Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2005

FEIRA DO AMBIENTE no Carrefour - Aveiro

Imagem
A HERA - Associação para a Valorização e Promoção do Património está presente na Feira do Ambiente, organizada pelo Carrefour -Aveiro, no espaço da Galeria Comercial. Trata-se de um evento à escala mundial. A Hera espera a sua visita. Passe por lá para ficar a saber mais sobre o Ambiente e sobre o Património Cultural.

DIA MUNDIAL SEM TABACO

Imagem
Os estudiosos hão-de explicar-nos, um dia, por que motivo um vício, com raízes antiquíssimas, se espalhou por todo o mundo, envolvendo gentes de todas as idades e de todos os estratos sociais. Isto, apesar de se saber, muito bem, que fumar é prejudicial à saúde e à bolsa. Todos sabem que o tabaco é o principal responsável pelo cancro do pulmão, entre outros malefícios que provoca, mas nem assim as pessoas deixam de fumar, levando muitas outras a inalarem o fumo, tanto nos locais de trabalho como nos recintos públicos, nomeadamente cafés, bares e restaurantes, apesar da legislação o proibir. E nem a subida do preço dos maços de tabaco, uma constante nos mais diversos países, leva os fumadores a porem de lado o vício, tão pernicioso para todos. Neste Dia Mundial Sem Tabaco, que hoje se comemora, seria bom que as pessoas reflectissem um pouco sobre o assunto e decidissem, de uma vez por todas, pôr de lado o tabaco. Não com cortes no número de cigarros que se consomem por dia, mas de form…

Um artigo de António Rego

. Do alto de SubiacoPoucas pessoas terão notado que o actual Papa, cerca de vinte dias antes de ser eleito, se havia deslocado ao Mosteiro Beneditino de Subiaco, para proferir uma conferência sobre a “Europa na crise das culturas”. Recebeu, nessa altura e nesse local, o prémio “S.Bento pela promoção da vida da família na Europa”. Poucas pessoas se terão apercebido, na hora do Habemus Papam, a razão íntima por que Ratzinger escolheu o nome de Bento XVI. Não foi uma inspiração circunstancial. Há muito que S. Bento e a Europa têm uma grande proximidade na percepção histórica e na sensibilidade do actual Papa. O chumbo do Tratado Europeu, em França, não sendo uma catástrofe para a União Europeia, constitui um bom momento para relançar algumas questões sobre o nosso Continente, que alguma sofreguidão política e económica terá levado a diversos “saneamentos” históricos. O laicismo mórbido que se concretizou na negação da matriz cristã europeia, mina, sem o notar, a cultura da liberdade e da …

Um artigo de António Martins da Cruz

.Portugal e a desordem europeia Os franceses enganaram- -se na pergunta do referendo e a Europa entrou em crise. O voto da França compromete o futuro da Europa, para além de debilitar o próprio papel francês nos novos rumos europeus. As razões franco-francesas foram uma espécie de caldeirão do João Ratão onde os políticos de direita e de esquerda caíram. O paradoxo é que a França é não apenas o primeiro país fundador da União Europeia que vota não, como o próprio Tratado Constitucional Europeu é uma invenção francesa, imposta aos constituintes por Giscard d'Estaing. Que o diga Ernâni Lopes. Será interessante recordar que De Gaulle se demitiu de presidente em 1969 por uma questão referendária menos importante. E Chirac? A Europa foi vítima da França. Ou, como dizia o secretário-geral do PS francês na noite do referendo, a Europa foi vítima da desordem interior francesa. Para além do divórcio entre a França e a Europa e a dimensão interior do próprio referendo, apetecia-me dizer que…

