Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2005

FÁBRICA DE CIÊNCIA VIVA DE AVEIRO

Imagem
EM JANEIRO HÁ NOVAS PROPOSTAS NA FÁBRICAEm Janeiro, a Fábrica – Centro de Ciência Viva de Aveiro volta a estar animada com um conjunto de actividades que aguardam a sua visita. De Terça a Domingo, junte a família, apareça na Fábrica (antigo edifício das moagens de Aveiro) e conheça as exposições «Sentir.com» e «Jogos do Mundo», assista às projecções 3D «Viagem ao interior da célula» e «5000 metros debaixo do mar» e ponha as mãos na massa nas duas actividades que o espaço a Cozinha, que é um Laboratório, lhe propõe este mês.

Nova Iorque dedica uma rua a João Paulo II

Imagem
JOÃO PAULO II HOMENAGEADO EM NOVA IORQUEDepois da aprovação legal, o presidente da câmara de Nova Iorque, Michael Bloomberg, disse , para justificar a homenagem, que João Paulo II, falecido a 2 de Abril deste ano, "deixou uma marca indelével" na cidade. A câmara de Nova Iorque também tem previsto renomear outras ruas como "reconhecimento a personalidades e cidadãos comuns que contribuíram para a vida da cidade". Assim, está previsto que receba igualmente esta distinção o jornalista e apresentador da televisão ABS Peter Jennings, que morreu de cancro no pulmão no passado mês de Agosto. Também terão os seus nomes nas ruas nova-iorquinas os bombeiros e polícias que morreram nos atentados de 11 de Setembro de 2001 contra as Torres Gémeas, tal como como os soldados nova-iorquinos que perderam a vida na guerra no Iraque. Fonte: RR

PORTO DE AVEIRO: Perspectivas para 2006

Imagem
PORTO DE AVEIRO EM 2006

2006 ficará marcado, desde logo, pela abertura dos concursos da ligação ferroviária ao Porto de Aveiro - Plataforma Multimodal de Cacia. Prevê-se que a REFER avance com a abertura dos concursos já em Janeiro do próximo ano. No segundo semestre de 2006 ficará concluída a dragagem das bacias de navegação dos novos cais. Navios de maior calado passarão a escalar o Porto de Aveiro. A APA vai iniciar, entretanto, a infraestruturação das áreas logísticas anexas ao Terminal de Granéis Sólidos (TGS) e ao Terminal de Granéis Líquidos (TGL). Este é um passo decisivo para a fixação de indústrias na área sob a jurisdição da APA. A empresa continuará a apoiar as diligências tendentes à implantação do Porto Seco de Salamanca, e do Centro Integrado de Mercadorias desta cidade espanhola. Estas duas estruturas constituir-se-ão como a mola impulsionadora da cooperação entre operadores logísticos do Porto de Aveiro, do Porto de Leixões e de Castilla/León, criando linhas regulares de …

"UMA EUROPA SEM A UE SERIA UM LUGAR PERIGOSO"

Timothy Garton Ash, historiador britânico, afirmou, em entreevista ao DN, que "Uma Europa sem a UE seria um lugar perigoso". Para o influente académico britânico, "é urgente redescobrir um sentido de objectivo para o projecto europeu".

MISSIONÁRIOS CATÓLICOS ASSASSINADOS

Vinte e seis bispos, padres, religiosos ou leigos missionários católicos foram assassinados, em todo o mundo, ao longo do ano de 2005 Os dados foram revelados pela agência do Vaticano para as Missões, a Fides, e mostram um aumento de quase o dobro, em relação a 2004. Umas das piores situações é a da Colômbia, onde morreram quatro padres e uma religiosa, “que pagaram um pesado tributo pelo seu compromisso em favor da reconciliação e da justiça social, em nome do Evangelho”. Na República Democrática do Congo perderam a vida seis padres e um leigo. México, Brasil, Jamaica, Congo Brazzaville, Nigéria, Índia, Indonésia, Bélgica e Rússia constam entre os países referenciados pela Fides. O caso mais mediático aconteceu no Quénia, a 14 de Julho, com o assassinato do Bispo italiano D. Luigi Locati. Alguns destes assassinatos foram fruto de um contexto social marcado “pela violência, a miséria humana e a pobreza”. Em entrevista à Rádio Vaticano, o Cardeal Crescenzio Sepe, prefeito da Congregação…

Um artigo de António José Teixeira, director do DN

HibridismoDêmos as voltas que dermos, há razões de sobra para que não nos orgulhemos muito do rumo do mundo. Ou da falta de rumo. Há sempre muitos candidatos ao leme, mas rareia clarividência, lucidez estratégica, sentido de civilização. A Europa está parada, ocupada na contabilidade corrente, pouco ou nada empenhada em qualquer desígnio de futuro. E isso não acontece por acaso. Acontece em boa parte porque a Europa está velha, cansada, não tem dirigentes à altura das circunstâncias, mas também porque em tempo de impasses, de transição, tudo se torna fluido, híbrido. O filósofo e engenheiro Salvador Pániker dizia esta semana que vivemos na era do hibridismo "Os valores são cada vez mais relativos, móveis, provisórios." A plasticidade humana, a flexibilidade, as identidades múltiplas que cada um de nós pode assumir, os sentidos de pertença quantas vezes contraditórios, vão originando um mundo descaracterizado. Por vezes, mais rico, mais adaptável, desinteressado, mas interess…

