ampliar)
NOTA: Ainda não vi, com olhos de ver, nem experimentei, caminhando, os melhoramentos na zona da Biarritz, mas já me garantiram que ficou obra de qualidade e com a funcionalidade há muito desejada. Espero passar por lá um dia destes, para desfrutar a frente da ria, que é sempre digna de apreciação. Depois direi alguma coisa.

Aveiro sem peso político

O Governo já está constituído, com poucos ministros (bem) e muitos secretários de Estado (mal). A máquina governativa vai continuar pesada, porque, a juntar aos ministros e secretários de Estado, ainda vão entrar inúmeros assessores e assessores de assessores. Olhando para o elenco governativo, verifica-se um pormenor curioso. Aveiro (se é que eu vi bem) não tem peso político. Os cabeças de lista  a deputados, dos principais partidos, vêm de fora e agora não há aveirenses à frente dos ministérios nem das secretarias de Estado. Se estou a errar, darei logo a mão à palmatória. Falta de envolvimento de gente válida, sob o ponto de vista académico e social, na política? Talvez. Mas o caso não é só de agora. A terceira república, cá pelos nossos lados, anda pobre. É pena.
FM

Educar é ver mais longe

Imagem
«O mês de Junho é para as escolas e para quantos nelas estudam e ensinam o mês de avaliação do ano lectivo que termina e o mês de matrículas em ordem ao novo ano que vai começar. É o mês de exames de avaliação para aferir o passado e o mês de projectos educativos para desenhar o futuro. Devia, por isso mesmo, ser mês de festa e de alegria, de gratidão e de esperança.O que se vive e celebra nas escolas reflecte-se nas famílias e nas comunidades. A escola não é indiferente ou marginal a nada nem a ninguém na comunidade em que está inserida. O que ali se ensina e aprende, realiza e acontece, define e decide o rumo da sociedade que queremos ser. Um exame não avalia apenas o aluno e o professor. O seu resultado não lhes pertence em exclusivo. É êxito ou fracasso de todos nós. Uma avaliação feita na escola é, também, oportunidade de aferição de critérios educativos e de valores vividos em casa e na terra e uma matrícula aí realizada é sempre portadora de um projecto de futuro para a família…

A comunicação faz-se por pontes e não por muros

Imagem
“Mais vale um vizinho à mão, que no estrangeiro um irmão!”
 Maria  Donzília Almeida
Qualquer pessoa que desempenha uma atividade sistemática, quer por conta própria, quer por conta de outrem, tem necessidade de descontrair do stress provocado pelas responsabilidades laborais! Daí, ter nascido e ter-se importado o anglicismo, hobby, que está na boca de todos, novos e velhos, empregados e patrões.  Um hobby é qualquer coisa que se faz por gosto, por escolha própria e que nos liberta as tensões do trabalho remunerado. Os hobbies vão desde o colecionismo das mais variadas coisas, até às atividades de ar livre que reúnem em si, vários benefícios. É salutar, é terapêutico possuir um hobby!  Um dos meus hobbies é, exatamente, uma atividade de ar livre, atualmente muito praticada por profissionais, mas que eu faço por gosto – a jardinagem. O facto de a praticar ao sol é logo uma aliciante, já que o astro-rei e eu mantemos uma relação de muita intimidade! Quando falta, já não me apetece tanto jar…

PÚBLICO: Crónica de Bento Domingues

Imagem
(clicar na imagem para ampliar)

José Mattoso: Sabedoria e Fraternidade

Um livro para esta semana: "O Tesouro escondido"

Imagem
«A Beleza é que atrai, faz deslocar o coração, toma e transfigura. Temos, por isso, de ultrapassar o silêncio a que uma certa estação racionalista, mesmo dentro da teologia e da espiritualidade cristã, a votava. Reconciliemo-nos com a Beleza, deixemo-nos transformar interiormente por ela.»
José  Tolentino Mendonça “O Tesouro escondido — Para uma arte da procura interior”

FAMÍLIA: Ponto de encontro de alegrias e preocupações

Imagem
Família, tema nunca esgotado,  mesmo num mundo secularizado
António Marcelino

«Repensar a acção da Igreja com a família e em seu favor, tem cada vez mais exigências de conhecimento e discernimento da realidade que a envolve e dos dinamismos sociais e culturais que a atingem. Não se pode esquecer que a família tem uma dimensão humana e social que a dimensão religiosa e sacramental tem de reconhecer e respeitar para que a possa enobrecer.»