Jorge Sampaio lança apelo ao "espírito patriótico" dos sindicatos e do patronato

Imagem
O Presidente da República, Jorge Sampaio, lançou ontem um apelo ao "espírito patriótico" das associações sindicais e patronais, para que convirjam na busca de uma solução para a "grave situação" das contas públicas, depois de se ter divulgado que o défice poderá atingir os 6,83 por cento este ano. Em carta enviada ao Conselho Permanente de Concertação Social, que hoje se reúne com o Governo, Jorge Sampaio defende que a busca de uma solução para combater o défice "deve motivar" também "o conjunto dos agentes económicos e sociais" representados naquele órgão. Nesse sentido, o chefe de Estado deixa “um apelo ao espírito patriótico e ao sentido de responsabilidade das associações sindicais e patronais e, por seu intermédio, aos trabalhadores e aos empresários portugueses". Jorge Sampaio sustenta que as "condições de resposta à crise orçamental e às suas causas mais profundas" serão "tanto melhores quanto mais forte for a capacida…

De Santo Agostinho, para reflectir

.Aquele Pão que vedes no AltarAquele pão que vedes no Altar, consagrado pela Palavra de Deus, é o Corpo de Cristo. Aquele cálice, melhor, o que está dentro daquele cálice consagrado pela Palavra de Deus, é o Sangue de Cristo. Por eles nos quis o Senhor Jesus Cristo entregar o Seu Corpo e o Seu Sangue, que por nós derramou, para remissão dos nossos pecados. Se os recebestes com as devidas disposições, vós sois o que vós recebestes. Realmente o Apóstolo diz: "Embora sejamos muitos, somos contudo um só pão e um só corpo." Assim ele explica o Sacramento da Mesa do Senhor: "Somos muitos, mas somos um só pão e um só corpo." Com este pão se vos mostra quanto deveis prezar e amar a unidade. Porventura aquele pão foi feito de um só grão? Não eram muitos os grãos de trigo? Mas antes de chegarem a pão, estavam separados (...). Ora convosco passou-se coisa parecida. (...). Vejo o Baptismo e como que fostes amassados com água para chegardes a esta forma de pão.

AVEIRO: Visitas ao Património Cultural

Imagem
Canal central O Pelouro de Preservação do Património Cultural da Câmara Municipal de Aveiro e o Instituto de Emprego e de Formação Profissional de Aveiro iniciaram, no passado dia 25 de Maio, nas instalações do Centro de Emprego de Aveiro, um Curso de Formação de Aperfeiçoamento de Visitas Guiadas ao Património Cultural de Aveiro. As exigências dos turistas, no sentido de conhecerem mais sobre os locais que visitam, têm-se traduzido numa crescente procura de visitas guiadas junto dos serviços culturais da Câmara Municipal de Aveiro. Tal facto é encarado como o reflexo de uma maior consciencialização do valor do património cultural, como factor identitário e de um interesse por Aveiro, que ultrapassa a tradicional busca de um turismo de sol e praia. De acordo com dados da Divisão de Museus e Património Histórico, entre os grupos que mais têm demonstrado interesse encontram-se as comunidades escolares que representam mais de 60 por cento das solicitações de visitas nos últimos dois ano…

Tratado Constitucional da UE

Imagem
Um desafio aos cidadãos No próximo dia 18 de Junho, pelas 9.30 horas, no CUFC, junto à Universidade de Aveiro, vai realizar-se uma jornada de reflexão sobre o Tratado Constitucional da União Europeia, que é, sem dúvida, um desafio para todos nós. Será conferencista o professor doutor Luís Lobo-Fernandes, director da secção de Ciência Política da Universidade do Minho. Intervém, ainda, o professor doutor Carlos Borrego, da Universidade de Aveiro e presidente da Comissão Diocesana Justiça e Paz. A moderação é do eng. Vasco Lagarto, membro da Fundação Sal da Terra e Luz do Mundo e director da Rádio Terra Nova.