GOVERNO ESPANHOL EM LUTA CONTRA O TABAGISMO

Imagem
EM ESPANHA ENDURECE A GUERRA CONTRA OS FUMADORESO Governo espanhol está a endurecer a luta contra o tabagismo, que mata, por ano, naquele país, cerca de 56 mil pessoas com mais de 35 anos. O tabaco, para além das mortes que provoca, é ainda o primeiro responsável por doenças e por muita situações de invalidez. A guerra, que vai começar a partir de domingo, 1 de Janeiro, pretende reduzir, nos próximos dois anos, em cinco por cento, o consumo do tabaco, que Cristóvão Colombo introduziu na Espanha, quando regressou de uma das suas viagens pelas Américas. A partir de domingo, será proibido fumar nos locais de trabalho, em bares e restaurantes, nos Hospitais e Centros de Saúde, nas Escolas e Universidades, em espectáculos que não sejam ao ar livre, nos centros comerciais e grandes superfícies, nos museus e espaços culturais, nos transportes públicos e nas estações de serviço, enfim, nos recintos fechados e onde houver menores que possam vir a sofrer as consequências do tabagismo. As multas …

Concerto de Ano Novo no Teatro Aveirense

Imagem
Filarmonia das Beiras FILARMONIA DAS BEIRAS APRESENTA O SEU TRADICIONAL PROGRAMA DE ANO NOVO E REISPara este início de ano de 2006, a Orquestra Filarmonia das Beiras, sob a direcção do maestro António Vassalo Lourenço, apresenta o seu já tradicional programa de Ano Novo e Reis, no Teatro Aveirense, no próximo domingo, às 18 horas. A música de Johann Strauss, tão característica e apropriada para esta quadra, preenche, em conjunto com duas obras do compositor português seu contemporâneo Augusto Machado, a primeira parte do programa. No concerto irão ser apresentados as valsas O Danúbio Azul e Sangue Vienense e as polcas Numa Caçada e Raios e Trovões entre outras.A segunda parte será constituída com música de filmes para todas as idades e inclui algumas das principais obras de John Williams e Andrew Lloyd Webber, entre outros. A música de filmes como Harry Potter, 007, O Feiticeiro de Oz, A Lista de Schindler e Evita constam do programa.

Porta-voz do Papa comenta 2005

Joaquin Navarro-Valls comenta ano marcado pela mudança de pontificadoJoaquín Navarro-Valls, o homem que o mundo se habituou a ver nos últimos dias de João Paulo II e após a eleição de Bento XVI, considera que 2005 ficará marcado na história da Igreja e do mundo por causa destes acontecimentos. O director da sala de imprensa da Santa Sé, que tantas vezes assume as funções de “porta-voz do Vaticano”, considera que os momentos vividos em volta da morte de João Paulo II envolveram um número “inestimável” de pessoas, um pouco por todo o globo. “Recordo com enorme intensidade esses dias, as circunstâncias que ganharam uma dimensão extraordinária na opinião pública. Foram momentos em que quase se vê agir fisicamente o Espírito de Deus, não tanto nas multidões que se concentraram na Praça de São Pedro, mas na intensidade que se via nessas pessoas, que viviam um momento verdadeiramente religioso”, disse Navarro-Valls em entrevista à Rádio Vaticano. O homem de João Paulo II e Bento XVI para a inf…

POSTAL ILUSTRADO: Praia da Barra - Farol

Imagem
Mesmo no Inverno, é sempre agradável passear por recantos bonitos, como este da Praia da Barra, onde o Farol, dos mais altos de Portugal, é o centro de muitas atenções.

Um artigo de Francisco Sarsfiel Cabral, no DN

Imagem
ESTADO Anda toda a gente preocupada com o futuro da protecção social. Mesmo nos Estados Unidos, onde é baixo o nível da protecção, há recuos nos benefícios da segurança social e da saúde. Em Portugal, com uma economia bem mais pobre, temos redobrados motivos para receios. O fraco crescimento económico e o envelhecimento da população, com cada vez menos activos a pagarem as reformas de cada vez mais pensionistas, ensombram o horizonte. Mas pouco se fala do reforço da autoridade democrática do Estado, condição de igualdade e protecção essencial dos mais desfavorecidos. E até não envolve muito dinheiro. A esquerda tem esquecido essa frente decisiva da justiça social. Talvez pela sua alergia à ideia de autoridade. Ora um Estado fraco, como o nosso, está à mercê das pressões dos poderosos, à custa dos mais fracos. É o terreno ideal para as corporações fazerem vingar os seus interesses sectoriais contra o interesse geral. E para o esbater das fronteiras entre negócios e política. Quando a cor…

