Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2005

TABACO: publicidade proibida nos media

Imagem
UE: publicidade ao tabaco nos media proibida a partir de hoje A directiva da União Europeia (UE) para a proibição da publicidade ao tabaco entra hoje em vigor, passando a ser vedado o patrocínio da indústria tabaqueira a eventos desportivos e culturais transfronteiriços. A Comissão Europeia recordou quarta-feira que a directiva prevê a proibição de publicidade ao tabaco na imprensa, na rádio e na Internet em toda a União Europeia a partir de 31 de Julho. Na televisão a publicidade ao tabaco já foi banida na década de 1990, no quadro de uma outra lei comunitária (directiva sobre TV sem fronteiras). Bruxelas indicou que 12 Estados membros já notificaram a Comissão da aplicação da directiva, aprovada pelo Parlamento Europeu e pelo Conselho em 2003, mas tem conhecimento de que outros Estados - como é o caso de Portugal - já proibiram a publicidade ao tabaco em grande escala embora ainda não tenham comunicado formalmente à Comissão se a respectiva legislação nacional corresponde na íntegra à…

Maria Barroso: “Os poemas da minha vida”

Imagem
Maria Barroso O BELO E O BOM: Alimentos para a alma Esta semana vou ler e reler “Os poemas da minha vida”, seleccionados por Maria Barroso, da colecção de o “PÚBLICO”. Colecção que abriu com Mário Soares e que encerra com sua esposa Maria Barroso. Antes de mais, diga-se que Maria Barroso, embora conhecida por ser esposa de quem é e pela vida social e cívica em que se envolve, também se empenhou, como actriz e como declamadora, na arte de divulgar a poesia. Como actriz e aluna da Faculdade de Letras teve a “felicidade de encontrar e fazer amizade com vários poetas”, como foi o caso dos seus colegas Sebastião da Gama, Matilde Rosa Araújo e David Mourão-Ferreira. Desses contactos, nasceu o seu gosto pela poesia, que foi ainda crescendo mais quando conviveu com outros mais velhos e já consagrados, como se lê no prefácio do livro “Os poemas da minha vida”. A selecção que Maria Barroso elaborou revelam, segundo ela própria, “os poemas que inspiraram ou iluminaram” uma parte da sua vida. Ma…

FORTE DA BARRA

Imagem
Forte da Barra em dia de festa FORTE DA BARRA DE AVEIRO ... e um pouco de história Temos da convir que um qualquer motivo de interesse turístico ganha ou perde conforme o concelho a que pertence ou não pertence. Assim acontece com o Forte da Barra de Aveiro, localizado na ilha da Mó do Meio, Gafanha da Nazaré, concelho de Ílhavo, considerado imóvel de interesse público pelo Decreto - Lei n.º 735/74 de 21 de Dezembro, e completamente esquecido dos roteiros postos à disposição de quantos visitam esta encantadora região. Integrado numa outra região, talvez fosse mais lembrado pelos que têm responsabilidades no sector do turismo. É certo que o estado de abandono a que foi votado muito tem contribuído para que dali se desviem os mais sensíveis a tudo quanto de algum modo faça recordar o nosso passado histórico, muito embora se reconheça que o Forte da Barra não terá sido grande baluarte de defesa da foz do Vouga e desta zona ribeirinha. Este antigo forte, denominado Forte Novo ou Castel…

“O COMÉRCIO DO PORTO” suspende publicação

Imagem
Quando soube que a empresa proprietária de “O COMÉRCIO DO PORTO” suspendeu hoje a sua publicação, bem como a de “A Capital”, não pude deixar de sentir alguma mágoa. Não que fosse seu habitual leitor, nos últimos anos, mas por reconhecer que se perde um matutino que sempre foi, desde 1854, um arauto dos valores e dos interesses do Centro e Norte do país, em especial. Recordo, com alguma saudade, os tempos em que ajudei o Daniel Rodrigues, presentemente o decano dos jornalistas aveirenses, a tornar conhecido aquele diário nas Gafanhas, na década de 60 do século passado, comprometendo-me, então, a fornecer-lhe material noticioso desta região e a colaborar em algumas reportagens. Desde essa altura, “O COMÉRCIO DO PORTO” passou também, pela acção daquele jornalista, que entretanto assumira a chefia da Delegação de Aveiro, a lutar pelos interesses das Gafanhas, principalmente da Gafanha da Nazaré, que tinha, na fase de lançamento nestas terras, um único leitor diário. Não houve, depois, qua…

Para viver em paz

Conselhos moraisOuve, vê e cala, e viverás vida folgada: tua porta cerrarás, teu vizinho louvarás; quanto podes não farás, quanto sabes não dirás, quanto vês não julgarás, quanto ouves não crerás, se queres viver em paz. Seis coisas sempre vê, quando falares, te mando: de quem falas, onde e quê, e a quem, como e quando. D. João Manuel (séc. XV)

POSTAL ILUSTRADO

Imagem
Painéis cerâmicosQuem já se quedou, durante uns simples minutos, pelo menos, defronte dos painéis cerâmicos que embelezam a cidade de Aveiro? Façam isso e verão que não será perder tempo. Muito pelo contrário!