Um artigo de Sarsfield Cabral, no DN

REACCIONÁRIOSUma boa parte dos franceses que votaram "não" ao tratado constitucional europeu quis rejeitar o chamado ultraliberalismo. Ou seja, o capitalismo de tipo anglo-saxónico, por sinal eficaz no crescimento económico e na redução do desemprego, mas com menos protecções para os que estão empregados. Para defender o "sim", Chirac chegou mesmo a dizer que o liberalismo é pior do que o comunismo. E mostrou-se contra princípios básicos do mercado livre e da própria integração europeia, como a concorrência nos serviços por parte dos novos Estados membros da União. Na Alemanha o populismo antimercado está também em alta. A globalização e as deslocalizações de empresas para a Europa de Leste puseram em causa a "economia social de mercado", com a co-gestão, salários generosos e um alto grau de protecção social. O "capitalismo renano" está ali a ceder terreno ao modelo anglo-saxónico, mais assente na bolsa. O problema é que, tanto em França como na…

ISCRA oferece cursos de pós-graduação

Imagem
Seminário de Aveiro Ciências da Família e História das ReligiõesNo próximo ano lectivo, o Instituto Superior de Ciências Religiosas de Aveiro (ISCRA) oferece dois cursos de pós-graduação em Ciências da Família e em História das Religiões. As fortes tensões a que a Família tem sido sujeita “resultantes das mudanças sociais que se têm verificado nos últimos tempos, justificam, por si só, o aprofundamento das Ciências da Família, como ponto de partida para a realização da pessoa e para a humanização da sociedade” – sublinha um comunicado de imprensa do ISCRA. Por outro lado, a dimensão “crescente dos conflitos religiosos a que assistimos em diversas partes do mundo tornam urgente a compreensão dos fundamentos da fé e o estudo e análise das diversas doutrinas e suas manifestações culturais, a bem da evolução do diálogo ecuménico e inter-religioso” – menciona. As pós-graduações são dirigidas a titulares de um Bacharelato, Licenciatura ou equivalente em qualquer área, têm a duração de um…

RECONCILIAÇÃO entre cristãos

O presidente do Conselho Pontifício para a promoção da Unidade dos Cristãos propôs aos Ortodoxos um sínodo de reconciliação e, juntamente com os filhos da Reforma Protestante, uma aliança a favor da redescoberta das raízes cristãs. O Cardeal Walter Kasper fez estas propostas no Congresso Eucarístico Nacional Italiano, que decorreu em Bari. No início da sua intervenção, o cardeal alemão recordou que, em Bari, “cidade ponte entre Ocidente e Oriente, lugar do túmulo de São Nicolau, o santo da caridade reconciliadora, venerado tanto no Oriente como no Ocidente”, teve lugar em 1098 um sínodo de bispos gregos e latinos. “Por que não esperar que aqui, em Bari, mil anos depois do sínodo de 1098, em 2098 (e por que não antes?), possamos celebrar de novo um sínodo de bispos gregos e latinos, um sínodo de reconciliação?”, perguntou. O novo pontificado de Bento XVI, assegurou, “deu-nos a esperança de que estas expectativas não são utopias”. “Esperamos de coração, e eu estou profundamente convenci…

Um poema de Sabastião da Gama

Imagem
Oração de Todas as HorasAgora, que eu já não sei andar nas trevas, não me roubes a Tua Mão, Senhor, por piedade! Voltar às trevas não sei, e sem a Tua Mão não poderei dar um só passo em tanta Claridade. Pelas Tuas feridas minhas, pelas tristezas de Tua Mãe, Jesus, não me deixes, no meio desta Luz, de pernas presas... Não me deixes ficar com o Caminho todo iluminado e eu parado e tão cansado como se fosse a andar

LEGIÃO DE HONRA para Manoel de Oliveira

Imagem
Manoel de OLiveira Exemplo de invejável juventudeNo próximo dia 3 de Junho, o realizador português Manoel de Oliveira vai ser condecorado pelo Presidente da República Francesa, Jacques Chirac, no palácio do Eliseu, com a Legião de Honra. Será mais uma distinção a juntar a tantas outras que tem recebido, ao longo da sua carreira de cineasta. Manoel de Oliveira, o mais idoso dos realizadores no activo do mundo, com os seus 96 anos, continua, com uma serenidade impressionante, a trabalhar e a mostrar que, parando, pode ser o fim. Falar, hoje e aqui, do nível da sua extraordinária obra cinematográfica, não está nos meus horizontes, que isso fica para os críticos de cinema. Apetece-me, no entanto, apontar o seu exemplo de tenacidade e de vida a todos quantos, aposentados, se remetem a um não fazer nada, a ficar pelos cafés, calados ou a discutir banalidades futebolísticas e pouco mais, enfim, morrendo aos poucos e desligados do mundo. Manoel de Oliveira não pára, apesar da sua provecta i…