PELA-POSITIVA aposta em novos colaboradores

A partir do próximo domingo, 1 de Janeiro, PELA-POSITIVA vai contar com mais um colaborador. É ele Manuel Olívio da Rocha, um amigo que se mantém fidelíssimo desde a juventude e que é dono de uma escrita muito saborosa, ou não fosse ela cheia de optimismo. Radicado no Porto há muitos anos, nunca esqueceu as suas raízes gafanhoas, que tantas vezes recorda com graça e arte, por escrito ou de viva voz, quando evoca a sua meninice ou juventude, passadas no lugar da Cambeia da Gafanha da Nazaré, com o esteiro da Ria a acariciá-lo tantas vezes. Um bem-haja pela sua disponibilidade para oferecer a todos os meus leitores as suas reflexões, os seus comentários, as suas memórias, os seus gostos e as suas opções espirituais, mas não só. Todos os domingos aqui vai estar, entre nós, sempre pela positiva, porque só assim dá gosto viver, neste mundo onde o pessimismo teima em ficar. Outros colaboradores, por certo, hão-de surgir neste espaço, porque acredito que ainda há quem sinta prazer em partilh…

Ética ao serviço da competitividade

José Roquette traça um breve balanço do projecto de Código de Ética da ACEGE Mentiria se dissesse que esperava uma tão grande receptividade e uma tão pronta adesão ao Código de Ética dos Empresários e Gestores que em boa hora a ACEGE promoveu junto da comunidade empresarial portuguesa. De facto, centenas de empresários e gestores assumiram já, de forma totalmente voluntária, o compromisso público de respeitar os princípios orientadores enunciados no Código, abrindo assim a reconfortante perspectiva de as nossas empresas verem melhorada a qualidade do seu quotidiano, com reflexos positivos evidentes no seu relacionamento com a comunidade envolvente. Como coordenador do trabalho que conduziu à elaboração deste Código, sinto-me desde já amplamente recompensado pelo movimento de adesão espontânea que o projecto mereceu, na certeza de que os principais interessados e beneficiados serão os empresários portugueses, cuja imagem é tantas vezes apresentada de forma injustamente distorcida, nomea…

Um texto de António Pinheiro

2005 – o ano em revista Janeiro :2005 iniciou-se com a celebração do XXXVIII Dia Mundial da Paz, à volta do tema “Não te deixes vencer pelo mal, vence antes o mal com bem”. Neste ano assinalavam-se os 60 anos da libertação dos prisioneiros dos campos de concentração de Auschwitz e, mais adiante, os 40 anos da promulgação da declaração Nostra aetate que, de facto, abriu caminho ao diálogo entre judeus e católicos. O Papa não podia deixar de sublinhar os dois aniversários: fá-lo publicando uma mensagem.Fevereiro : No início deste mês começou a dramática sequência que em menos de noventa dias levaria à morte de Karol Wojtyla, e à eleição de Bento XVI, absorvendo, praticamente, toda a actividade da Santa Sé. Entre os dois internamentos de João Paulo II, é publicada a carta apostólica «O rápido desenvolvimento» que celebra, o 40º aniversário do decreto conciliar Inter Mirifica, dedicado aos meios de comunicação social. O mês regista também a morte de duas personalidades da Igreja muito liga…

Um artigo de António Rego, na Ecclesia

Imagem
Adivinhações?Sobre o futuro, tudo se pode dizer. Mas, pergunta-se, como é possível que sobre a mesma névoa do porvir alguns vejam estrelas a brilhar e outros apenas cometas em fim de carreira, ou até borrascas em aproximação de alta velocidade? Andam os astrólogos e cartomantes no encalço de notícias tranquilizantes e passes de magia para apaziguar corações inquietos. Andam investigadores à procura de antivírus que travem doenças humilhantemente incuráveis, ou sustenham ameaças de pandemias que podem abalar os esquemas adquiridos por civilizações inteiras. Tentando adiar a morte para os limites do quase impossível. E continua por encontrar a pedra filosofal que transforme em felicidade de oiro, os metais perecíveis de todas as inquietações que, em tempos obscuros ou iluminados, nos ameaçam. E assim se olha o futuro: como equação cega e sem dados, ou como somatório inteligente e sequencial, que vai polvilhando a história de factos absurdos ou coerentes, pelo menos na sua leitura imediat…

Um texto de Francisco Sarsfield Cabral, na Ecclesia

O ano do pessimismoAo longo do ano predominou em Portugal um clima de pessimismo, decorrente sobretudo da má prestação da economia, ao que se somaram uma terrível seca e uma série de devastadores incêndios florestais. Depois de nos termos aproximado das médias europeias, desde há anos que voltámos a afastar-nos delas. As nossas empresas perderam competitividade e o desemprego naturalmente aumentou. No ano que agora finda ainda pouco se avançou no sentido das indispensáveis mudanças estruturais. Só estas poderão levar-nos a escapar à tenaz que nos estrangula: já não somos capazes de competir com base nos baixos salários (porque outros países, a começar pela China, dispõem de mão-de-obra muitíssimo mais barata) e ainda não produzimos em escala significativa bens e serviços tecnologicamente evoluídos. : Maioria absoluta : Com a nossa atávica dependência do Estado, esperamos dos políticos que nos resolvam este problema. Em 2005 o Partido Socialista teve a primeira maioria absoluta da sua hist…