VERÃO: Oportunidade para o turismo religioso

Imagem
Aveiro: Museu de Santa Joana A religiosidade popular acompanha sempre a Igreja CatólicaNum momento em que está cada vez mais saturado o mercado do chamado turismo “sol e praia” parece existir um interesse renovado pelas práticas turísticas que atendem à marca do religioso, envolvendo o conhecimento do património construído, das culturas locais e regionais, com as suas festas e romarias tão típicas do Verão. A religiosidade popular (conjunto de práticas simbólicas de raiz popular) é um facto que acompanha a vida da Igreja Católica (aqui escolhida na sua qualidade de religião mais representativa no nosso país) e que a acompanhou durante todos os séculos. Trata-se de expressões, gestos, atitudes, que expressam uma relação pessoal com Deus: beija-se a cruz, percorre-se a Via Sacra, participa-se numa peregrinação, ajoelha-se diante do túmulo de um mártir ou um santo, conservam-se restos do seu corpo ou dos seus vestidos. No caso português é esta religiosidade que, sob uma aparente unidad…

Diocese de Aveiro: Jovens em férias missionárias

Missões, cá vamos nós!Os jovens da diocese que vão viver uma experiência missionária durante o Verão estão de partida. Aliás, três já partiram em direcção ao Brasil, mais concretamente para Belém do Pará. O restante grupo viajará dentro de dias para Maputo, Moçambique, e depois será repartido por várias regiões desse país sul-africano.Num dos últimos sábados antes da partida, os “jovens missionários” reuniram-se no Centro Universitário para acertarem alguns pormenores e partilharem as actividades de animação missionária que desenvolveram em várias paróquias a propósito da experiência missionária que vão viver. A Sónia é uma das jovens que vai para Moçambique. Em Lombomeão (Vagos), onde vive, participou num sarau missionário feito de testemunhos, uma encenação e uma apresentação multimédia sobre “Tanta coisa para fazer e tão pouco tempo”. “Eu disse ‘Vou partir’ e bateram-me palmas”, relata, impressionada com a sensibilidade e generosidade das pessoas que, num lugar pequeno, ofereceram m…

Pintura da Nadir Afonso

Imagem
Áurea purpúreaÓleo sobre tela, sem data.98x95,5 cm Colecção Fundação Nadir Afonso

REGATA DOS MOLICEIROS

Imagem
MOLICEIROS unem a Torreira a AveiroQueremos lembrar que amanhã, sábado, 30 de Julho, se realiza mais uma edição da tradicional Regata dos Moliceiros, entre a Torreira e Aveiro. É uma oportunidade única para participar ou acompanhar esta corrida de Barcos Moliceiros e um momento de excepcional beleza.Este ano, o programa tem novos aspectos que pretendem trazer mais participação a esta festa dos Amigos da Ria e do Barco Moliceiro. Participa na celebração religiosa e traz o teu barco à “cerimónia da Bênção das Embarcações”, vem degustar uma boa sardinhada ao almoço e um porco no espeto ao lanche, vem participar no foto-safari. Com início, amanhã, às 9.30 horas, na praia da Ria “Monte Branco”, meia milha a sul do café “Guedes”, na Torreira, vem fazer a tua inscrição e traz muitos amigos. O convite da Associação dos Amigos da Ria e do Barco Moliceiro aqui fica, com votos de boa viagem.

Neste mar à minha frente...

Imagem
Frederik Hendrik Kaemmerer Neste mar à minha frente / O sol repousa e os nossos olhos dormem...E este calor que dimana da terra e nos confunde com ela, Nos aquece as pernas de encontro à areia, numa vida exterior Com mais sangue que a nossa e, sobretudo, cheia Duma inconsciência que se não parece com nada, Esta respiração pausada como as ondas, de trás para diante Fazendo, lentas, e desfazendo A mesma curva, humaníssima e sensível, Faz-me escrever, devagar, e com letra de menino pequeno Sobre o chão acamado, esta palavra. AMOR. António Pedro(Foto e texto, In site da Comissão Episcopal da Cultura)