Reportagem de Jesus Zing, no JN

Reitora da Universidade de Aveiro critica MinistérioA reitora da Universidade de Aveiro (UA), Helena Nazaré, lamentou, na cerimónia de entrega de diplomas que assinalou o "Dia da Universidade", que o financiamento do ensino superior só seja "capaz de premiar a quantidade". (Para ler o texto na íntegra, clique JN)

Um artigo de Diogo Pires Aurélio, no DN

:Mexer ou não mexer no EstadoChegaram, finalmente, as tão faladas e, ao mesmo tempo, receadas medidas do Governo para reduzir o défice. Apoiado, na generalidade, pelos economistas, contestado por vários dos sectores atingidos, o receituário anunciado pelo primeiro-ministro é, no entanto, apesar da sua dureza e da coragem política que denota, encarado por muita gente como um soporífero que talvez não chegue sequer para o objectivo imediato de cumprir em tempo útil as obrigações decorrentes do PEC. Tal como acontecera com Durão Barroso e a política protagonizada por Manuela Ferreira Leite, o anúncio das medidas de combate ao défice, em particular a subida de impostos, que num como noutro caso vieram ao arrepio dos objectivos repetidos em campanha eleitoral, fez-se acompanhar por uma alegação de ignorância quanto à verdadeira dimensão do défice existente. (Para ler o artigo na íntegra, clique DN)

POSTAL ILUSTRADO

Imagem
Gaivotas descansam em cima do marégrafo, na Praia da Barra

CORAGEM PODE EVITAR ESTAGNAÇÃO

Imagem
José Sócrates Duarte Lima: “Há que ter a frontalidade de o dizer, sem subterfúgios ou meias palavras: as duras decisões anunciadas esta semana no Parlamento pelo primeiro-ministro, José Sócrates, revelam uma invulgar coragem política para os nossos costumes.” Mário Bettencourt Resendes: “ [Sócrates] faltou à palavra dada na campanha eleitoral, mas com isso é provável que tenha poupado aos portugueses mais alguns anos de estagnação económica e social.” Para grandes males, grandes remédiosPenso que Portugal estava mesmo a precisar, há muito, de alguém que não brincasse com coisas sérias e que não adiasse por mais tempo a construção de estruturas políticas, económicas e sociais, que servissem de base a um país moderno, justo e solidário. Moderno, para acompanhar, de forma dinâmica e responsável, os seus parceiros da UE, sabendo-se que Portugal se encontra na cauda da carruagem do progresso; Justo, acabando de uma vez por todas com portugueses-filhos (os trabalhadores do sector públicos…

"O MUNDO DE SOFIA"

Imagem
Um Livro para todas as idadesNo “Mil Folhas” desta semana (Suplemento literário do "PÚBLICO"), Carlos Ademar Fonseca, autor de “O caso da rua Direita”, editado pela “Oficina do Livro”, diz no “Inquérito”, em resposta a uma pergunta sobre o último livro que ofereceu, que “O Mundo de Sofia”, de Jostein Gaarder, está nas suas preferências. Isto porque, como sublinhou, “é um verdadeiro manual de Filosofia, que devia ser obrigatório por decreto. É magnífica a metáfora do insecto que passa a vida a cirandar sobre a pele do coelho e que um dia resolve subir por um pêlo acima e, à medida que subia, alargava os seus horizontes, e quando chegou ao cimo do pêlo maravilhou-se com a paisagem”. Li esta obra, editada pela “Presença”, em 1995, ano em que saíram quatro edições, em Portugal. Encantei-me, então, com a aventura em que embarquei através da história da Filosofia, na companhia de Sofia e de uma personagem misteriosa. Era e é um livro fundamentalmente para jovens, que os adultos ta…