Reflexão para este domingo: Há mais alegria em dar do que em recebe

Imagem
FICAR EM NOSSA CASA
Georgino Rocha
Esta feliz expressão pertence a uma mulher, sem nome identificado, que vivia em Sunam. Sabe-se que era uma distinta senhora, atenta ao que acontecia, casada, sem filhos. Vendo passar Eliseu, o coração segreda-lhe: É um santo homem de Deus. E vai dizê-lo ao marido. Decidem convidá-lo para descansar em sua casa e comer com eles. O acolhimento, a conversação, a união em torno à mesa, proporcionam-lhes uma experiência de felicidade tal que resolvem construir um quarto onde ele pudesse hospedar-se, sempre que por ali passasse. Eliseu anuiu e assim fazia, satisfazendo o desejo diligente do casal.

TECENDO A VIDA UMAS COISITAS - 243

Imagem
DE BICICLETA ... ADMIRANDO A PAISAGEM – 26

O ÁS DE PEDAL! 
Caríssima/o:

“... e de louco, todos temos um pouco”.
Venha o primeiro que tenha coragem de lhe atirar uma pedra!?...

«Lá fora, avistou Zé Paulo em acrobacias de ás do pedal.  Quando a fantasia lhe dava para isso, nunca mais sabia como ia acabar. Ao vê-lo voar, de cabeça baixa, rente ao guiador, André pressentiu um novo desastre. E não se enganou.  - Não sejas maluco, perde essa mania de imitar os corredores da Volta a Portugal- suplicou, baixinho, na esperança de que o amigo captasse a mensagem.  Qual quê! Lançado em grande velocidade, ou não fosse o sábado o dia ideal para provas mexidas, Zé Paulo imaginava-se na última tirada da prova maior do nosso ciclismo. Neste faz-de-conta vivido na pista, o contra-relógio individual era a oportunidade de reconquistar a camisola amarela. Fosse lá alguém dizer-lhe o contrário. 

Casa do Povo: Espetáculo de final de ano

Imagem

S. João na Gafanha da Encarnação

Imagem
Com arquinho e balão  os marchantes desfilaram 
Maria Donzília Almeida 


Com arquinho e balão
Os marchantes desfilaram
Na vila da Encarnação
E o público encantaram! 



As meninas donairosas
Com pares bem alinhados
Cheias de cor, glamourosas
Em movimentos ritmados 



O tecido dos namorados
A marcha engalanava
E em passos bem ensaiados
A música muito ajudava!



DA


A vila da Encarnação deu cartas, na noite de 24 de Junho. Uma mostra de marchas populares, das freguesias vizinhas, teve lugar no largo da igreja que fora devidamente sinalizado para o evento.  Sem ser, propriamente uma tradição destas terras, a comemoração dos santos populares, em marchas, está aqui a copiar-se o que é genuinamente português, embora de outras cidades. O mesmo não acontece com o fenómeno do carnaval, em que se fez uma importação direta do espetáculo carioca.  Reportando-me aos meus tempos de meninice, os santos populares coincidiam com a chegada do verão e de temperaturas mais agradáveis. Nos campos, as mulheres a…

Pescador desportivo em paz...

Imagem
O pescador desportivo é um pescador amador, no sentido de quem ama a natureza e procura desfrutar horizontes que enriquecem a imaginação. Este pescador é um desses. Com um olho na cana de pesca e outro nas águas mansas da nossa ria, ali está indiferente ao mundo agitado dos tempos que correm sem se saber para onde...  O nosso pescador mostra que é um homem tranquilo ou à procura desse estado de alma. Vem peixe? Não vem peixe? Penso que pouco importa. O que realmente interessa é estar ali com os seus pensamentos, com os seus sonhos, com a certeza da paz que lhe enche o espírito.