BENTO XVI: 100 dias à conquista da Igreja

Pontificado de continuidade cria expectativas positivasCumpriram-se 100 dias sobre a eleição de Bento XVI, a 19 de Abril, tempo mais que suficiente para que o Papa, que muitos classificavam como distante e frio, tenha sabido ganhar o carinho dos católicos. As constantes referências a João Paulo II, o seu predecessor, ajudam a criar esse clima de simpatia, reforçado pela decisão de dispensar o período de espera de cinco anos para que se iniciasse o processo de beatificação. “Be-ne-de-tto!” é o grito que mais se tem ouvido nos seus encontros com os peregrinos, seja na Praça de São Pedro, seja na região alpina do Vale de Aosta, onde passa as suas férias até amanhã. Estes dias deixaram claras as linhas mestras da acção de Bento XVI, que herda o pesado legado de João Paulo II, com os seus mais de 26 anos de pontificado. Numa atitude de continuidade, o Papa alemão tem apostado no ecumenismo, no diálogo inter-religioso e na construção da paz e da justiça como os seus principais compromissos. Pa…

Olha essas velhas árvores

Imagem
Olha essas velhas árvores, mais belasDo que as árvores novas, mais amigas:Tanto mais belas quanto mais antigas,Vencedoras da idade e das procelas... Olavo Bilac

RIO VOUGA: Uma sugestão de passeio

Imagem
À PROCURA DO NOSSO RIO Hoje proponho um passeio que tanto pode ser perto como longe. Sugiro que se parta à descoberta do nosso Rio Vouga, com paisagens deslumbrantes a desafiarem uma fuga ao stresse. Perto on longe, ele está sempre à nossa espera para ser admirado e contemplado, sobretudo por olhos pouco habituados à natureza pura, que um rio como o Vouga ainda pode oferecer, por aqui e por ali. Saia de casa sem meta à vista, para além do rio, e aprecie as belezas das margens do Vouga, que chega a Aveiro à procura do mar, onde quer dormir tranquilamente e tornar-se infinito. Ouça o marulhar cantante das cascatas e sinta o rio, ora apressado ora dorminhoco, à espera de ser mais cantado em prosa ou verso ou registado com cores de artista. Leve máquina fotográfica, para mais tarde recordar, um caderno para registar um poema que o Vouga lhe possa inspirar, olhos para ver e a alma para ficar inebriada. Vá e não fique sempre agarrado à praia. Há muito mais que ver por aí. Fernando Martins :::::…

PORTO DE AVEIRO

Imagem
Portal do Porto de Aveiro apresentado a José SócratesO novo Portal do Porto de Aveiro foi seleccionado como um dos projectos de excelência do Programa Aveiro Digital, integrando o grupo de projectos a serem apresentados ao Primeiro-Ministro José Sócrates, este sábado.Depois de adiamentos originados pela agenda de José Sócrates, o chefe do executivo assiste, no próximo sábado, dia 30, no Teatro Aveirense, à apresentação do novo Programa Nacional para a Sociedade da Informação. A cerimónia, com início previsto para as 10.30 horas, contará ainda com a presença do Ministro para a Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Mariano Gago. O novo PORTAL pode ser apreciado em PORTO DE AVEIRO.

Um pensamento

A fé é uma ânsia, a esperança é uma ambição, a caridade é puro amor. Coelho Neto

Mais um livro de Mons. João Gonçalves Gaspar

“ARTE RELIGIOSA E PATRIMÓNIO CULTURAL” Acaba de me chegar às mãos a segunda edição, revista e ampliada, de “Arte Religiosa e Património Cultural”, um livro de Mons. João Gonçalves Gaspar. Trata-se de uma obra que reflecte os conhecimentos do autor sobre um tema nem sempre muito bem compreendido e abordado por quem está ligado à Arte Sacra e ao património cultural, em especial de matriz religiosa. Por isso, este livro, de apenas 48 páginas, merece ser lido por todos os membros do clero, mas também pelos demais agentes de pastoral e pelos arquitectos, engenheiros, artistas e decoradores de templos, na certeza de que ali poderão colher preciosos ensinamentos. Mons. João Gaspar, no respeito absoluto pelas orientações da Igreja sobre estas matérias, escreve sobre projectos, disposição do templo e sua finalidade, lugar dos fiéis, presbitério, altar, ambão, fonte baptismal, reserva eucarística, espaço penitencial, imagens e bens preciosos, sem deixar de indicar a bibliografia correspondente.…

Recado aos gafanhões espalhados pelo mundo

Imagem
Entrada da barra Fico à espera dos vossos contactosSoube, há dias, que alguns emigrantes gafanhões espalhados pelo mundo enviam, aos seus familiares e amigos, referências ao meu blogue, como sinal de simpatia e de saudades pela sua e minha terra. É sempre agradável saber que sou lido e comentado longe da Gafanha da Nazaré, por gente que de certo me conhece bem. A todos o meu muito obrigado, com desejos, muitos sinceros, de que estejam felizes, embora com o pensamento no torrão natal. Há bastante tempo que trazia na ideia a vontade de a todos me dirigir, no sentido de provocar uma maior aproximação e de lhes pedir que me sugiram qualquer referência à Gafanha da Nazaré, e não só. Quando alguém me lembra ou propõe um tema, haverá sempre, de minha parte, dentro do possível, a preocupação de ser agradável, pois estou no ciberespaço para isso. Aqui deixo então o desafio de me escreverem, em especial por via e.mail (rochamartins@hotmail.com), para eu aqui fazer eco dos vossos sentimentos e…