BOM ANO DE 2006 PARA TODOS

As festas natalícias que agora terminaram foram riquíssimas em manifestações de solidariedade e de confraternização. De solidariedade para com os mais pobres, através de gestos que mostraram, mais uma vez, que os portugueses são pessoas generosas e sempre disponíveis para apoiar quem mais precisa. Os sem-abrigo e os sem pão certo para todos os dias puderam sentar-se a mesas fartas, onde nada faltou, desde o tradicional bacalhau até aos doces típicos, onde também o bolo-rei marcou presença. Também empresas, instituições e grupos profissionais souberam confraternizar, mostrando à saciedade que, apesar dos problemas e dificuldades sociais, é sempre possível, quando há boa vontade, juntar dirigentes, empresários e trabalhadores para partilharem sentimentos de amizade. A ternura do Deus-Menino, que tanto propicia a alegria, também é capaz de nos ensinar a viver com os olhos postos na paz, na compreensão mútua, na delicadeza para com os que nos cercam, na busca da fraternidade. Por isso, o …

Um poema de José Saramago

Imagem
É tão fundo o silêncio É tão fundo o silêncio entre as estrelas. Nem o som da palavra se propaga, Nem o canto das aves milagrosas. Mas lá, entre as estrelas, onde somos Um astro recriado, é que se ouve O íntimo rumor que abre as rosas. In “Provavelmente Alegria”

DIRECTORA DA "XIS" no CUFC

Imagem
Laurinda Alves Laurinda Alves em Aveiro com cinco ideias para se ser felizA jornalista Laurinda Alves vai estar no CUFC (Centro Universitário Fé e Cultura), em Aveiro, em mais uma sessão do “Fórum Universal”, um espaço mensal de debate e encontro de ideias com figuras de relevo. O encontro está marcado para o dia 4 de Janeiro de 2006, quarta-feira, às 21 horas, e tem entrada livre. Laurinda Alves, que vai estar no CUFC pela segunda vez, é directora da revista “XIS", onde propõe sempre ideias para pensar. "XIS" é uma revista que sai com o jornal "Público", ao sábado, apostando num jornalismo pela positiva, que dá gosto ler semana a semana. No CUFC, a jornalista vai partilhar os seus projectos sobre “escrever pela vida, o gosto de existir”, esperando-se que ofereça, ainda, aos que comparecerem, cinco ideias para se ser feliz.

Morte de João Paulo II marcou o ano televisivo

Imagem
JOÃO PAULO II: o Papa mais mediáticoO “ano televisivo” que está prestes a terminar foi marcado pela morte do Papa João Paulo II, ocorrida no início do mês de Abril, personalidade a quem todos os canais portugueses deram grande destaque, quer no acompanhamento informativo da sua doença, que se agravou consideravelmente no primeiro trimestre de 2005, quer durante o longo período da sua agonia e morte. As exéquias do Papa polaco mereceram, inclusivamente, uma das mais prolongadas emissões da história da televisão. Desde a sua morte até ao momento da sepultura na Basílica de São Pedro, todos os canais nacionais deram ainda grande destaque à vida e à mensagem do “Papa Peregrino”, apresentando diversos documentários, reportagens e entrevistas relacionadas com a personalidade do Sumo Pontífice. Considerado por muitos como “a mais importante figura do século XX”, João Paulo II é tido como o “Papa mais mediático” da História da Igreja, sendo acompanhado, no seu sofrimento e morte, por biliões…

ANTÓNIO GUTERRES eleito personalidade do ano

Imagem
IMPRENSA ESTRANGEIRA QUE TRABALHA EM PORTUGAL ESCOLHE ANTÓNIO GUTERRES PARA PERSONALIDADE DO ANO NO NOSSO PAÍSA Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal (AIEP) escolheu António Guterres como personalidade portuguesa do ano de 2005, informou a TSF. Segundo o presidente daquela associação, Ramón Font, a escolha ficou a dever-se, sobretudo, à nomeação do ex-primeiro-ministro de Portugal para a missão de Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). A AIEP sublinha que “A nomeação para este cargo representa um reconhecimento do prestígio internacional e do perfil humanista do ex-primeiro-ministro e ex-presidente da Internacional Socialista”. E diz, também, que a chegada de um português ao cargo da ACNUR “eleva ainda mais o prestígio e a notoriedade internacional de Portugal”. Quando é certo que nem sempre somos justos para com os nossos compatriotas que se distinguem pelo seu trabalho em prol dos outros, esta escolha da Imprensa Estrangeira que trabalha no nosso Pa…

CÁRITAS PORTUGUESA e as vítimas do 'tsunami'

Cáritas agradece solidariedade dos portugueses para com as vítimas do sudeste asiáticoNo dia 26 de Dezembro assinalou-se o primeiro ano da tragédia que assolou o sudeste asiático. Foi um acontecimento que marcou a humanidade devido ao número de vidas ceifadas e à miséria que espalhou, mas também pelo “tsunami” de solidariedade que inundou todos os recantos do mundo. Os portugueses deixaram-se envolver nesta enorme onda de solidariedade, manifestando, de novo, não serem indiferentes perante o sofrimento dos seus semelhantes, mesmo que não lhes conheçam o rosto e o nome. Nessa ocasião, sentimos a confiança que os portugueses depositam na Caritas, tendo-nos entregue os seus donativos que totalizaram a importância de 5.272.659,35€. Com esta expressiva solidariedade realizámos, e continuamos a realizar, sob a coordenação da Caritas Internationalis, acções de socorro às vítimas e de reabilitação de habitações, de postos de trabalho e de equipamentos públicos. É tudo isto que queremos dar a co…