DIVINO ESPÍRITO SANTO: A festa mais humanista do mundo

Imagem
Festas do Espírito Santo - Açores
As 'sopas' do Espírito Santo Anselmo Borges
Várias vezes Natália Correia me desafiou para as festas do Divino Espírito Santo, nos Açores - ela era espírito-santista. Então, não foi possível. Mas este ano aconteceu. É capaz de ser a festa mais humanista do mundo. Ah!, aquela coisa dos "impérios"! Chegue quem chegar, senta-se e come e bebe fartamente, sem que alguém lhe pergunte quem é, donde é, o que faz. De graça. No "império" a que me acolhi, lá estava o espírito: "A hora de repartir/Que a gente tanto gosta./Pão, carne, massa e vinho/Temos sempre a mesa posta." Ali, foram servidas mais de 600 "sopas" (um ensopado de carne excelente). Se formos à procura da origem destas festas, encontraremos um monge célebre do século XII, Joaquim de Fiore, que deu o joaquimismo. Segundo ele, a História do mundo está dividida em três Idades: a Idade do Pai ou da Lei, que é a idade da servidão e do medo; a Idade do Filho, que…

Festa do Corpo de Deus na Gafanha da Encarnação

Imagem
Para que todos sejamos um com Jesus Cristo
Em cerimónia a que presidiu o arcipreste de Ílhavo,  Padre Ângelo Manuel Pereira da Silva, também pároco da Sagrada Família da Barra e de Nossa Senhora da Saúde da Costa Nova, celebrou-se ontem, 23, a Festa do Corpo de Deus, com eucaristia e procissão, na Gafanha da Encarnação. Participaram, para além dos párocos e outros sacerdotes com responsabilidades no Arciprestado de Ílhavo, bem como três diáconos permanentes, mais de dois mil e quinhentos fiéis, que encheram por completo o pavilhão desportivo daquela vila. Um número incontável de pessoas ladeou as ruas, com tapete verde e flores, durante a passagem da procissão, em que se incorporaram autoridades civis, irmandades, escuteiros, outras associações, crianças da primeira comunhão com seus catequistas e muito povo. Esta festa, com grandes tradições entre nós, teve lugar, pela primeira vez, fora da sede do concelho, por decisão pertinente dos membros do Conselho Arciprestal. Orientou as cerim…

Na margem do Rio Benga, em Moçambique

Imagem
Pirogas para atravessar o rio
Família moçambicana
Higiene no rio
Jorge Ribau entre as ruínas 
Abandono completo
Havia umas ruínas que parecem uma antiga missão, uma família com dois pequenitos, ele Tunão e ela Tudela. A mais velha lavava os pés numa pedra e a Tudela uns lenços e umas meias. Pirogas que atravessavam pessoas, bicicletas e motas... Retratos do quotidiano num país pobre, com um passado da colonização portuguesa em perfeito estado de abandono. Todo este abandono seria necessário? Penso que não. Oxalá Moçambique tome o comboio de um progresso desejável para todos os moçambicanos. 

Pedalada pelo Ambiente

Imagem
Encerramento do ano letivo
22.06.11
Nas vésperas de S. João, Repetiu-se a pedalada Da Escola da Encarnação, Que acabou em sardinhada!
Maria Donzília Almeida


Imediatamente a seguir à entrada do solstício do verão, deu-se o encerramento das atividades letivas, na nossa escola. Para que os alunos deixem o local onde tanto tempo passaram, com a mesma sensação de alegria e boa disposição (será que alguma vez lhes falta?), com que iniciaram o ano letivo, cá está o pessoal a esfalfar-se!  Uma pedalada pelo ambiente, tal como exibiam as T-shirts oferecidas pela Associação de Pais, foi organizada pelo grupo de Educação Física, que muito se empenhou para que tudo corresse na melhor ordem. Assim, pelas 9:30, partiram da escola em massa e aos magotes, alunos, professores e elementos da comunidade, que numa atitude de colaboração, quiseram juntar-se ao evento.  Todos seguiram o trajeto, previamente, determinado e, passando pela cidade da Gafanha da Nazaré, rumaram à Barra, sempre, sempre a pedalar! Apesar …