Economistas publicam manifesto

O risco de fantasias Treze economistas portugueses contestam hoje num manifesto publicado no Diário de Notícias a eventual concretização de grandes obras públicas, que «poderá ser desastrosa» para Portugal, um país que «vive uma profunda crise». Apesar de os economistas nunca especificarem a que grandes obras públicas se referem no manifesto, o Governo de José Sócrates anunciou recentemente que vai concretizar os projectos do novo aeroporto internacional na Ota e do comboio de Alta Velocidade TGV, avaliados em mais de 25 mil milhões de euros. O grupo de economistas, alguns dos quais estiveram com José Sócrates nas Novas Fronteiras, questiona no manifesto a qualidade do investimento público, escreve o DN. O manifesto é subscrito pelo presidente da Vodafone, António Carrapatoso, o ex-secretário de Estado do Tesouro e Finanças, António Nogueira Leite, o professores catedráticos Augusto Mateus e Fátima Barros, o presidente da RSE Portugal, Fernando Ribeiro Mendes, e o advogado e fiscal…

Um artigo de Laurinda Alves, no Correio do Vouga

O valor da fidelidadeAlain Etchegoyen, filósofo francês, acaba de publicar um livro sobre a força da fidelidade (“La force de la fidélité dans un monde infidèle”, editions Anne Carrière), onde fala de uma ideia nova. Interrogado pela revista Psychologies sobre a novidade de uma questão tão antiga como o próprio homem, o filósofo declarou que o facto de ter passado a ser uma escolha faz toda a diferença. Etchegoyen explica: “A fidelidade não só deixou de nos ser imposta como, pelo contrário, hoje em dia tudo nos convida à infidelidade: a Internet e os encontros facilitados, o Viagra, o individualismo, a aceleração do tempo, a mobilidade geográfica, enfim, tudo apela ao desejo e à satisfação imediata”. A fidelidade é e será sempre uma decisão pessoal mas, num mundo onde é tão fácil ser infiel, importa perceber onde reside o seu valor e a sua força. Permanecer fiel a si próprio e aos outros é extraordinariamente difícil. Assumir compromissos, criar laços, estabelecer critérios e viver com pr…

Uma opinião de Marcelo Rebelo de Sousa, no DN

Imagem
Marcelo Rebelo de Sousa (Foto do DN) "Que raio de ideia"As presidenciais estiveram esta semana no centro das atenções com a definição de novas potenciais candidaturas. Hoje regressei e muita gente me fez chegar logo "Que raio de ideia"... Mas no fundo bastava ter alguma informação e conhecer a natureza humana - eu ando nisto, a fazer comentários, há 33 anos - e, que diabo, hei-de conhecer minimamente a natureza dos examinados e comentados. As presidenciais são objectivamente importantes. As pessoas começam a dizer que as autárquicas é que são, mas no nosso sistema de governo as presidenciais foram sempre importantes e, numa situação de crise, obviamente são mais. O papel do presidente não é o de um rei parlamentar ou do presidente italiano. O que é que se passou? O PCP já tinha dado a entender que tinha o seu candidato. Eu tenho para mim - mas não tenho informação nenhuma - que é Carlos Carvalhas o nome pensado; o Bloco de Esquerda insiste em ter um candidato. Em…

Divorciados na Igreja

Imagem
Papa Bento XVI Papa estuda situação dos divorciados na IgrejaA questão da participação dos divorciados na vida da Igreja esteve ontem em cima da mesa, num encontro que Bento XVI manteve, à porta fechada, com o Clero de Vale de Aosta, região dos Alpes italianos, onde está a passar férias. Na igreja paroquial de Introd, onde se encontravam cerca de 140 padres e diáconos, teve lugar um diálogo especial com o Papa, numa sequência de perguntas e respostas que passaram pelos temas dos jovens e da catequese, da família e da pastoral prisional, com o anúncio de um novo documento do Conselho Pontifício Justiça e Paz sobre este último tema. A resposta que dominou o encontro, contudo, foi a relacionada com o problema dos divorciados que voltaram a casar. “Mesmo se não podem receber a comunhão, não estão excluídos do amor da Igreja, nem do amor de Cristo”, respondeu Bento XVI. As declarações do Papa, recolhidas pela Rádio Vaticano, foram no sentido de uma acção da Igreja que mostre “respeito pe…