NATAL: Um texto do biblista Joaquim Carreira das Neves

Imagem
Madona e o Menino, de Rafael O nascimento de Jesus segundo os EvangelhosTodos os anos, ao celebrarmos o Natal de Jesus, nos encontramos com figuras e factos que evocam a memória desse Natal de há dois mil anos. Vivemos de memórias e somos uma memória viva. Não há história sem memória nem memória sem história. Ao lermos o Evangelho de S. Mateus, nos dois primeiros capítulos, cheios de encanto e significado, passam por nós os reis magos, a estrela, o encontro dos magos com Herodes, a adoração do Menino, a fuga para o Egipto, o massacre dos inocentes, o regresso do Egipto e a vinda para Nazaré, dois anos e tal depois de se refugiarem no Egipto. Porém, ao lermos o Evangelho de S. Lucas, também nos dois primeiros capítulos, deparamos com figuras e factos completamente distintos dos de S. Mateus: o anúncio do nascimento de S. João Baptista a seu pai Zacarias, o anúncio do nascimento e Jesus a sua mãe, através do arcanjo S. Gabriel, a visita de Maria a Santa Isabel, o nascimento e circunci…

NATAL: Um poema de Fernanda de Castro

Imagem
NATALNatal. Nasceu Jesus. O boi e a ovelha deram-lhe o seu alento, o seu calor. De palha, o berço, mas também de Amor. Desce luz, desce paz de cada telha. Nem um carvão aceso nem centelha de lume vivo. A dor era só dor, até que a mão trigueira dum pastor floriu em pão, em leite, em mel de abelha. Natal. Nasceu Jesus. Dias de festa. Até o cardo é hoje rosa, giesta, até a cinza arde, como brasa. E nós? Que vamos nós dar a Jesus? Vamos erguer tão alto a sua Cruz que não lhe pese mais que flor ou asa. In “Natais… Natais”

Um Natal diferente

Imagem
Com a chegada de Dezembro, o Zé Maria era outro. Mais alegre, mais comunicativo, mais solidário, mais delicado. Todo ele era disponibilidade para os outros, conhecidos e desconhecidos. Em casa, no trabalho, na rua, no café. E muitos estranhavam esta mudança brusca num homem humilde, sempre tão preocupado com o trabalho e com a família. Fui um deles.  — O que é que se passa, Zé Maria? Saiu-te o Totoloto? Foste promovido na empresa? Andas tão diferente… — Nada disso — respondeu-me, com um sorriso aberto e franco. — O Natal mexe comigo. Basta ouvir as melodias natalícias, ver os enfeites das ruas, apreciar os presépios das montras ou… simplesmente recordar-me da festa da família que a quadra nos lembra.  O Zé Maria fazia parte do grupo sem fim dos “católicos não praticantes”. E disse-mo um dia em que conversámos, como velhos amigos da infância. Ainda lhe retorqui que isso de “católicos não praticantes” me custava aceitar. E até acrescentei que seria interessante ver um mecânico não prat…

NATAL: Boas-Festas de amigos

Imagem
A EQUIPA DA APA DESEJA-LHEPaz. Solidariedade. Alegria. Prosperidade. Saúde. Camaradagem. Paz. Tranquilidade. Progresso. Alegria. Desenvolvimento. Saúde. Felicidade. Amor. Paz. Solidariedade. Ternura. Alegria. Progresso. Paz. Prosperidade. Esperança. Saúde. Bom 2006. Camaradagem. Paz. Solidariedade. Alegria. Sucesso. Confiança. Tranquilidade. Saúde. Felicidade. Amor. Paz. Solidariedade. Ternura. Feliz Ano Novo. Desenvolvimento. Saúde. Felicidade. Amor. Paz. Solidariedade. Ternura. Alegria. Progresso. Paz. Prosperidade. Esperança. Saúde. Alegria. Desenvolvimento. Saúde. Felicidade. Amor. Paz. Solidariedade. Ternura. Alegria. Progresso. Paz. Prosperidade. Esperança. Saúde. Bom 2006. Camaradagem. Paz. Solidariedade. Alegria. Sucesso. Confiança. Tranquilidade. Saúde. Felicidade. Amor. Paz. Solidariedade. Alegria. Prosperidade. Saúde. Camaradagem. Paz. Tranquilidade. Progresso. Alegria. Desenvolvimento. Saúde. Felicidade. Amor. Paz. Solidariedade. Ternura. Alegria. Progresso. Paz. Prosperid…

Natal é uma festa de luz e Paz, lembra o Papa

Imagem
DIA DE ALEGRIA QUE SE EXPANDE NO UNIVERSOBento XVI lembrou hoje que o Natal é “uma festa de luz e paz”, um “dia de alegria que se expande no universo”, pedindo que os fiéis sejam capazes de a celebrar com “espanto interior”. “Deus fez-se homem por nós: é esta a mensagem que todos os anos, da silenciosa gruta de Belém, se difunde até aos mais recônditos cantos da terra”, disse hoje o Papa. “Da humilde gruta de Belém, o eterno Filho de Deus, feito pequena criança, dirige-se a cada um de nós: interpela-nos, convida-nos a renascer nele para que, com ele, possamos viver eternamente na comunhão da Santíssima Trindade”, acrescentou. Lembrando que o Natal está próximo, o Papa sublinhou que Deus não tem outra "arma" que não a da "bondade", pelo que se revelou como uma criança que nasce num estabulo."Queremos, nestes dias natalícios, ir ao seu encontro, cheios de confiança, como os pastores, como os sábios do Oriente", apontou. Votos natalícios de Bento XVIBento XVI el…