Tolentino Mendonça entre os artistas convidados para assinalar 60 anos de ordenação sacerdotal do Papa

Imagem
Tolentino Mendonça


A notícia foi avançada na terça-feira pelo site do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura (SNPC), dirigido pelo próprio Tolentino Mendonça.
O presidente do Conselho Pontifício da Cultura, o cardeal italiano Gianfranco Ravasi, organizou uma homenagem ao Papa que conta com o contributo de 60 personalidades de “nível internacional e pertencentes às diversas categorias artísticas”, como a “pintura, escultura, fotografia, literatura e poesia, música, cinema, ourivesaria”, refere uma nota de imprensa daquele dicastério da Santa Sé.

Centro Cultural da Gafanha da Nazaré: um ano com cultura

Imagem
Centro Cultural da Gafanha da Nazaré

Festival do Bacalhau vai garantir  um aumento da oferta gastronómica
Para celebrar um ano de vida em prol da cultura, o Centro Cultural da Gafanha da Nazaré tem patente ao público, até 30 de setembro, uma exposição comemorativa do Bicentenário da Abertura da Barra, intitulada “A Barra e os Portos da Ria de Aveiro — 1808 - 1932”. Numa curta entrevista que nos concedeu, o presidente da Câmara Municipal de Ílhavo (CMI), Ribau Esteves, garantiu que o balanço deste ano de trabalho foi «muito positivo». Recordou que a reabilitação do edifício custou o triplo da obra original, tendo sublinhado que «temos de cuidar, em primeira instância, daquilo que temos, dando-lhe qualidade». Essa qualidade foi  garantida ao Centro Cultural da Gafanha da Nazaré pelas obras levadas a cabo, o que  lhe proporcionou «condições que a  modernidade exige».

O tempo quente está marcado para hoje

Imagem
Tanto quanto nos garantem os meteorologistas, hoje, dia do Corpo de Deus, vamos ter tempo quente. Boa razão, julgo eu, para um passeio descontraído até ao Jardim Oudinot, onde não faltam sombras e o ar fresco da maresia para nos alimentar o espírito. Junto à praia há um bar (não tenho qualquer comissão), onde se pode tomar um refresco.

Sardinhada nos Cuidados Continuados da Misericórdia de Ílhavo

Imagem
Hora de saborear
Hora de partilhar alegria
Boas sardinhas e alegria não faltaram Decorreu no passado dia 22 uma sardinhada no jardim da UCCI (Unidade dos Cuidados Continuados Integrados), organizada pelos responsáveis da Santa Casa da Misericórdia de Ílhavo, contando com a presença dos utentes, de elementos da Mesa Administrativa, de responsáveis da Unidade e de Voluntários. Jogos tradicionais, canções, caldo verde, sardinhas assadas e arroz-doce foram os principais condimentos que fizeram com que os doentes tivessem passado a refeição do almoço de uma forma diferente do habitual. No final, a opinião de alguns Voluntários era clara:  «...apesar de muito cansados estavam felizes....» Fotos: Voluntária - Natércia Basílio

Papa convida a celebrar solenidade do Corpo de Deus

Imagem
«Bento XVI convidou hoje os católicos a celebrar a solenidade do Corpo de Deus, esta quinta-feira (feriado nacional em Portugal), dia no qual o próprio Papa vai presidir a uma procissão pelas ruas de Roma. “Que esta solenidade inflame em nós o respeito e o amor pela eucaristia, fonte inexaurível de graça”, disse, em polaco, durante a audiência pública desta semana, na Praça de São Pedro, Vaticano. O Papa aludiu às celebrações da missa e às procissões que acontecem neste dia, esperando que os fiéis se unam “a este ato de profunda fé para com a eucaristia, que constitui o mais precioso tesouro da Igreja e da humanidade”.»
Ler mais aqui