Um artigo de António Rego, na Ecclesia

Imagem
António Rego As nossas terrasTerra de emigração, cais de saída durante muitas décadas, escoamento cruel das nossas melhores energias e afectos, quase mendigos de estranja, rapidamente sub-alugámos aquilo que melhor iludia o sonho e justificava o salto. Eis-nos, agora, a vigiar as nossas fronteiras para que outros não ousem o que nós ousámos, nem nos perturbem como eventualmente perturbámos os outros. Irónica esta troca de tabuleiro, terreno demarcado de defesa acérrima quando nos pertence, e de coragem de invasão quando entramos em terra estrangeira. Cada estrangeiro que entra em Portugal como imigrante, representa dez portugueses que fizeram e fazem exactamente o mesmo noutros países. Ou seja, somos pelo menos, dez vezes mais invasores que invadidos. Esta é a verdade que precisa ser olhada com justiça mas também em tom de humanidade que nenhuma lei expressa. É verdade que vivemos outros tempos, que os portugueses nunca lançaram bombas onde quer que fosse que, como emigrantes, somos…

DIA DOS AVÓS

Imagem
Procuremos estar hoje um pouco mais com os nossos avós Celebra-se hoje o Dia dos Avós. Será para muitos um Dia como outro qualquer; para alguns, e espero que para a maioria, será um motivo para olharem, com mais ternura, para os seus avós. Para muitos outros, este será um Dia para recordarem os seus avós, que, cumprindo a sua missão na Terra, de amor, de trabalho e de dedicação à família, voltaram para Deus, segundo a fé dos crentes. Há dias ouvi e li que é nas férias que certas famílias mais abandonam os seus idosos. Partem para gozarem dias de descanso, algures longe dos seus locais de trabalho e de inquietações, e esquecem-se dos seus familiares mais velhos, como se eles fossem “coisas” sem interesse e sem sentimentos. Sempre senti que os avós continuam a ser, enquanto vivos, um papel preponderante na sociedade, já que são livros abertos cheios de saberes de experiência feitos. Livros abertos e sempre disponíveis para nos ensinarem e para nos enriquecerem a todos os níveis, sobretud…

COLÓQUIO EUROPEU DE PARÓQUIAS

Imagem
Igreja plural não deve temer um futuro pluralistaReunidos de 17 a 22 de Julho em Erfurt, capital da Turíngia, no interior da Alemanha Orienta ainda há 15 anos dominada por um regime fechado e totalitário, representantes de paróquias da maioria dos países europeus – entre os quais 13 portugueses de 5 dioceses - reuniram-se na 23ª edição do Colóquio Europeu de Paróquias. O documento do Concílio Vaticano II “Gaudium et Spes” serviu de base e o grande tema foi “Com alegria e esperança num futuro pluralista”. “A Igreja não pode manifestar melhor a sua solidariedade e amor para com a família humana na qual está inserida, do que estabelecendo com ela diálogo sobre os vários problemas, aportando a luz do Evangelho e pondo à disposição do género humano as energias salvadoras que a Igreja, conduzida pelo Espírito Santo, recebe do seu fundador.” GS 3). Partindo da Gaudium et Spes (A Igreja no mundo Contemporâneo), cujo 40º Aniversário quisemos celebrar, os 220 participantes do Colóquio, oriundos d…

Renascença: rádio católica de fronteira

Presidente do Conselho de Gerência olha os canais da Rádio Renascença e aponta projectos do GrupoAgência Ecclesia - Com que atitude assumiu a liderança do Grupo Renascença? Cón. João Aguiar Campos – Primeiro com surpresa. Não fazia parte do meu projecto de vida abandonar a Arquidiocese de Braga nem o Diário do Minho, onde entrei há 8 anos (depois de uma passagem pela RR). Surpresa porque me obrigava a deixar o jornal e surpresa porque, fundamentalmente, não me via a presidir a um Conselho de Gerência num Grupo com a responsabilidade que este comporta. Ainda uma outra surpresa, essa pessoal em razão da idade: costumo dizer que para a vim para Lisboa em contra-ciclo. Estou às portas dos 56 anos e, nessa altura, quem está nas cidades e é da aldeia, normalmente procura ao berço e eu dei comigo a pensar: “é agora que sais de mais perto do berço e vais para Lisboa, readaptando-te à vida da cidade…”Depois, pensei que em Igreja temos realmente de responder às surpresas dos desafios que se nos …