CHOQUE

Imagem
Há gente avisada que nunca é ouvida Esta semana, os portugueses sofreram um choque com o anúncio da subida de impostos para se tentar diminuir o défice das finanças públicas, que pode atingir os 6,83 por cento do PIB (Produto Interno Bruto), até ao fim deste ano, se nada se fizer para o reduzir, segundo revelou uma comissão presida pelo governador do Banco de Portugal, Vítor Constâncio. No fundo, esse anúncio não foi uma surpresa, porque toda a gente já sabia que Portugal está numa situação difícil, mas a verdade é que ninguém gosta de acreditar no pior, mesmo quando a realidade está à vista de todos. Este problema do défice público não é de agora, muito menos dos últimos Governos. Já vem detrás, mesmo dos Governos de Cavaco Silva, sobretudo quando o Estado começou a aumentar, desmedidamente, os encargos com a administração pública e com outras despesas correntes. E também quando iniciou uma política de regalias sociais aos seus servidores, aos políticos e ex-políticos, quando fez o…

Voltar a CHAVES para matar saudades

Imagem
Na capital do Alto Tâmega com amigos 

Voltar a Chaves, mesmo que só um dia, é sempre um prazer. Encontro amigos, calcorreio ruas que há anos me foram familiares, nos tempos em que por lá fazia campismo com a família, aprecio jardins cuidadosamente tratados, contemplo monumentos carregados de história e respiro o ar puro do Reino Maravilhoso de Trás-os-Montes, no dizer poético, mas autêntico, de Miguel Torga.  Na quinta-feira, dia do Corpo de Deus, fui encontrar a capital do Alto Tâmega com toda a sua beleza e conviver com gente solidária, que sabe cultivar amizades através dos tempos. O motivo da minha visita foi a comunhão solene de uma criança, a Alexandra, que há anos tive o privilégio de baptizar, na qualidade de diácono. E foi muito bom recordar outras estadas em Chaves, cujos recantos e pessoas tive a dita de conhecer de perto.  Foi então, com muita satisfação, que voltei a apreciar a igreja de Santa Maria Maior, a Igreja Matriz, como é conhecida. Templo românico, mas muito alte…

POSTAL ILUSTRADO

Imagem
Chaves: Torre de Menagem

POSTAL ILUSTRADO

Imagem
Chaves: Igreja matriz, em dia de 1ª comunhão

POSTAL ILUSTRADO

Imagem
Chaves: Igreja romana de Outeiro Seco

Pedra Bolideira

Imagem
Ao partir-se em duas, uma parte da pedra ficou pousada num ponto único, que permite a oscilação. Qualquer pessoa que empurre no sítio certo faz oscilar a famosa pedra.

No Reino Maravilhoso de Trás-os-Montes

Amanhã, dia do Corpo de Deus, andarei pelo Reino Maravilhoso de Trás-os-Montes. No regresso, darei conta do que vi. F.M.

Um artigo de D. António Marcelino

Um processo educativo harmónico e sérioA educação é, frequentemente, tema de discussão na praça pública. Temos de nos interrogar porquê, dado que não há eco sem grito, nem barulho sem algo que o motive. Desta vez, e mais uma vez, é a educação sexual que se faz e se defende que provoca críticas, denúncia e movimentação. Educar é uma arte e um desafio apaixonante para todo o educador. Para o educando, é um processo crescente de dignificação, valorização abrangente, aprendizagem concreta de relações mútuas, integração assimilada de valores, desenvolvimento harmónico de dons e capacidades, naturais e adquiridos, que vão tendo investimento na vida real, até à responsabilização pessoal. Educar é dar alma à vida. Missão que exige uma inter-relação, digna e respeitosa, entre educador e educando, e uma especial atenção ao ambiente de vida e de acção, porque também este tem uma função educativa. A informação cultural e a transmissão sistemática do saber escolar são sempre elementos integrantes …