Reflexão para o Dia do Corpo de Deus

Imagem
SACIAR A FOME DE PÃO VIVO
Georgino Rocha
A fome é uma realidade visível interpelante que abrange todas as dimensões do ser humano: do alimento básico indispensável para a sobrevivência às razões consistentes do sentido da vida; da pobreza do espírito à auto-suficiência repleta de vacuidades; do egoísmo individualista à fragmentação do tecido social; da piedade devocional privativa às formalidades dos ritos religiosos comunitários, vazios e inconsequentes.
Superar a fome ou atenuar os seus efeitos é empreender a humanização da pessoa e das unidades sociais e religiosas em que natural ou opcionalmente se integra. Saciar a fome é desenhar horizontes aos limites das circunstâncias e definir passos a dar nos caminhos árduos da felicidade. Dominar a fome é saber gerir as necessidades e as capacidades para que o organismo, pessoal e social, mantenha um equilíbrio saudável e não falte o que é preciso nem sobre o que é supérfluo.

Corpo de Deus: uma festa com mais de sete séculos

Imagem
Desde o século XII, quase não há em Portugal cidade ou lugar que prescinda da celebração da festa do Corpo de Deus, invocadora do "triunfo do amor de Cristo pelo Santíssimo Sacramento da Eucaristia".
***
«A Solenidade Litúrgica do Corpo e Sangue de Cristo, conhecida popularmente como "Corpo de Deus", começou a ser celebrada há mais de sete séculos e meio, em 1246, na cidade de Liège, na actual Bélgica, tendo sido alargada à Igreja latina pelo Papa Urbano IV através da bula "Transiturus", em 1264, dotando-a de missa e ofício próprios. Na origem, a solenidade constituía uma resposta a heresias que colocavam em causa a presença real de Cristo na Eucaristia, tendo-se afirmado também como o coroamento de um movimento de devoção ao Santíssimo Sacramento. Teria chegado a Portugal provavelmente nos finais do século XIII e tomou a denominação de Festa de Corpo de Deus, embora o mistério e a festa da Eucaristia seja o Corpo de Cristo. Esta exultação popular à Eucaristi…

Descanso na praia do Jardim Oudinot

Imagem
Em dia de sol, pela manhã, sentada numa pedra com os pés bem assentes na areia branca, no Oudinot, esta jovem preferiu a paz de alguma solidão ao bulício dos que se agitavam na água da nossa ria. Afinal, há tempo e gostos para tudo.

"Jesus nas Oliveiras", a traineira de Nossa Senhora dos Navegantes

Imagem
Traineira "Jesus nas Oliveiras"

Hoje, pouco depois das 11 horas, a traineira "Jesus nas Oliveiras", do mestre Palão,  passou pelo Canal de Mira, frente ao Jardim Oudinot, a caminho do Porto de Pesca Costeira. Penso que para descarregar o pescado. Lembrei-me de um dado curioso: esta traineira costuma transportar Nossa Senhora dos Navegantes no seu andar, há vários anos, na badalada procissão pela ria, rumo à sua capelinha no Forte da Barra.

Rui Tavares fala da caça ao independente no BE

Imagem
(Clicar na imagem para ampliar)

Aveiro - Apontamentos Históricos

Imagem
«Entre nós muito se tem destruído e muita falta de cuidado tem havido na conservação dos nossos monumentos. Não foi Aveiro das terras mais infelizes neste ponto, posto o tenha sido na pouca proteção dos poderes públicos, na pouca atividade dos seus naturais e no desamor com que muitos dela falam. Mas se Aveiro não foi das terras mais infelizes, ainda assim se poderá avaliar o que se daria em todo o Portugal, visto que pelo dedo se conhece o gigante. Em Aveiro, relativamente a outras localidades, não eram muitos os monumentos históricos, mas ainda eram bastantes e alguns dignos de menção e de serem poupados pelo camartelo destruidor. Apresentarei apenas alguns exemplos da falta de cuidado em tomar apontamentos antes de destruir, e da falta de cuidado em conservar.»
José Reinaldo Rangel de Quadros Oudinot

Mais de metade dos portugueses não vai gozar férias

Imagem
Li aqui que mais de metade dos portugueses não vai gozar férias este ano. Compreende-se perfeitamente. Com receios instalados, a todos os níveis e em todos os sectores, não seria de esperar outra coisa. Os que não podem deixar de procurar trabalho, esses terão de andar em busca de garantias de pão para o dia a dia. Os outros têm nos seus horizontes a poupança, essencial nestas situações que atravessamos.  Claro que não faltará quem encha as nossas praias, termas, estâncias turísticas e outros lugares de descanso, como, aliás, se tem visto nas miniférias oferecidas por algumas pontes. 