Um artigo de João César das Neves, no DN

Em verdade, em verdade vos digoQue se pode ainda dizer que comova este tempo? Numa época que já ouviu tudo, que já disse tudo, que tolera tudo, é difícil existir algo que a desperte. A não ser, talvez "Eu vim a este mundo para proceder a um juízo: de modo que os que não vêem vejam, e os que vêem fiquem cegos" (Jo 9, 39). Vem isto a propósito da estreia recente do filme Evangelho segundo S. João de Philip Saville. Nos 110 anos de História do Cinema houve muitas adaptações da vida de Cristo, a primeira logo em 1897 pelo pioneiro Louis Lumière. Mas nunca ninguém tentara este feito uma apresentação exclusiva e completa do Quarto Evangelho. Perante a provocação eminente que é o Novo Testamento, o impulso para elaborar, interpretar e comentar é grande. Os realizadores, dos devotos aos blasfemos, acabam sempre por dar uma visão pessoal, que tantas vezes se impõe ao texto. Isto é evidente até pelo facto de a maioria enveredar por uma combinação dos quatro relatos, seleccionando episód…

Vaticano pede turismo solidário e para todos

O secretário do Conselho Pontifício para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes (CPPMI) defendeu que o turismo tem de ser “social, sustentável e solidário” : Num artigo escrito para a edição dominical do Osservatore Romano, D. Agostino Marchetto afirma que a oferta turística não se deve orientar “só para os que têm maiores recursos económicos”. Retomando as ideias centrais da mensagem para o Dia Mundial do Turismo, enviada na semana passada em nome de Bento XVI pelo Cardeal Angelo Sodano, Secretário de Estado Vaticano, o Arcebispo Marchetto assegura que o apelo a um “turismo popular e economicamente sustentável” nasce da “opção da Igreja pela caridade”.“Tem de se conseguir que um número cada vez maior de pessoas, também nos países pobres, tenha acesso ao uso dos meios de transporte para gozar de um pouco de tempo de descanso, como disse o Papa nas suas férias no Vale de Aosta”, escreve secretário do CPPMI. “Quando propomos um turismo social, queremos olhar em primeiro lugar ao bem comum t…

Aveiro: Universidade lidera investigação

Imagem
Aveiro: Um aspecto da UA O “PÚBLICO” divulga hoje o ranking das Universidades, a partir de um estudo do ex-reitor da Universidade Nova Luís Sousa Lobo. E por ele se fica a saber o que não será novidade para muita gente: A Universidade de Aveiro (UA) lidera o ranking ao nível da produção científica internacional, mostrando grandes desníveis entre instituições. A UA, sublinha o estudo, está claramente à frente no número de artigos científicos publicados por cada docente de carreira (cerca de 1,5 por ano), seguindo-se as Universidades do Algarve, do Porto e Técnica de Lisboa (com cerca de 0,8 artigos por docente por ano em revistas internacionais). O autor do estudo adiantou ao “PÚBLICO” que o ranking agora divulgado permitirá, a prazo, “comparar departamentos homólogos e conhecer o seu trabalho com mais precisão”. Claro que não hão-de faltar protestos de outras Universidades, mas a verdade é que os artigos científicos divulgados internacionalmente não enganam ninguém: foram publicado…

PRAIA DA BARRA: VIII Festival Nacional de Folclore

Imagem
Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré (Foto de arquivo) No próximo dia 6 de Agosto, sábado, vai realizar-se, na Praia da Barra, o VIII Festival Nacional de Folclore, com organização do Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré. O programa começa às 16 horas com a recepção aos Grupos e Ranchos participantes, seguindo-se uma visita à Casa Gafanhoa e a cerimónia de boas-vindas, com entrega de lembranças. O festival começa às 21.30 horas, com desfile e exibição dos Grupos e Ranchos convidados. Para além do grupo anfitrião (Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré), participam o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Angeja; o Rancho Folclórico de Mira-Serra, Louções, Turquel, Alcobaça; o Grupo Cultural “Os Medruenses”, de Santa Marta de Penaguião; e o Rancho Folclórico de Vilar do Paraíso, Vila Nova de Gaia.

Efeméride aveirense: Conservatório de Música

1985: A portaria ministerial nº 500/85, publicada nesta data embora assinada em 9 de Junho passado, criou oficialmente, com efeitos a partir de 1 de Outubro futuro, o Conservatório de Música de Aveiro de Calouste Gulbenkian, por conversão do estabelecimento de ensino particular com a designação de Conservatório Regional de Aveiro de Calouste Gulbenkian (Diário da República, I Série, nº 168, 24-7-1985. Fonte: Calendário Histórico de Aveiro

Um pensamento

Abri os olhos para ver, mas fechai-os para reflectir.João XXIII

Um poema de Armindo Rodrigues

LIBERDADESer livre é querer ir e ter um rumo e ir sem medo, mesmo que sejam vãos os passos. É pensar e logo transformar o fumo do pensamento em braços. É não ter pão nem vinho, só ver portas fechadas e pessoas hostis e arrancar teimosamente do caminho sonhos de sol com fúrias de raiz. É estar atado, amordaçado, em sangue, exausto e, mesmo assim, só de pensar gritar gritar e só de pensar ir ir e chegar ao fim. IN “Os poemas da minha vida”, selecção de Mário Soares