FEIRA DO LIVRO EM AVEIRO

Imagem
É preciso aumentar o gosto pelos livros e pela leituraComo os meus leitores certamente já sabem, está a decorrer, em Aveiro, na Praça Marquês de Pombal, a Feira do Livro. Não é uma feira como tantas outras que se realizam por aqui e por ali, porque esta pode iniciar em muitos a paixão pelos livros. Uma Feira do Livro é sempre, à partida, um incentivo à leitura, tanto mais importante quanto é certo que Portugal é um dos países da Europa onde menos se lê. Sendo assim, tudo quanto se fizer para incutir nos portugueses hábitos de leitura é muito bom. Importa agora que os meus leitores aproveitem a ocasião para contactar de perto com os livros, na tentativa de descobrirem algo que os seduza, isto é, que os leve mesmo a ler a obra ou as obras compradas. Ao mesmo tempo, os mais velhos ou mais conhecedores do que se vai publicando, devem sensibilizar os mais novos para a aquisição de livros, numa tentativa, muito saudável, de aumentar, entre nós, o gosto pela leitura. Nesse sentido, é neces…

Bispos do Centro querem combater a desertificação

Imagem
D. Manuel Felício Combater a desertificação através de uma pastoral interdiocesanaCombater a desertificação através de uma pastoral interdiocesana é uma aposta dos bispos do Centro do País, nomeadamente de Aveiro, Coimbra, Guarda, Viseu, Portalegre e Castelo Branco e Leiria-Fátima. Os problemas sociais das dioceses do centro estiveram em destaque na reunião dos bispos daquelas dioceses, realizada na cidade da Guarda. A situação que mais preocupa estes pastores é a desertificação, "um processo em marcha que despovoa muitas das nossas terras", disse à ECCLESIA D. Manuel Felício, Bispo da Guarda. Para fazer face a esta realidade - aponta o prelado - "temos alguns contributos e alguns estudos que estão a ser feitos". Mas lamenta: "damos conta de que não vamos travar este processo." Se actualmente as grandes cidades (Porto e Lisboa) têm cerca de 40 por cento da população, nos próximos dez anos "terão cerca de 60 por cento", garantiu o prelado. &…

Centro Cultural da Gafanha da Nazaré: Cultura Popular

A HERA-Associação para a Valorização e Promoção do Património organizou um espectaculo de Cultura Popular Europeia - "III Encontro de municipalidades-Membros da AEMA", que se realizará no proximo sábado, dia 28 de Maio, às 21.30 horas, no Centro Cultural da Gafanha da Nazaré. O evento contará com a participação de Grupos de Cultura Popular da Bélgica, Croácia, Grécia, Itália, Espanha e Portugal.

António Guterres é o novo alto comissário da ONU para os refugiados

Imagem
O antigo primeiro-ministro de Portugal, António Guterres, foi escolhido para o cargo de alto comissário para os refugiados das Nações Unidas, tendo agora de abandonar o posto de presidente da Internacional Socialista, que ainda ocupa neste momento. Guterres sucede ao holandês Ruud Lubbers. O anúncio oficial vai ser feito esta tarde.

Um artigo de António Rego

TESTEMUNHAS DA HISTÓRIATalvez valha a pena voltar um pouco atrás. E revisitar, com alguma distância e serenidade, o passado mês de Abril. A partir de Roma foram transmitidos factos e notícias que marcarão certamente a história dos meios de comunicação social da nossa época. Não falaremos das técnicas utilizadas, das horas de emissão, das páginas preenchidas, das fotos carregadas de efeitos, das análises e comentários sobre a Igreja que proliferaram pelos grandes media do planeta. Ninguém se sentiu de fora, estivesse ou não de acordo com os factos (ainda há quem se arrogue o direito de estar acima das evidências) e interpretações que escorreram sobre algo que não deixou o mundo indiferente: a morte de João Paulo II e a eleição de Bento XVI. Os media envolveram e foram envolvidos, andaram atrás dos acontecimentos e foram acontecimento, gerando uma cadeia sequencial de causas e efeitos que nem os próprios controlaram. E no meio de tudo isto o facto religioso. Por isso a oportunidade de alg…