NATAL: Um poema de Pedro Homem de Melo

Imagem
Tanzânia: presépio NOITE DE NATAL Como esse mar onde mal chega o rio, Como esse poço onde mal sopra o vento, Aqui me tens, negando o lume e o frio, E cego e surdo ao próprio pensamento. Como esse mar onde mal chega o rio, Como esse poço onde mal sopra o vento. Não haveria quem sonhe à minha beira E, ao menos, longe em longe me sorria? Às vezes cuido que na terra inteira, Já ninguém sente regressar o dia. Não haverá quem sonhe à minha beira E, ao menos, longe em longe me sorria? Areia. Pó. Um charco e uma parede, Tudo confundo: a sombra, o medo, a luz. Nem lágrimas. Porquê? Morro de sede. É esta a noite, – E vai nascer Jesus.In “Natal… Natais”

Um artigo de Francisco Sarsfiel Cabral, no DN

FRUSTRAÇÃO Os debates televisivos com candidatos presidenciais parecem ter desiludido muita gente. Teriam talvez preferido confrontos violentos, com constantes interrupções impedindo completar uma única frase, muito menos formular uma ideia. Ora estes debates, no formato americano, evitaram essa confusão e tiveram notáveis níveis de audiência. Decerto, eles não trouxeram novidades - mas como as poderiam trazer? E os intelectuais ficaram frustrados com o conteúdo do que foi dito. O provincianismo nacional acha que, "lá fora", as discussões políticas são de elevada craveira cultural e política. Culminando três meses de campanha pela negativa, provocando permanentemente Cavaco Silva, no último debate, M. Soares atacou não só o adversário, como até a comunicação social. E fê-lo de modo tão crispado, com críticas pessoais ("ele" não lê livros, não sabe história, não tem conversa, etc.) e insinuações deselegantes (os líderes europeus telefonavam-lhe a dizer mal de Cavaco)…

Um artigo de Luciano do Amaral, no DN

O MISTÉRIO Celebram-se a 25 de Dezembro (dentro de três dias) 2005 anos sobre o nascimento de um judeu da Palestina que, na verdade, não se sabe se nasceu a 25 de Dezembro ou sequer há 2005 anos. Efectivamente, pensa-se que Jesus Cristo tenha nascido entre sete e quatro anos antes da era que ostenta o seu nome, num mês indeterminado. Também não se sabe com exactidão quando foi crucificado, embora se aponte para o período entre os anos 29 e 33 (o que significa, como curiosidade, que a famosa "idade de Cristo" não serão os célebres 33 anos, mas algo mais próximo dos 40). O facto de ter sido vastamente ignorado no seu tempo de pregador não impediu Jesus Cristo de se tornar numa das mais importantes personalidades de todos os tempos. Não que Jesus se tenha afirmado fundador de um movimento religioso diferente do judaísmo. Mas a sua vida inspirou o maior movimento religioso da história da humanidade, aquele que ainda hoje mais fiéis congrega no mundo. Jesus Cristo nem sequer se cha…

Um artigo de D. António Marcelino

Valor educativo indispensável da históriaDesprezar a história, além de uma triste manifestação de incultura, é voltar, de modo claro, à barbárie. Os bárbaros de outros séculos, que os há em todos os séculos, fizeram isso mesmo: destruíram monumentos, incendiaram bibliotecas, perseguiram pessoas de saber e com saber, deixaram a humanidade mais pobre, apagaram as referências e iludiram os apelos de reconhecimento e de criatividade. Em tempos passados, e mesmo ainda em tempos recentes, porque um século ou dois pouco significam, quando se queria perpetuar a memória de uma pessoa à qual a sociedade ficara devedora, erigia-se-lhe uma estátua em lugar público e bem visível. Outras vezes, foram acontecimentos que valia a pena perpetuar. Nada melhor que um monumento artístico comemorativo, que expressasse gratidão, proporcionasse visitas de estudo, evocação histórica, enriquecimento educativo. Eram marcos de valor cultural e moral que serviriam de apelo às gerações vindouras, livros abertos de …

NATAL: Boas-Festas de amigos

Imagem
Que este Natal e que o novo ano sejam muito luminosos... (como este pequeno presente feito de palavras):«Da árvore nascia um brilho maravilhoso que pousava sobre todas as coisas. Era como se o brilho de uma estrela se tivesse aproximado da Terra. Era o Natal. E por isso uma árvore se cobria de luzes e os seus ramos se carregavam de extraordinários frutos em memória da alegria que, numa noite muito antiga, se tinha espalhado na Terra.E no presépio as figuras de barro, o Menino, a Virgem, São José, a vaca e o burro, pareciam continuar uma doce conversa que jamais tinha sido interrompida.» Sophia de M. B. Andresen, A Noite de Natal.Um abraço fraterno,Sara Reis da Silva.