Verão missionário: uma história de sucesso

Mais de dois mil portugueses já passaram pelos projectos de voluntariado missionárioAno após ano, coincidindo com a chegada do Verão, centenas de jovens partem para países lusófonos, oferecendo o seu tempo de férias ao serviço de projectos de voluntariado missionário, que ajudam algumas das populações mais pobres do mundo. O Voluntariado Missionário em Portugal, desde o seu início em 1986 até à actualidade, já viu partir 1968 pessoas, o que equivale a uma média de aproximadamente 110 voluntários por ano, segundo o levantamento efectuado pela Fundação Evangelização e Culturas (FEC). Em 2005, o número de voluntários que parte em missões de curta duração (até dois meses) chega aos 207, com 150 mulheres e 57 homens. Estes dados confirmam a tendência dos últimos anos: em termos de distinção por género, 64% dos voluntários que já partiram são mulheres e 36% são homens. A maior parte dos Voluntários (1494 Voluntários), a que corresponde 75% do total, parte em missões de curta duração. Em proje…

Um artigo de Helena Sacadura Cabral, no DN

Três questões essenciaisUm jovem de grande lucidez dizia-me, há dias, a sorrir, que uma parte da cura da sua depressão se ficara a dever ao facto de ter deixado de ler jornais nacionais e de assistir aos telejornais. Recomendação que, aliás, lhe fora feita pelo médico assistente. No último fim-de-semana, ao ler os periódicos ditos de referência, não pude deixar de me lembrar desta conversa, a propósito de três temas neles abordados. Um respeitava à percentagem assustadora de reprovações a Português e Matemática. O outro referia-se à "possibilidade", in extremis, de um colapso da União Económica e Monetária (UEM), admitida pelo HSBC - o segundo banco a nível mundial -, caso não sejam feitas reformas económicas e institucionais que "melhorem drasticamente" o funcionamento da moeda única. Finalmente, o terceiro abordava o tema da responsabilidade cívica dos portugueses na actual situação do País. Não há dúvida de que quando um problema de reprovações toma esta dimensã…

Memórias de infância

O CATITINHA Penso que não haverá ninguém que não tenha saudades das memórias de infância. Sobretudo das que foram marcadas por momentos agradáveis, de momentos que nos fizeram felizes. Só é pena que, ao tentar reproduzi-las, nem sempre tenhamos possibilidades de recorrer a registos fidedignos e a testemunhos que nos levem a viver, com mais realismo, esses momentos felizes. Hoje, por exemplo, acordei, sem saber porquê, com memórias do Catitinha, que na minha infância passava pela Gafanha da Nazaré e por muitas outras regiões do País, tanto quanto sei. Era ele um ancião de barbas brancas, bondoso, amigo das crianças, que toda a gente acolhia como se fora da família. A qualquer casa a que se dirigisse, ali se comportava como se fosse sua. Comia, dormia, conversava, contava histórias, dava conselhos, mostrava fotografias de outras terras e de outras tantas estadas mais ou menos curtas, ajudava quanto podia, deambulava por aqui e por ali, sempre a olhar para as crianças, a quem recomendava…

MÁRIO PORTUGAL expõe na OP ART

Imagem
Quadro de Mário Portugal “RIA DE CRISTAL” Mário Portugal tem em exposição, na OP ART, Avenida José Estêvão, 436, Gafanha da Nazaré, pintura sobre a Ria de Aveiro. “Ria de Cristal”, assim baptizou o artista a sua mostra, que não é mais do que um desafio dirigido a todos os gafanhões, e não só, para que apreciem a sensibilidade de quem conseguiu reproduzir na tela cores, sombras, silhuetas e imagens a que os amigos da laguna aveirense não são alheios. Natural da Póvoa do Varzim, iniciou a sua carreira plástica em 1981, tendo trabalhado em arte sacra, restauro e decoração. Em 1991 Mário Portugal avançou para a escultura. Participou em 53 exposições colectivas e em 12 individuais, tendo recebido inúmeros prémios, menções honrosas e outras distinções. No catálogo da exposição que está patente na OP ART, sublinha Maria Barroso que “O olhar do artista detém-se sobre o mundo que o rodeia e dá-nos o que a sua sensibilidade e imaginação dele colhe. Mais delicada ou mais forte, mais realista …