SCHOENSTATT: Peregrinação de doentes

Imagem
Santuário de Schoenstatt No próximo domingo, dia 29 de Maio, vai realizar-se uma peregrinação ao Santuário de Schoenstatt, com início marcadao para as 10 horas, sendo a organização da Equipa Diocesana dos Visitadores dos Doentes e dos responsáveis paroquiais. Do programa constam bons motivos de interesse, para além do convívio de que todos os participantes poderão usufruir, no ambiente sereno e tranquilizante do Santuário. Todos poderão, também, encontrar-se com Nossa Senhora, que ali está sempre disponível para acolher quem a Ela se dirige. O encontro termina com a Eucaristia, presidida pelo Padre João Gonçalves, coordenador diocesano da Pastoral da Saúde. A bênção final será às 16.30 horas.

Globalização desregulada entrava desenvolvimento justo

A Comissão Nacional Justiça e Paz (CNJP) promoveu no passado dia 21 de Maio a conferência “Por uma cidadania activa na construção de um desenvolvimento justo e sustentável", na qual se contestaram os efeitos perniciosos de uma globalização desregulada.“Estamos em fase de profundas transformações na economia e na sociedade, que não poderão ficar entregues, exclusivamente, à mera lógica dominante da maximização do lucro e dos interesses financeiros dos actores mais poderosos, como presentemente vem sucedendo”, assegura a CNJP. O papel do mercado, “um elemento axial da economia contemporânea”, esteve no centro da reflexão, tendo-se considerado que o mesmo não é tudo: “o mercado é incapaz de resolver o impacto negativo das flutuações económicas; o mercado não corrige as desigualdades de rendimento ou a excessiva concentração do poder económico empresarial, antes tende a agravá-las; o mercado pode ser muito ineficiente na afectação de recursos entre as actividades que geram custos ou b…

Falta de sinalização pode dificultar acesso às praias

A falta de sinalização para as praias no nó da A25 com a A17, junto ao estádio municipal de Aveiro, tem prejudicado os comerciantes das praias da Barra e da Costa Nova. Quem o garante é João Marcelino, da Associação dos Amigos da Praia da Barra (AAPB), afirmando que o fluxo de turistas «baixou significativamente, tal como a utilização dos parques de campismo, restauração e hotelaria», após a abertura ao tráfego automóvel do troço da A17 até Mira.Para o dirigente dos Amigos da Praia da Barra, esta situação deve-se à falta de sinalização para estas praias, que é inexistente na intersecção da A17 com a A25. No local, alega João Marcelino, onde deveria estar colocado um sinal de trânsito a indicar «Praias» e «Porto de Aveiro», pode-se ler somente «Aveiro», o que faz com que quem não conheça a região nem a nova auto-estrada «possa ficar um tanto perdido e sujeito a ir dar uma volta até Mira, ou em última instância até à Figueira da Foz». (Para ler o texto na íntegra, clique Diário de Aveiro

Um artigo de Sarsfield Cabral, no DN

O mitoAs inovações tecnológicas têm dado enormes impulsos ao crescimento económico. Recorde-se o papel da máquina a vapor na primeira revolução industrial, no séc. XVIII. Mas a tecnologia, por si só, não leva ao desenvolvimento. Existiu essa ilusão nos anos 60, quando os computadores começaram a ter importância. Nesse tempo de forte crescimento das economias (em Portugal, não houve outro semelhante) não faltou quem pusesse todas as esperanças nas novas tecnologias. As quais, pensava-se, não só iriam trazer a prosperidade e a democracia, como o fariam ultrapassando a querela ideológica entre capitalismo e comunismo. Uma via consensual, evitando a luta de classes e até o combate às corporações imobilistas. Uma solução indolor, sem exigir grandes esforços nem afrontamentos. A tecnologia mudaria o mundo por nós era só deixá-la funcionar. A ilusão durou pouco. Os choques petrolíferos dos anos 70 abalaram o optimismo do progresso. O mesmo optimismo que acreditava ir o crescimento económico e…