A verdade urge

Imagem
Coisas de sobrevivência
Sandra Costa Saldanha
Momento em que a verdade urge, em que a mensagem é como nunca assimilada, é também a hora, oportuníssima, de uma intervenção íntegra e frontal, sem demagogias
Em ambiente renovado, de genuíno propósito e aparência empenhada, uma esperança fortalecida parece depositar-se na recente equipa governativa. Generaliza-se o apelo à união e à produtividade, mais do que à luta extenuante pela sobrevivência, em que paralisámos há anos. Algumas gerações não conheceram, sequer, outro modo de vida. Ideologias à parte, mais do que crer, confia-se para sobreviver. Em estado de graça, é certo, a renovação sempre faz destas coisas, vencendo, a bem da nossa felicidade (mesmo que efémera, mas tranquilizante), o amargo da suspeição, inerte numa herança que nunca foi deixada. Relativiza-se o lastro da obra feita, do discurso faccioso, da inauguração antecipada, do acordo inconsequente. Ávidos de boas novas, a expectativa é enorme. Validam-se ideias e aguardam-se palav…

Bom verão para todos

Imagem
Começa hoje o verão, com o dia mais longo e a noite mais curta. A partir de hoje, os dias começam a decrescer, mas com o calor nem damos por isso.Noites amenas é o que todos desejamos. Dias também, claro. Para os que trabalham, com emprego certo, haverá, em princípio, uns dias de descanso, longe das rotinas do dia a dia. Porém, com os problemas há muito anunciados, nem sei se teremos disposição para gozar férias à moda antiga. O Google lembra-nos hoje o início do verão, com um ramalhete florido, em jeito de quem pretende estimular a alegria de viver. Vamos então fazer por isso, porque tristezas não pagam dívidas nem resolvem crises. Bom verão para todos.

Centro Cultural da Gafanha da Nazaré: “A Barra e os Portos da Ria de Aveiro — 1808-1932”

Imagem
Inês Amorim dá uma lição de história na exposição

A Gafanha da Nazaré não nasceu por causa do porto 
«A Gafanha da Nazaré não nasceu por causa do porto, mas o porto, desde que nasceu, é uma peça importantíssima no desenvolvimento e crescimento da Gafanha da Nazaré, e, obviamente, de todo o município, de toda a nossa região», afirmou Ribau Esteves, presidente da Câmara Municipal de Ílhavo (CMI), na inauguração da exposição — “A Barra e os Portos da Ria de Aveiro — 1808-1932” — que está patente no Centro Cultural da nossa terra até 30 de setembro. Trata-se de uma mostra que assinala o primeiro aniversário da reconversão do Centro Cultural da Gafanha da Nazaré, um espaço cultural que, durante o último ano, acolheu mais de 16 mil utilizadores, como referiu o autarca ilhavense.  Centrando a sua intervenção na exposição, Ribau Esteves recordou os cidadãos que, «em primeira instância, tiveram que viver os prejuízos e que em primeira instância, também, têm a gestão dos lucros da existência do no…