NATAL: Boas-Festas de amigos

Imagem
DEUS CONNOSCOMeu Caro Amigo: Quando estamos prestes a celebrar o nascimento do Verbo que se fez Homem, em que somos convidados a reviver este novo aniversário do “Deus connosco”, num sentimento de esperança e alegria renovada, desejo expressar-lhe o meu reconhecimento fraterno pelo que tem feito, ao longo destes largos meses, através do blogue “Pela Positiva”, que, em boa hora, criou. Fazer um balanço do que foram estes meses do blogue, perspectivar e traçar novas etapas e objectivos para este, são, entre outros elementos, preocupações e desafios que, estou certo, o meu Amigo tem sempre presente. Neste momento, desejo que este reencontro com o Deus-Menino seja sinal de exultação da Sua Mensagem e um convite para a festa. “Alegrai-vos sempre no Senhor! Que a vossa mansidão seja conhecida de todos os homens. O Senhor está próximo!” ( Filipenses 4,5). Vítor Amorim

FILME SOBRE JOÃO PAULO II NA RTP1

Imagem
Filme sobre João Paulo II em estreia na televisão portuguesaA RTP1 vai mostrar pela primeira vez em Portugal o filme “João Paulo II”, uma co-produção das italianas Lux Vide e RAI Fiction e da norte-americana CBS. A obra, que retrata a vida de Karol Wojtyla, desde a infância até aos seus últimos dias de vida, será emitido em dois episódios, nos próximos dias 22 e 23 de Dezembro, pelas 22h30. Muitos pormenores sobre a vida do Papa Wojtyla foram revelados com a colaboração do director da sala de imprensa da Santa Sé, Joaquín Navarro-Valls, e do secretário pessoal de João Paulo II, Arcebispo Stanislaw Dziwisz.“João Paulo II” foi filmado em 12 semanas, utilizando 4 mil fatos e gastando milhões de Euros em efeitos especiais – com a reconstituição da Capela Sixtina, do apartamento do Papa e de 4 “papamóveis”. No elenco, além de John Voigt e Cary Elwes (que representam o papel do Papa), contam-se Ben Gazzarra, Christopher Lee, Vittoria Belvedere, Daniele Pecci, Valeria Cavalli, Gabriele Ferze…

NATAL: Uma festa diferente

Imagem
Natal em Aveiro UM SANTO NATAL PARA TODOS Não há dúvida de que o Natal vem emoldurado num ambiente de festa. Os cristãos de todas as denominações como que competem entre si para celebrarem a chegada do MENINO-DEUS, que nasceu para oferecer a todos os homens e mulheres de boa vontade a verdadeira paz e uma alegria genuína. Por aqui e por ali as ruas são ornamentadas e há música no ar. As melodias natalícias, qual delas a mais bonita, enchem a alma de quem as ouve. As pessoas, por força disso, certamente, sorriem mais e até se tornam mais delicadas e muito mais generosas. E há o corre-corre de todos à procura das prendas, por mais simples que sejam, para na noite de consoada ofertarem aos familiares e amigos. O Santo Padre, no entanto, já alertou para o perigo de o Natal se ficar muitas vezes pelo consumismo. Outros também não se cansam de dizer o mesmo. Mas todos reconhecem, decerto, que as prendas podem ser um expressivo sinal de amor e de amizade, ou um gesto de reconciliação e de…

IPSS's preocupadas com as negociações para 2006

PREOCUPAÇÕES SOBRE A SUSTENTABILIDADE DAS INSTITUIÇÕESFátima recebeu no passado sábado a Reunião Geral de Instituições, que teve como tema central a avaliação do Protocolo de Cooperação com a Segurança Social para o ano de 2005 e a preparação desse mesmo protocolo para 2006. Em cima da mesa estiveram questões relacionadas com os custos técnicos das respostas sociais e as várias formas de apoio técnico e financeiro da Segurança Social (comparticipações e novas formas de financiamento). 272 instituições compareceram ao encontro para conhecer e partilhar os seus problemas. Os protocolos de cooperação para 2005 englobavam um valor de 950 milhões de Euros, incluindo também valores em dívida de anos anteriores, num processo “difícil de concretizar”. O Presidente da CNIS, Pe. Francisco Crespo, lamenta à Agência ECCLESIA que este acordo tenha vindo a “mutilar o que estava iniciado em 2004 sobre a questão da diferenciação positiva”. Sobre este aspecto previa-se que essa diferenciação fosse object…

Um artigo de Francisco Sarsfiel Cabral, no DN

PAZ Já foi divulgada a primeira mensagem do Papa Bento XVI para o Dia Mundial da Paz (1 de Janeiro). Quem esperava um documento conservador, retórico e defensivo terá tido alguma surpresa. Bento XVI acentua a linha, que vem sobretudo de Paulo VI (mas João Paulo II continuou), de dar força às organizações internacionais, às quais manifesta "gratidão". Confirma a confiança da Igreja Católica na ONU, desejando-lhe uma reestruturação que a torne eficaz nesta era de globalização. E apela ao respeito pelo direito internacional humanitário, mesmo em situações de guerra, incluindo o combate ao terrorismo. Ora não é isso que está a acontecer em relação aos suspeitos de terrorismo capturados por forças dos EUA. Esta mensagem condena as armas nucleares como meio de garantir a segurança dos países que as possuem. Bento XVI considera preocupante a actual subida dos gastos militares e do "comércio sempre próspero das armas", bem como o contínuo investimento na produção de armas e …

LEGALIZAR A PROSTITUIÇÃO?