Efemérides aveirenses

24 de Maio1956Foi solenemente inaugurado o novo edifício da Escola Industrial e Comercial de Aveiro, no Bairro do Liceu, com a presença do ministro das Corporações e Previdência Social, em representação do Governo. 1972Faleceu em Fátima a Madre Maria de S. João Evangelista de Lima Vidal – no século, Zulmira de Lima Vidal – irmã do Arcebispo D. João Evangelista de Lima Vidal, que nascera em Aveiro e, de 1930 a 1937, exercera o cargo de superiora-geral da Congregação das Irmãs Dominicanas de Santa Catarina de Sena. 1982Faleceu em Lisboa o ilustre aveirense Dr. Mário Duarte, homem de fino trato, grande desportista e prestigiado diplomata: desempenhou o cargo de embaixador de Portugal em Cuba, na Alemanha, na França, no Brasil e no México. Fonte: Calendário Histórico de Aveiro

PRAIA DA BARRA: Obelisco

Imagem
Obelisco precisa de uma intervenção condignaO obelisco que se encontra no centro da praceta junto aos Pilotos da Barra precisa de uma intervenção condigna. Construído e inaugurado no tempo do regime do chamado Estado Novo, alguém, depois do 25 de Abril, destruiu as inscrições originais, sem que ninguém até hoje as tenha mandado repor. Eu sei que nas revoluções se procura destruir tudo o que possa recordar o passado que se combateu. Será legítimo, para uns, e ilegítimo, para outros. De qualquer modo, penso que não podemos apagar da história o que os nossos antepassados fizeram, bem ou mal. O que está bem deve ser respeitado e o que está mal deve ser corrigido e explicado. Não alinho com os iconoclastas que teimam em acreditar que, destruindo símbolos, tudo fica resolvido. Não fica. O importante é educar para a verdade, assente sempre na democracia e no respeito por quem tem ideias diferentes. Neste caso, penso que o obelisco, mesmo com as inscrições, não prejudicava ninguém e poderia, c…

SANTÍSSIMA TRINDADE: Texto de Alexandre Cruz

Imagem
Purificar a ideia de Deus 1. Inscrita no mais profundo do ser humano a 'procura da verdade', esta só é inteiramente saciada na busca de Deus... Sejam quais forem os caminhos do conhecimento, ciência e técnica, só a projecção 'para além de si mesmo', o desejo da transcendência, a esperança (e a procura da sua raiz) e o sentido de viver é que dará uma verdadeira e autêntica identidade que completa e diviniza a pessoalidade. Procurar Deus é também purificar o Homem! 2. A Igreja celebrou no domingo, desde (sensivelmente) o ano 1350, a FESTA DA SANTÍSSIMA TRINDADE. Estamos, assim, ainda que a razão humana não conheça a totalidade do mistério, no centro nevrálgico da identidade de Deus e na aventura humana que O procura. Deus - absoluta verdade, convivência, fraternidade - não é solitário, Deus é família! "O Senhor é cheio de misericórdia!" 3. À pergunta: "porque nasce inscrito no ser humano o desígnio da unidade, o laço do amor, a sede de p…

HINO DA PARÓQUIA DA GAFANHA DA NAZARÉ

Imagem
Nossa Senhora da Nazaré Senhora da Nazaré, Tu és a nossa Mãe. Senhora Mãe de Jesus, Tu és a nossa luz. Uma terra junto à ria, nascida do Senhor, com a alma de Maria espalharemos o amor. Pelos caminhos da luz, conduzidos pela mão, guiados para Jesus, no caminho do perdão. Unidos no amor de Deus, partiremos ao altar, Senhor do alto dos Céus, vinde, vinde nos salvar. Os gafanhonazarenos a Teus pés vêm prostrar-se, cantando alegremente, Teu filho vimos louvar.

Igreja Matriz: Postal Ilustrado - 4

Imagem
Torre sineira

Igreja Matriz: Postal Ilustrado - 3

Imagem
Adro: Escadaria

Igreja Matriz: Postal Ilustrado - 2

Imagem
Adro da igreja: Nossa Senhora da Nazaré

Igreja Matriz: Postal Ilustrado - 1

Imagem
Pia baptismal