Boas lições para Passos Coelho e Fernando Nobre

Imagem
Fernando Nobre

Fernando Nobre recebeu ontem uma lição que o deverá marcar para a vida. A Assembleia da República, no início de mais uma legislatura, rejeitou o seu nome para o cargo de segunda figura na hierarquia do Estado. Sem qualquer experiência parlamentar, Fernando Nobre julgava-se à altura da presidência do Parlamento. Logo ele que, na campanha para as presidenciais, criticara partidos e políticos, com uma arrogância que não lhe ficou bem. E mais tarde até disse que, se não fosse eleito para a presidência da Assembleia, nem sequer ocuparia a cadeira de deputado. Diz agora que permanecerá como parlamentar, enquanto entender que a sua prestação será útil. Passos Coelho também aprendeu a lição, com esta derrota política, ao propor Fernando Nobre para aquele alto cargo, adiantando-se às obrigações que cabem aos grupos parlamentares e aos deputados. Estas lições, no fundo, têm a sua utilidade: os políticos devem pensar duas vezes quando prometem seja o que for. Fernando Nobre, cujas qu…

Igreja Católica espera que cultura tenha nova abordagem e não seja menorizada pelo Governo

Imagem
D. Manuel Clemente

A Igreja Católica espera que a extinção do Ministério da Cultura e a sua substituição por uma Secretaria de Estado traga uma nova abordagem ao setor e não implique a sua menorização. «A cultura pode ter um ministério – nalguns casos tem e muito bem –, mas também pode ser considerada transversalmente, porque a cultura é uma atitude de espírito e prática que se tem em relação a qualquer tema», referiu o presidente da comissão episcopal responsável pela cultura. Em declarações prestadas aos jornalistas esta sexta-feira em Fátima, D. Manuel Clemente disse que o facto de a cultura ter ficado sem ministério «não significa que possa ficar ausente, pelo contrário». Para o diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, padre José Tolentino Mendonça, «é muito importante que a cultura esteja no centro das atenções porque não se pode governar um povo a pensar só em economia». «O que nós esperamos deste Governo é o que esperamos de todos: que compreendam a importância da cu…

A Barra e os Portos da Ria de Aveiro, em exposição no Centro Cultural da Gafanha da Nazaré

Imagem
Hoje, 20 de Junho, pelas 22 horas, vai proceder-se, no Centro Cultural da Gafanha da Nazaré, à inauguração da exposição “A Barra e os Portos da Ria de Aveiro 1808 – 1932, no Arquivo Histórico da Administração do Porto de Aveiro”. A abertura conta com apresentação a cargo do Profª. Doutora Inês Amorim. O acto inaugural coincide com a cerimónia de comemoração do 1.º aniversário da remodelação do Centro Cultural da Gafanha da Nazaré. Patente até 30 de Setembro de 2011, a exposição comissariada por João Carlos Garcia e Inês Amorim (ambos professores da Faculdade de Letras do Porto), cumpre na Gafanha da Nazaré a décima etapa de um circuito de itinerância pela Península Ibérica. Após a inauguração, a 3 de Abril de 2008, em Aveiro, a exposição já esteve patente em Lisboa (Museu de Marinha), Coimbra (Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra), Figueira da Foz (Casino Figueira), Ovar, Estarreja, Madrid, Valladolid e Salamanca. A organização resulta de parceria estabelecida entre o Porto de Av…

Memórias de um combatente

Imagem
O Homem do Monóculo

Ângelo Ribau Teixeira


O homem de que vos falo chama-se António Spínola. Era, salvo o erro, Comandante do Sector em São Salvador, com o posto de tenente-coronel. Pessoa reservada, parecia estar sempre com cara de mau. Amigo dos seus soldados como poucos. Dava o exemplo seguindo sempre na frente das colunas, quer fossem motorizadas ou apeadas!  Uma vez tive a sorte de me cruzar com ele. Ele soube do acidente que tinha vitimado os nossos companheiros. Através das comunicações que havia entre as Unidades, sabia que nesse dia iríamos deslocar-nos a São Salvador. Esperava-nos à entrada da cidade, passeando de um lado para o outro, farda amarela vestida, a boina preta de cavalaria com as duas espadas cruzadas, o pingalim batendo na perneira das calças, e o indispensável monóculo. Parecia nervoso. A minha viatura era a primeira. Mandou-me parar. Parei e desci do Unimog, fazendo continência, que ele ignorou.

PÚBLICO: O que mudava em Aveiro?

Imagem
Pedro Gonçalves Fernandes, gestor e programador cultural, responde:


(Clicar na imagem para ampliar)