É URGENTE COMBATER AS CAUSAS E AS CONSEQUÊNCIAS DA PROSTITUIÇÃOFala-se por aí em legalizar a prostituição. Confesso que tenho muitas dificuldades em aceitar essa legalização. Como outras. Legalizar uma actividade como essa, que existe como sempre existiu, repugna-me imenso. Isto porque se trata de aceitar, com toda a naturalidade, uma actividade desumana e ofensiva da dignidade da mulher, mas também do homem. Antes, todos devíamos lutar para que as mulheres tivessem trabalho e condições para não caírem nessa forma horrível de escravatura. A presidente de O NINHO (instituição que há 33 anos combate a prostituição), Inês Fontinha, disse no PÚBLICO de domingo que a tentativa de legalizar a prostituição "é completamente errada", mesmo quando baseada na "ideia da saúde pública". E acrescenta: "Sei que não quero esse projecto de vida para a minha filha, porque o hei-de querer para as filhas dos outros?" Ao defender um debate sério, denuncia que a legalização a…

Pai Natal adere à blogosfera

Cartas ao Pai Natal disponíveis na web e nas montras das lojas de Coimbra Cansado de abrir cartas, exasperado com os extravios e alguns atrasos, o Pai Natal aderiu à blogosfera. Centenas de crianças de vários pontos do país responderam à chamada do simpático velhinho. Para que todo o processo de entrega das prendas decorra com transparência, respeitando as normas comunitárias (com enfoque especial para a Directiva 307/2005/EU NATAL), os pedidos encontram-se disponíveis na web, no endereço http://painatal2005.blogspot.com/Cartas e desenhos digitalizados na web, com os originais expostos nas montras de dezenas de estabelecimentos comerciais da cidade de Coimbra. :: Esta é uma iniciativa dos alunos da Licenciatura em Ciências da Informação ministrada pelo Instituto Superior Miguel Torga, de Coimbra (www.ismt.pt). Os jovens estudantes deslocaram-se a várias escolas de Coimbra e de outras localidades do país (escolas da área da sua residência), lançando um repto aos mais petizes: escreva…

NATAL: Um poema de Jaime Cortesão

Imagem
Museu Nacional de Arte Antiga. Presépio de Gregório Lopes (1490-1550) ORAÇÃO DO DEUS-MENINO Era noite; e por encanto Eu nasci, raiou o Dia. Sentiu meu pai que era Santo, Minha mãe, Virgem-Maria As palhinhas de Belém Me serviram de mantéu; Mas minha mãe, por ser Mãe, É a Rainha do Céu. Nem há graça embaladora, Como a de mãe, quando cria; É como Nossa Senhora, Mãe de Deus, Ave-Maria! Está no Céu o menino, Quando sua mãe o embala. Ouve-se o coro divino Dos anjos, a acompanhá-la. Como num altar de ermida, Ando no teu coração; Para ti sou mais que a vida E trago o mundo na mão. Não sei de pais, em verdade, Mais pobrezinhos que os meus; Mas o amor dá divindade, E eu sou o filho de Deus!

Que democracia temos?

HÁ JÁ QUEM PROPONHA UM OUTRO PROCESSO PARA ESCOLHER O PRESIDENTE DA REPÚBLICAAfinal, que democracia temos? A pergunta é pertinente, ou não houvesse, da parte dos órgãos estatais que têm por missão regulamentar os processos eleitorais, alguma displicência, face a certos candidatos à Presidência da República. Diz a lei portuguesa sobre a matéria que os candidatos a Presidente da República são independentes dos Partidos políticos e que todos, à partida, devem ter o mesmo tratamento, o que é inteiramente compreensível. Para que o processo eleitoral decorra com perfeita transparência, os vários candidatos à cadeira presidencial deviam merecer, obrigatoriamente, em especial nos média do Estado, o mesmo respeito, o que não está a acontecer. Quem está atento ao processo eleitoral em curso, já se habituou à ideia de que os candidatos são Cavaco Silva, Francisco Louça, Jerónimo de Sousa, Manuel Alegre e Mário Soares, quando, na verdade, há outros, continuamente ignorados pela comunicação socia…

Celebrar o Tempo entre culturas

Paulinas editam calendário inter-religiosoSabia que no dia 1 de Janeiro, data em que a Igreja Católica celebra Santa Maria, Mãe de Deus, o cristãos Ortodoxos celebram a Circuncisão de Cristo? E que enquanto os cristãos Católicos e Anglicanos celebram a Epifania a 8 de Janeiro, nesse mesmo dia começa para o Islamismo a peregrinação a Meca (Dhul-Hijjah), e que para isso os peregrinos cortam o cabelo e usam túnicas brancas de forma a atenuar ao máximo as diferenças entre si? «Celebração do Tempo» é o novo calendário inter-confessional e inter-religioso editado pelas Irmãs Paulinas e pelo Secretariado Entreculturas, ligado ao Ministério da Educação, para o ano 2006. Produzido por esta Editora católica desde há três anos, este calendário reúne informação relativa aos calendários por que se regem o Hinduísmo, o Judaísmo, o Budismo, o Cristianismo, e o Islamismo.Numa sociedade onde somos, cada vez mais, confrontados com outras culturas religiosas e outras formas de prestar culto divino, este…