XIS: uma revista com ideias para pensar

Os homossexuais querem e merecem muito mais do que ser tolerados O “Público” edita, todos os sábados, a revista XIS, que oferece ideias para pensar. A directora, Laurinda Alves, que é a alma, tanto quanto se sabe, da revista, traz sempre, a abrir cada número, uma reflexão oportuna e corajosa. Desta vez, abordou, com uma serenidade muito grande, a questão da homossexualidade, tabu entre nós, artigo que merece ser lido e meditado. Daí, mas não só, esta referência. Diz ela que “o facto de muitos homossexuais continuarem a ser estigmatizados, excluídos ou tratados com tolerância obriga-nos a reflectir e a ir mais fundo no conhecimento que temos desta causa”. E acrescenta que “não é possível continuar a ignorar algumas estatísticas, que nos dizem que entre cinco e sete por cento da humanidade é homossexual, [pelo que] temos a obrigação moral de perceber que os homossexuais querem e merecem muito mais do que ser tolerados”. No interior da XIS há, depois, artigos e testemunhos que podem e dev…

Seminário de Santa Joana Princesa

Imagem
Seminário: Vista do Claustro (Foto do site do Seminário) Nas rotas da vida, um OÁSIS na cidade Um desdobrável bonito e apelativo, em jeito de convite a quem puder e quiser conhecer mais de perto o Seminário de Santa Joana Princesa, acaba de me chegar às mãos. A edição é de SSJP.2005. São quatro páginas com excelentes ilustrações e algumas frases, poucas mas elucidativas quanto baste, que dizem assim, como breve resenha histórica: O Seminário de Santa Joana Princesa é uma instituição da Igreja Católica da Diocese de Aveiro, sonhada e fundada pelo Bispo de então D. João Evangelista de Lima Vidal. Acolheu os primeiros seminaristas em 14 de Novembro de 1951. É destinado ao “desenvolvimento e maturação de gérmenes vocacionais ao sacerdócio”. No mesmo edifício está instalado o Instituto de Ciências Religiosas de Aveiro (ISCRA), destinado à formação cristã dos leigos. Depois de obras de beneficiação dispõe de espaços para fins religiosos: retiros espirituais e actividades de formação …

Um artigo de Francisco Perestrello, na ECCLESIA

Imagem
A Paixão de Cristo O Evangelho visto pelo Cinema «O Evangelho segundo S. João» nas salas portuguesasQuando se fala no Evangelho sujeito a tratamento cinematográfico duas obras ocorrem logo à memória: «O Evangelho segundo S. Mateus», de Pasolini, e «Jesus de Nazaré», de Zeffirelli. São obras de tratamento verticalmente oposto, a primeira espartana, objectiva, despida de quaisquer efeitos adicionais; a segunda tirando partido de um certo tom poético, de cores ricas e de um ambiente quanto possível amaciado. A obra agora estreada - «O Evangelho segundo S. João» - situa-se numa posição totalmente diferente de qualquer das anteriores. Partindo da tradução da American Bible Society segue rigorosamente o original, sacrificando, de forma consciente, as potencialidades da linguagem cinematográfica. Prefere dar-se a oportunidade de conhecer o texto na sua versão exacta, para o que se recorre à “voz off” de Christopher Plummer para proferir as passagens que não estejam em discurso directo. A lig…

Depois da tempestade… virá a bonança

Imagem
Seca DIAS MELHORES VIRÃOA imagem de um Portugal em crise não nos pode deixar de imediato. Está à vista de todos. Mas o optimismo também não nos pode abandonar. Dias melhores virão, estamos certos, porque depois da tempestade vem a bonança. Com a crise económico-financeira a teimar em ficar, com a seca a alimentar a fome de muitos agricultores e a matar animais por todo o lado, com os incêndios a mostrarem-nos cenas dramáticas, com gente que viu e vê o fogo reduzir a cinzas os bens amealhados durante anos e anos, tudo isto indicia, seguramente, dias ainda mais difíceis para muitos portugueses. Os pobres, esses, serão os que mais vão sofrer. Apesar de tudo, não podemos interiorizar desânimos e pessimismos, porque estou convencido de que, mais tarde ou mais cedo, tudo se recomporá e dias melhores brotarão das cinzas da seca e do fogo. Que fazer, então, face a todos estes dramas com que a natureza nos castigou impiedosamente? Sem dúvida que o mais importante, o mais urgente, será a so…

POSTAL ILUSTRADO

Imagem
Penacova: paisagem Mais uma sugestão de fériasPenacova está inserida numa área de rara beleza, com montanhas de média altitude, grande biodiversidade, vales correspondentes aos rios Mondego e Alva, proporcionando um panorama deslumbrante ao longo do Vale do Mondego (o maior dos rios inteiramente portugueses), desde o Porto da Raiva até à Foz do Caneiro. É por isso natural, que Eugénio Moreira, um dos maiores expoentes da pintura paisagística portuguesa, tenha encontrado em Penacova, o cenário adequado a dois dos seus mais célebres quadros: «A Ferreirinha» e «O Vale de Penacova». Do "site" do Município (Para saber muito mais, clique aqui)